BrasileirasPeloMundo.com
Qatar

Do Qatar para Dubai

É minha gente, estou de mudança! Dizem que mudar de vez enquanto é bom, mas como típica capricorniana que sou me sinto incomodada de estar saindo da minha zona de conforto.

Depois de três anos aqui, já sei onde achar qualquer coisa que preciso, como funcionam as coisas, tenho muitos amigos e outros muitos conhecidos. O moço da lojinha da esquina já me vende fiado e o da lanchonete do bairro já me conhece pela minha voz “the Brazilian 41” (A brasileira do prédio 41).

Quando tudo parecia estar assentado e eu como a “DesbravaDoha” já dominava a área eis que o mundo gira e eu tenho que, mais uma vez, colocar a vida dentro de uma mala e partir.

A primeira vez foi mais dolorida. Eu morei no mesmo apartamento, rua, bairro, estado, país por 25 anos da minha vida. Nunca tinha morado sozinha e experimentar a solidão da vida de expatriado foi um baque. Hoje me sinto mais preparada, talvez por ser mais madura, talvez por já ser a segunda vez. Não sei ao certo.

Hoje eu sinto que eu posso ser e fazer o que quiser. Afinal, cheguei ao Qatar sem nada e saio daqui falando inglês, fotografando, com experiência como modelo, hostess, professora fitness para bebes e professora particular de português para estrangeiros. Vou embora com muito mais bagagem do que quando cheguei. Um novo desafio me espera.

O Qatar nunca foi nossa última parada. Sempre soube que aqui seria nosso ponto de partida para o mundo. Embora soubéssemos desde o dia que chegamos que não íamos ficar aqui para sempre, a despedida é dolorida.

O processo de mudança não é pesado apenas emocionalmente – apesar de ser a parte mais dolorosa – toda a burocracia para empacotar nossos pertences e vender o que não poderemos levar, separar a documentação do gato e rezar para dar tudo certo é muito cansativo.

Dar a notícia da mudança nem se fala! Uma chuva de porquês dos amigos daqui, da família no Brasil, dá preguiça só de pensar. Escolhemos contar de pouco em pouco para não assustar muita gente ao mesmo tempo (e também para nos poupar!).

Não estou indo para um lugar desconhecido e a mudança não vai ser tão grande como foi da primeira vez, de Nova Iguaçu para o Qatar, estou de malas e coração prontos para os Emirados Árabes Unidos, para ser mais precisa: Dubai.

Dubai fica a 45 minutos de avião de Doha, eu já estive lá a passeio duas vezes e, inclusive, tenho um grupo grande de amigos que moravam aqui e agora moram lá, os vi partir e agora eles vão me ver chegar.

Muito que aprendi no Qatar vou usar na minha nova vida, não vou começar do zero, mas não deixa de ser tudo novo de novo!

O frio na barriga é o mesmo. As borboletinhas estão sassaricando  aqui dentro e simultaneamente compartilho os sentimentos antagônicos de que o tempo não está passando e de que o tempo está passando rápido demais. No fim, sei que vai dar tudo certo, sempre dá.

Meu tempo no Qatar se esgotou. Daqui já colhi tudo o que poderia, até aparecer na televisão eu apareci (duas vezes! hehehe). Contribuí com todo meu ser, criei o maior blog em conteúdo em português sobre o país, me doei tantas vezes para os que chegaram, como eu, perdida. Vou com a sensação do dever cumprido.

Foto por @aleribeirophotography

O que Dubai reserva para mim eu ainda não sei. Sei que não farei, nem serei, nada menos do que fiz e fui aqui no Qatar. Uma brasileira pelo mundo, uma desbravadora, peito aberto para ajudar e trabalhar em prol da comunidade expatriada.

Mesmo “mudança” não estando na minha lista das dez coisas que eu mais gosto de fazer acredito que sair da nossa zona de conforto nos ajuda a crescer, nos ajuda a sermos melhores (não melhores que ninguém, apenas melhores do que éramos antes), enxergar o mundo com olhos mais bondosos, ter mais empatia com o próximo.

Viver no Oriente médio está sendo uma aventura e tanto. Eu poderia listar mil razões para ninguém vir para cá e outras mil para vir. Depende muito do que cada um busca para si. Meu marido e eu buscamos oportunidades. Oportunidades de mostrarmos nossos talentos, queremos a tranquilidade de viver sem medo e a chance de viajar o máximo que conseguirmos. E, graças a Deus, isso, esse pedaço de terra desértica está nos dando.

Ninguém precisa sentir saudade, eu assumirei o posto de colunista em Dubai, vou dar continuidade ao trabalho das colunistas anteriores e mostrar como é a vida lá através dos meus olhos. Ninguém precisa sentir saudades do Qatar também, com certeza ele ficará bem representado.

Peço que desejem-me sorte porque força de vontade eu tenho de sobra. Dubai! Ai vou eu de mala, cuia e blog na mão!

Related posts

Feminismo no Qatar

Thais Cunha

Profissões pelo mundo – Dentista no Qatar

Thais Cunha

Desafios da adaptação no Qatar

Mariana Marques

8 comentários

Daiana Reis Março 27, 2017 at 2:47 pm

Que show Thais…
Que Deus acompanhe sempre vocês…

abraços…

Resposta
Thais Cunha Julho 4, 2017 at 7:57 am

Amém! Muito obrigada pelo carinho =)

Resposta
Renata Salas Collazo Março 27, 2017 at 4:51 pm

Bao sorte Thais. Tenho certeza que você se encantará com Dubai… Desbravar o Oriente Médio é desafiador, porém inesquecível, sinto saudades diárias de Abu Dhabi….Beijos

Resposta
Thais Cunha Julho 4, 2017 at 7:58 am

Oi Renata! Eu gosto muito desse pedacinho de deserto que escolhi pra chamar de lar. O mundo dá voltas, quem sabe você não volta pra cá? Beijo Grande!!

Resposta
Ana Claudia Baccarin Maio 29, 2017 at 6:14 pm

Oi Thais, agora q achei o blog e vc já está em Dubai… Poderia me indicar alguém em Doha q possa me passar umas dicas? Gostaria de saber um bairro legal pra morar, com preço acessível, q tenha escola perto (se tudo der certo, vou com meu filho de 3 anos e o marido q trabalhará na construção de um estádio de futebol para a Copa). Achei alguns aptos na internet mas não tenho idéia de como é o bairro. Seria ótimo ter serviços por perto, algum lugar pra criança brincar…
Obrigada!

Resposta
Thais Cunha Julho 4, 2017 at 7:58 am

Oi Ana! Vou te mandar um e-mail. Grande abraço!

Resposta
Renata Julho 1, 2017 at 1:35 am

Oi Thais queria muito poder conversar com vc a respeito de Doha, tentei te enviar um e-mail e não consegui. Será que vc poderia por favor me enviar um e-mail [email protected] muito obrigada. Bjs

Resposta
Thais Cunha Julho 4, 2017 at 7:56 am

Oi Renata! Vou te enviar um e-mail. Grande abraço!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação