Estilo da casa típica de Barcelona

0
94
Estilo barcelones morar
Acervo pessoal
Advertisement

Estilo barcelonês de morar (Parte 2)

Uma das maiores curiosidades que as pessoas têm quando o assunto em pauta é viver fora é sobre moradia. E a curiosidade vai além dos aspectos práticos, como custo de vida e documentação. No mês passado eu tratei do tema que continuo neste: o estilo barcelonês de morar.

No texto anterior, neste link, tratei de assuntos como o estilo barcelonês de morar através das estações pode mudar significativamente. Também sobre as dificuldades iniciais que toda ou quase toda pessoa que resolve viver nesta agradável cidade inevitavelmente passará.

Para mim, que me considero uma pessoa adaptável, foram alguns os sustos pelos quais passei. E ao contrário do que possa parecer, alguns desses sustos foram agradáveis. A ideia de tratar sobre este tema é justamente ajudar a prevenir alguns desses sustos negativos. Porém já dando alguns spoilers (rs) das boas surpresas que possam surgir também. Se você gosta de se prevenir e não liga de perder algumas surpresas, este texto é para você.

Estilo barcelonês de morar: a prática diária

Geralmente, quando uma pessoa se muda de país, opta por viver em uma moradia alugada. Pois não sabe se poderá adaptar-se ou se permanecerá muito tempo. Assim que escrevi com maior ênfase sobre esta questão. Fiz uma breve introdução ao tema no texto anterior, que consta no hyperlink acima. E aqui, tratei minuciosamente do assunto, enfocando aspectos políticos e econômicos.

Mas como nós do Brasileiras pelo Mundo somos democráticas e justas, também tratamos do tema “comprar um imóvel”. Está na íntegra aqui. E nele você poderá tirar suas dúvidas mais essenciais, caso pense em adquirir um imóvel em Barcelona.

E agora indo “directo al grano”, uma expressão espanhola que pede que partamos direto para o assunto central, alguns fatos me surpreenderam negativamente. O primeiro deles foi a dificuldade de manutenção de limpeza das casas. Alguns detalhezinhos que parecem bobos e que fazem uma enorme diferença no dia-a-dia.

Como muitas moradias são muito pequenas e não têm área de serviço, geralmente não possuem tanque. Isso mesmo, aquela espécie de pia grande, que tem mil e uma utilidades. Esta para os barceloneses é peça de museu e a maioria nem faz ideia de para quê serve. Nem precisa ser um adivinho para saber que as dificuldades com a manutenção da limpeza já começam aqui.

Ainda mais estranho foi perceber que muitas vezes a lavadora de roupas mora na cozinha, ou no banheiro. Nesse caso pensamos: essencial seria então se fosse uma máquina lava e seca. Pois é, mas na maioria dos casos que conheci não foram, não. E se a preocupação da maioria daqueles que têm um imóvel para alugar é apenas obter renda, dificilmente a qualidade é contemplada. A menos que seja a única opção, como veremos a seguir.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Espanha 

O estilo barcelonês de morar e o desafio da prática de limpar

Acredito que se há algo daqui que poderia assombrar aos nossos antepassados é a prática cotidiana da limpeza. E seus entraves. Excetuando-se as áreas externas, não existem ralos além daqueles das banheiras e áreas de chuveiro, assim que lavar um chão esfregando-o é coisa inexistente por aqui.

Assim sendo, o instrumento de limpeza mais utilizado para deter o chão sujo é a “mopa”, conhecido por nós como mop. Seu uso é bastante prático, porém para desfazer-se da água suja do balde se utiliza o vaso sanitário, e para enchê-lo, se utiliza uma torneira da cozinha ou de banheiro, extensível ou não. Caso se faça impossível de outro modo, é na chuveirada onde se limpam os objetos maiores.

Outra questão importante relativa à limpeza é o custo da terceirização da mesma. Em geral é cara, e se paga por horas. Até agora encontrei preços que variam de 11 a 18 euros por hora, e o trabalho não é nem de longe eficiente como no Brasil, sendo comumente exercido por profissionais provenientes do leste europeu e da América Central.

Facilmente, podemos deduzir que, em geral, as pessoas preferem manter por conta própria a limpeza de suas casa. E como os critérios de limpeza aqui são laxos, comumente as casas não estão brilhando de limpas.

O estilo barcelonês de morar e as características gerais dos imóveis

Muitas vezes, os espaços são tão pequenos, que a tendência é que sejam multifuncionais. É comum ver na sala de estar móveis e atividades que teríamos normalmente em um dormitório. Ou em um escritório em casa, se estivéssemos no Brasil.

Algo positivo que notei é que as casas que já vêm com eletrodomésticos em geral possuem eletros relativamente novo. E mesmo aqueles que não são de alta gama, possuem qualidade satisfatória. Trata-se de um padrão espanhol e não uma escolha pessoal, já que esta estaria desfavorecida no caso de imóveis para alugar e até mesmo daqueles disponibilizados para a venda.

Eis que chega a vez das características positivas: algumas comodidades relativamente fáceis de encontrar em qualquer casa: cozinhas com cooktop, fornos embutidos, exaustores, tanto de cozinha, como de banheiro, lavadoras de louças, lavadoras e secadoras de roupas de boa qualidade. Contam ainda com aquecimento em todas as torneiras, calefação a gás em toda casa para garantir um inverno sem traumas, e em muito casos, aparelhos de ar condicionado em parte ou toda casa.

Em contrapartida, há ainda algumas características negativas como o fato de que muitos apartamentos não possuem janelas voltadas para a rua, e sim a pátios interiores. E muitos banheiros nem sequer possuem janelas.

E por falar em desconforto, é comum que o revestimento de pisos e paredes sejam antigos, e também a carência de tomadas. As portas de entrada não possuem maçaneta, assim que para abri-las só possuindo a chave. No caso de a porta bater acidentalmente e você estiver fora e sem chave, “mal asunto”, como se diz aqui.

Leia também: Quanto custa morar em Barcelona? 

Outras características do estilo barcelonês de morar

Os prédios geralmente não possuem porteiro, você abre a porta remotamente através de um porteiro eletrônico, e geralmente as partes baixas externas são comércios de todos os tipos e as partes baixas internas são apartamentos que possuem janelas interiores. E em alguns casos um quintalzinho, que pode deixar de ser um mini paraíso para ser um poço de problemas, pois a depender da vizinhança, será o local ideal para livrar-se de objetos indesejados.

Estilo barcelones de morar
Fonte: Acervo Pessoal

Outra característica comum é a falta de vistas nos apartamentos em geral. O mais comum é ter vistas para a sacada ou janela de vizinhos. De tal modo que, quem é “premiado” com vizinhos indiscretos, tem que redobrar cuidados. E tudo isso que mencionei não está necessariamente atrelado aos preço. Ou seja, há problemas desses tipos em uma ampla gama de variação de preços.

Eu tive uma certa sorte na escolha do apartamento em que vivo, e a maioria dos problemas que aparecem aqui elencados, eu não os vivo na pele. Porque como boa brasileira busco estar atenta. Eu tenho até mesmo a sorte de ter vistas da minha sacada (quase um milagre rs). Embora me faça falta mais espaço (tenho home office e home atelier), acabo adiando planos de mudança diante de tudo o que já vi nesse sentido.

E você, o que achou dessa maneira tão diferente de morar do povo barcelonês? Adoraremos saber a sua opinião e as suas impressões sobre o tema.

Até a próxima!

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.