BrasileirasPeloMundo.com
Escócia

Escócia – Natal e Ano Novo

Final (e início) do ano na Escócia também é época para celebrar, com algumas datas e tradições semelhantes ao que há no Brasil, e outras bem diferentes.

Primeiro uma curiosidade: o natal foi proibido na Escócia durante quase 400 anos, do sećulo 16 até a metade do século 20, por causa da Reforma Protestante. A Igreja da Escócia não queria aceitar a celebração de uma data católica. O Natal só virou feriado nacional em 1958. O Ano Novo, conhecido como Hogmanay, era, e ainda é, muito mais celebrado no país do que o Natal, tanto que o dia 2 de janeiro também é feriado, considerado o primeiro dia do ano e uma data para recuperar das festas do solstício de inverno.

Hoje em dia o Natal é celebrado em geral da mesma maneira em todo o Reino Unido. Ao contrário do que eu estava acostumada no Brasil, onde minha família começa a comemoração com uma ceia na véspera da data, as famílias britânicas comemoram o Natal com o Christmas dinner, uma refeição feita na tarde do dia 25. O prato principal é peru assado, seguido de um Christmas pudding, um bolo de frutas secas, cuja receita originou-se na época medieval. Na mesa todos têm um cracker, um tubo de papelão decorado. A tradição manda duas pessoas, de braços cruzados, puxarem cada uma das extremidades, fazendo com que o tubo estoure. Dentro dele elas encontram um brinde e/ou mensagem, além de uma coroa de papel que todos usam durante o jantar. O Papai Noel é chamado aqui de Father Christmas.

Alguns meses antes do Natal as ruas começam a se encher de decoração natalina, e as lojas começam suas promoções para incentivar o comércio de época. Edinburgh tem o tradicional Christmas Market, uma feira de influência alemã, montada no centro da cidade, com atrações para a família toda.

Edimburgo e seu Christmas market
Edimburgo e seu Christmas market

Boxing Day

Dia 26 de dezembro é feriado nacional. É o Boxing Day. As origens do nome são meio incertas, mas a teoria mais comum é que era a data onde os trabalhadores recebiam caixas de presente ou dinheiro pelos bons serviços prestados no ano. Outra refere-se a caixas deixadas nas portas das igrejas para receber doações a serem distribuídas aos mais pobres.

Hoje em dia a data é conhecida pelos descontos oferecidos no comércio, lembrando a Black Friday nos Estados Unidos, mas em uma escala bem menor (tanto no tamanho dos descontos como no comportamento dos consumidores).

Ano Novo/Hogmanay

Na Escócia a celebração do ano novo é mais conhecida como Hogmanay, que é a palavra na língua scots para o último dia do ano, celebrado à maneira escocesa. A data remonta às comemorações nórdicas do solstício de inverno.

O Hogmanay é celebrado de diferentes maneiras dependendo da região do país. O de Edimburgo é o maior e mais conhecido, e entrou para o Guinness em 1996-7 como a maior festa de ano novo do mundo. No dia 30 de dezembro há a Torchlight Procession, onde vikings, acompanhados de bandas de gaita de fole, desfilam pelas ruas da cidade carregando tochas. Qualquer um pode comprar uma tocha e acompanhá-los também.

Na virada do ano, as ruas centrais da cidade são fechadas para uma grande festa e shows e as pessoas assistem à meia-noite a queima de fogos no castelo. No dia 1 de janeiro, a comemoração continua com o Loony Dook, um mergulho nas águas geladas do Rio Forth (lembrem-se que janeiro é o pico do inverno na Escócia).

Outra celebração famosa acontece em Stonehaven com as Fireballs, quando os participantes saem girando gigantes bolas de fogo pelas ruas da cidade para comemorar a chegada do novo ano. Estas tradições com fogo vem de tempos muito antigos, da era pré-cristã, e são mantidas com orgulho pelos grupos locais.

Stonehaven Fireballs. Crédito: The Stonehaven Fireballs Association - http://www.stonehavenfireballs.co.uk/
Stonehaven Fireballs. Crédito: The Stonehaven Fireballs Association – http://www.stonehavenfireballs.co.uk/

Os escoceses também mantêm a tradição de cantar a música “Auld Lang Syne” do poeta Robert Burns logo depois da meia-noite.

Up Helly Aa

A ilha de Shetland, no norte da Escócia, tem uma tradição diferente: o Up Helly Aa, que celebra o fim da temporada do Yule, a festividade pagã de final de ano.

Up Helly Aa. Crédito: CaptainOates - https://www.flickr.com/photos/islandsofthemind/4310989531/in/photostream/ (CC BY-NC 2.0)
Up Helly Aa. Crédito: CaptainOates – https://www.flickr.com/photos/islandsofthemind/ (CC BY-NC 2.0)

A comemoração acontece principalmente na cidade de Lerwick, a maior da ilha, na última terça-feira de janeiro com tropas de vikings marchando pela cidade carregando suas armas e tochas, culminando com a queima de uma galera (um navio antigo), e depois vão festejar noite afora.

Related posts

Escócia- Conhecendo Aberdeen

Daniela Madureira

O que me faz falta na Escócia

Narister Oliveira

Adaptação escolar de uma mãe brasileira na Escócia

Débora Farias

3 comentários

Cristiane Leme Dezembro 19, 2014 at 1:02 pm

Fiquei com vontade de participar dessas festividades… Muito interessante a celebração de ano novo! Aqui, apesar de ser a terra dos vikings, não temos nada parecido. Bjs e happy holidays!

Resposta
Daniela Madureira Dezembro 19, 2014 at 5:36 pm

Oi Cristiane, nossa, achei que tivesse coisa parecida por aí! Na ilha de Shetland especialmente eles são muito ligados na cultura e herança nórdicas.
Esse ano irei pra Edimburgo para celebrar o Hogmanay 🙂
Obrigada pela visita e boas festas!

Resposta
Escócia – Conhecendo Edimburgo Abril 13, 2015 at 9:50 am

[…] prédios do governo e é palco de eventos que ocorrem durante o ano, sendo o ponto final da famosa Torchlight Procession nas comemorações do ano […]

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação