BrasileirasPeloMundo.com
Egito Turismo Pelo Mundo

10 lugares fora dos pacotes turísticos para visitar no Egito

10 lugares fora dos pacotes turísticos para visitar no Egito.

Esse texto é para quem quer visitar o Egito além das pirâmides e templos. A maioria dos pacotes turísticos no Egito incluem o Cairo e as cidades faraônicas como Aswan e Luxor. Alguns vão até o mar vermelho (Sharm el Sheikh e Hurghada na maioria das vezes), e à Alexandria no mar mediterrâneo. E sem dúvidas esses são locais de visita obrigatória. Então se essa é sua primeira visita ao país, não pense em dispensar os locais citados acima.  Se terá tempo de sobra ou já completou sua lista de atrações principais, vem comigo que vou lhe sugerir dez lugares incríveis que seu guia não irá lhe oferecer.

Oásis de Fayoum

Oásis de Fayoum
Oásis de Fayoum – Foto: Arquivo pessoal

Não se deixe levar por nenhuma pesquisa no Google sobre o lugar. Como contei nesse post no meu blog, o lugar tem muito mais a oferecer do que aparecem nas pesquisas: uma cachoeirinha muito mixuruca. É que no Egito, não existem muitas quedas d´água e para eles, essa é uma super atração. O valor do lugar está no parque Qasr Qaroun. As formações rochosas do deserto contrastando com a água azul do Oásis é uma das coisas mais lindas que já vi.  É possível dormir acampado no local. De lá, siga ao Vale das baleias. Um local em pleno deserto do Saara que era mar há 40 milhões de anos, e conservou diversos fósseis da vida marinha, alguns de 21 metros de extensão. Entretanto, esse vale só pode ser visitado por mil pessoas por ano, então agende com antecedência. A boa notícia é que tudo isso está a apenas 80km do Cairo.

Oásis de Siwa

Quase na fronteira com a Líbia está o Oásis de Siwa. Único, abriga aproximadamente 23 mil habitantes, em sua maioria de origem berbere que mantiveram as tradições.

Entre as atrações do lugar, estão as ruínas do oráculo, local onde as divindades moravam na antiguidade, e na qual Alexandre o Grande, fez questão de visitar para consultar sua origem divina. Está também a Piscina de Cleópatra, uma fonte de água cristalina e borbulhante que emerge em meio ao deserto, circundada de palmeiras. Tudo que imaginamos em um oásis!

E se quer ver uma imensidão de areia, lá também é o lugar. Basta embrenhar-se pelo deserto, mas nunca sem guia e autorização especial.

Deserto Branco

Deserto Branco
Deserto branco no Egito – Foto: Freepik

Sim, o deserto pode ser branquinho como a neve!

No coração do Egito, a aproximadamente 500km do Cairo, está localizado o Deserto Branco, e também o Preto! As montanhas calcárias do norte da África foram sendo esculpidas pelo vento durante milhares de anos. E além de formar um solo branquinho, nos agraciou com esculturas que emergem do solo e tomam diversas formas. É como procurar desenho em nuvens.

Mas, se quer explorar o local, prepare-se para aventura. As caravanas saem do Cairo e no geral passam duas noites no deserto acampando. Na oportunidade conhecerá também o Deserto Preto, esse formado por rochas vulcânicas (basalto).

Cânions Coloridos

A atração natural pode ser visitada das cidades de Sharm El Sheikh, Nuweiba e Dahab. As formações rochosas em nuances de tons amarelos, vermelhos, roxos e dourado atingem até 40 metros de altura. Cheio de curvas e túneis faz-se necessário preparo físico para escaladas e longas caminhadas.

Marsa Alam

Acabou o deserto! Agora vamos falar de praia, sol e água fresca. Você sabia que o mar vermelho é considerado o segundo melhor lugar do mundo para mergulho? De azuis estonteantes e vida marinha inacreditável, é um destino de praia imperdível. A grande maioria dos turistas que o visitam vão para Hurghada no continente africano ou Sharm El Sheikh na península do Sinai. Ambas cidades são incríveis, mas, se quer explorar um pouco mais, vá até Marsa Alam, ao sul do Egito.

O diferencial da cidade é a possibilidade de ver leões marinhos, arraias e tartarugas durante os mergulhos. Remoto, é destino para quem busca apenas relaxar em resorts maravilhosos e mergulhar.

Dahab

Dahab no mar vermelho. Foto: Freepik

Ainda no Mar Vermelho, mas na península do Sinai está Dahab. A cidade tem atraído cada vez mais turistas. Esqueça a agitação da vizinha Sharm El Sheikh e o luxo dos seus resorts. Em Dahab é a vez das cabanas simples a beira mar, estilo de vida natural, águas azuis cristalinas e mergulho. A vila de pescadores é a realização do sonho “morar em uma cabaninha em uma praia deserta”.

A grande atração do lugar é o Buraco Azul (Blue Hole), de 94 metros de profundidade, e vasto em vida marinha.

Nabq

Também vizinha de Sharm El Sheikh (apenas 35 Km) na península do Sinai, a área de preservação ambiental foi aberta à visitação há apenas um ano e meio. Mas nesse curto espaço de tempo já está cheia de resorts e hotéis de luxo.

Parque Nacional Ras Mohamed

Considerado o melhor lugar para mergulho do Egito, também é uma área de preservação, e pode ser visitado de barco a partir de Sharm el Sheikh. Também é possível acampar no parque.

A barreira de corais proporciona uma das mais vastas vidas marinhas do mar vermelho e um fundo do mar muito colorido e vivo.

Costa Norte – Marina, Borg el Arab, e Alamein

O Egito também é banhado pelo mar mediterrâneo na costa norte, e esse é o destino dos ricos e famosos no verão. Se o mar vermelho tem temperaturas agradáveis o ano todo, o mesmo não acontece na costa mediterrânea, que só tem vida praiana no verão.

Durante o período, as cidades ficam lotadas, os clubes de praia a pleno vapor, com muita música eletrônica e bebidas alcoólicas. Apesar de ter resorts e hotéis, a costa norte é famosa pelas mansões de luxo para aluguel. O azul do mar é de ofuscar os olhos, pois lembre-se, do outro lado dele está a Grécia.

Entretanto, se seu objetivo é mergulhar, escolha o mar vermelho.

Tal El Amrna (Al Minya)

Se você é entusiasta mesmo, é do período faraônico, aí vai mais uma opção para explorar a história. Essa foi a capital do faraó Akhenaton, aquele mesmo que iniciou o monoteísmo no antigo Egito.

Localizado a 312 km ao sul do Cairo, o complexo foi construído a 1348 anos antes de Cristo e abandonado após a morte de Akhenaton quando a capital retornou a Tebas (atual Luxor). Lá você pode conferir as ruínas do templo de Aton e algumas tumbas.

Related posts

Viajar pela Nova Zelândia

Natália Souza

Dicas de passeio em Oslo

Débora Veloso

Rotas do Vinho na Bulgária

Aimée Bardella Aihst

6 comentários

Sara Junho 11, 2017 at 11:58 pm

Oi… Vou pro Egito em agosto e uma agência me falou que o deserto branco não está aberto para visitação. Sabe se é verdade? Obrigada.

Resposta
Michelle Bastos Junho 19, 2017 at 9:30 pm

Ola Sara, realmente o White desert esta fechado por razoes de seguranca. Se encontrar alguma agencia que faca, peca para ver a licenca da policia para realizacao do tour. Ha alguns anos um grupo de mexicanos foi morto pela policia pois estavam la sem licenca. Como nenhuma operadora tinha permissao para estar ali com turistas, a policia atirou por acreditar se tratar de criminosos. Em todas as areas remotas do Egito e muito importante obter essa licenca e escolta para realizacao de passeios, entao fique atenta.

De qualquer forma, nao fique chateada. Esse passeio em agosto seria sofrimento e nao diversao. Vai estar um calor insuportavel no Egito inteiro, imagina no deserto? Nao e aconselhavel realizar esse passeio nessa epoca. Troca o deserto pelo mar vermelho que vai se dar bem!

Resposta
Renata Julho 4, 2017 at 10:45 pm

Oi Michelle, gostei do seu texto, queremos ir pra o Egito pra relaxar na area de Hugharda, em novembro, e talvez acoplar alguns passeios no Nilo.
Bom saber que temos que ficar atentos às agencias de turismo! Vc sabe se tem como verificar se elas estao cadastradas ou algo do tipo?
Obrigada pelas dicas!

Ps: tb estudei na UFV

Resposta
Michelle Bastos Julho 11, 2017 at 5:42 pm

Oi Renata,

que legal saber que estudou na UFV! Entao, quanto as agencias de turismo nao sei lhe dizer como verificar o registro, mas no caso de passeios convencionais e mais tranquilo. A licenca para passeios como Abu Simbel, aos oasis e Sinai que sao mais preocupantes, e a licenca da policia e expedida a cada passeio, entao eles podem autorizar a empresa na quarta e nao na quinta, por exemplo. E importante pesquisar sobre o historico da empresa e sempre desconfiar do que e barato demais.

Trabalho com isso. Temos uma operadora especializada no Egito, caso queira, podemos fazer uma cotacao personalizada para voce. Nosso site e: http://www.horusviagens.com

Att.

Resposta
Renata Julho 31, 2017 at 10:54 am

Oi Michelle, muito obrigada pelo link da sua operadora, dei uma olhada, nossa idéia é ficar na praia em Hugharda mesmo, com programas relax.
Me interessei pelo passeio de submarino e pelo quad. Deixei uma mensagem no site, obrigada!

Resposta
César Santos Novembro 1, 2017 at 5:17 pm

Olá, estarei indo pro Egito na próxima sexta feira, você indica algum shopping ou outlet para que eu possa visitar em Cairo? Obrigado

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação