BrasileirasPeloMundo.com
Argentina Turismo Pelo Mundo

Rosário na Argentina é uma opção de turismo de final de semana

Rosário na Argentina é uma opção de turismo de final de semana.

Morar em um novo país é, também, explorar a cultura, a gastronomia, os costumes, as belezas naturais e os destinos turísticos que ele tem a oferecer. Para aqueles que moram em Buenos Aires, na Argentina, a primeira viagem nacional cogitada geralmente é para Bariloche. Ainda no circuito turístico mais famoso, podemos enumerar El Calafate, Ushuaia, Mendoza, Iguazú e o Norte Argentino.

Visitar os principais destinos turísticos argentinos exigem planejamento, um número mínimo de dias e, para um acesso mais rápido e cômodo, passagens aéreas. Além disso, exigem algum investimento considerável, já que muitos deles não são nada baratos e há passeios que devem ser realizados com agência de turismo. Aliado a isso, o fato de que os argentinos viajam bastante ajuda a que os valores das passagens aéreas nos feriados prolongados sejam quase impraticáveis! E que muitos destinos tenham seus hotéis esgotados desde muito tempo antes (como é o caso de Mar del Plata no verão).

Leia também: Dicas para estudar na Argentina

O que fazer, então, naquele final de semana em que você quer mudar os ares, ou naquele feriado prolongado que você não planejou com tempo uma viagem? Uma opção é uma escapada a Rosário, uma cidade muito charmosa, à beira do Rio Paraná, na província de Santa Fé. Lembrando que o Rio Paraná quando se junta ao Rio Uruguai dá origem ao Rio de la Plata, que banha a costa da capital bonaerense.

Rosário é a maior cidade de Santa Fé e também a terceira maior do país, com quase 1,2 milhões de habitantes (2010). Curiosamente, é a única “não capital” que é a maior cidade de uma província. Como os amantes do futebol já sabem, é a terra do famoso jogador de futebol, Lionel Messi. Che Guevara também é de lá, apesar de ter morado pouco tempo na cidade.

Parque Independencia. Fonte: acervo pessoal

Localizada a 300 quilômetros de Buenos Aires (Capital Federal), o acesso rodoviário se dá através da Rota Nacional nº09 (RN9). Caso você não possua automóvel e não queira fazer o trajeto de ônibus, há voos que conectam as duas cidades ou, ainda, se pode ir de trem, saindo da estação de Retiro.

Rosário possui construções antigas e modernas, muitas praças e um encanto especial que é dado pelo rio, cuja costa se estende por grande parte da cidade. O ideal é hospedar-se em regiões mais centrais, facilitando o acesso aos pontos turísticos e restaurantes. Para aqueles que gostam muito de sair à noite, o melhor é buscar um hotel próximo ao Boulevard Oroño. Outra opção é nas imediações do Parque Espanha, bem próximo ao rio.

Para citar algumas atrações, destaco:

 Monumento a la Bandera: esse é local de muito orgulho aos argentinos. Foi aí que a bandeira do país foi levantada pela primeira vez, no dia 27 de fevereiro de 1812, por Manuel Belgrano. O monumento foi inaugurado em 1957 e é uma linda obra arquitetônica. É imperdível subir na torre de 70 metros de atura e de onde é possível ter uma vista 360ºC da cidade.

Monumento a la Bandera. Fonte: Pixabay

Basílica Catedral  Nuestra Señora del Rosário: está localizada bem próxima ao Monumento a la Bandera. Foi inaugurada em 1888 e é de estilo neoclássico.

Parque Independencia: um dos lugares mais lindos da cidade, esse parque é público. É realmente enorme e se divide em áreas, com um lago artificial, um rosário, um jardim francês, uma fonte de cerâmica, um calendário (diariamente desenham a data com plantas), um hipódromo, áreas reservadas e diferentes museus. Aos domingos as avenidas que contornam o parque são fechadas para automóveis e as pessoas podem praticar exercícios livremente.

Museo de Bellas Artes Juan B Castagnino: localizado na área do Parque Independencia e inaugurado em 1937, o museu reúne aproximadamente 4 mil obras entre pinturas, esculturas e outras. A maioria é argentina, dos ciclos XIX e XX. A entrada é gratuita.

 Estadio Newells Old Boys: se você é fã do Lionel Messi, não pode deixar de passar pelo estádio de onde saiu o famoso jogador. A construção também está localizada na área do Parque Independencia.

Complejo Atronómico Municipal: é composto pelo Observatório, Planetário e Museu Experimental de Ciências, inaugurados em 1970, 1984 e 1987, respectivamente. É um espaço de convergência entre a cultura e a ciência, promovendo o aprendizado de maneira lúdica e participativa.

 Costa del Río Paraná: a qualquer hora do dia, passear pela costa do Rio Paraná é muito agradável! Há grande oferta de restaurantes com vista para o rio.

Calendario. Fonte: acervo pessoal

Peatonales Córdoba y San Martín: trata-se de duas ruas de circulação exclusiva a pedestres. A região comercial é indicada para quem gosta e quer fazer compras.

Boulevard Oroño: é uma das ruas mais boêmias da cidade, ao longo dos seus quarteirões estão localizados diferentes e inúmeros bares e restaurantes. Há um passeio central muito charmoso e adequado para passear tanto durante o dia como durante a noite.

 Plaza 25 de Mayo: localizada no centro cívico, a praça faz referência à Revolução de Maio, importante data no calendário argentino. Foi essa revolução a responsável pela criação do primeiro governo local argentino em Buenos Aires.

Leia também: El Calafate no outono

Related posts

Turismo em Dubai

Juliana Bordião

Cinco cidades imperdíveis na Alemanha

Monique Abbehusen

Férias de verão na Córsega

Rosana Alcântara

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação