BrasileirasPeloMundo.com
Argentina Cursos Pelo Mundo Estudando Pelo Mundo

Estudar gastronomia em Buenos Aires: parte 2

No mês passado, falamos aqui um pouco sobre as opções para quem deseja estudar gastronomia em Buenos Aires para se tornar um profissional, e apontamos as principais diferenças entre as instituições de ensino nessa área no Brasil e na Argentina. As opções, porém, não se limitam a esse tipo de curso: há especialização para aqueles que já são profissionais da área e, também, cursos de curta duração, com diferentes temas, específicos para amadores – alguns, inclusive, de apenas um dia, possibilitando conciliar turismo ao aprendizado da gastronomia argentina!

Para os profissionais que já concluíram a formação em gastronomia e buscam um curso no exterior para ampliar conhecimentos e adquirir experiência internacional, há especializações – aqui, chamadas “póstítulos”. Dentre as instituições que considero de maior respeito e importância na área, há o Colégio Gato Dumas, que oferece o Postítulo en Cocina Profesional e o Postítulo en Pastelaría y Panaderia Profesional, ambos com duração de um quadrimestre e aulas uma vez por semana; e o IAG, cujo Postítulo en Arte Culinário, de maneira modular, permite concluir o curso em, no mínimo, um ano ou, máximo, três, com frequência de aulas variando de acordo com os módulos eleitos. Uma grande vantagem dessas instituições é que o aluno da especialização goza dos mesmos benefícios dos alunos das carreras*, tendo à disposição acesso à bolsa de trabalho, com ofertas de emprego na cidade e no exterior; oficinas de apoio gratuitas; cursos curtos exclusivos aos alunos, também gratuitos; e convênio com hotéis e restaurantes de todo o mundo para intercâmbios em outros países. Vale lembrar que os aumentos nas mensalidades, citados no primeiro texto, também regem os cursos de especialização.

 

Se você, porém, é apenas um apaixonado pela cozinha e gostaria de incrementar seus dotes com uma experiência em terras porteñas – ou, ainda, se é profissional, mas não pode estender por muito tempo a estada na cidade – não se preocupe! Há cursos curtos com duração de uma única aula, quatro ou mais, geralmente, uma vez por semana. A oferta varia de um mês para o outro, então o melhor é verificar na página de cada escola a disponibilidade para a data da visita ao país. Os valores também não são fixos, mas giram em torno de $3.000 pesos argentinos** para os cursos de quatro aulas/10 horas totais.

 

O IAG e a Gato Dumas possuem uma oferta similar, com cursos nas áreas de cozinha, confeitaria, panificação, vinhos e bebidas e gestão. As opções sempre se renovam, de modo que a cada mês há um calendário novo. Na famosa Mausi Sebess, os temas são, dentre outros, cerveja artesanal, panificação doce argentina, alfajores e carnes e churrasco argentino… Claro que fama tem preço e essa escola está entre as mais caras da cidade. O lado positivo, além de todo o renome e qualidade? Muitos cursos possuem versões online, o que possibilita cursá-los sem sair de casa!

 

DOCUMENTAÇÃO

Antes de encarar a aventura acadêmica no exterior, porém, é importante atenção à documentação necessária e providenciá-la com antecedência, a fim de evitar qualquer imprevisto e garantir uma boa experiência em terras porteñas. Apesar de cada instituição possuir, segundo o curso, suas próprias exigências, abaixo detalho o que geralmente é pedido para cada modalidade. Para todos os casos, no entanto, é importante ressaltar que se a sua estada excederá o tempo do visto de turista, que é de 90 dias, é imprescindível tramitar o DNI (Documento Nacional de Identificação) Argentino – o que deve ser bem planejado, uma vez que existem prazos para cada etapa do trâmite e não é legal permanecer no país uma vez terminado o visto de turista e sem DNI.

Documentos para ficar legal no país, clique no título para acessar o texto do BPM.

Cursos curtos

– DNI ou passaporte

  • Carreras

– Situación migratória en regla (original do DNI argentino, precária ou passaporte + comprovante de turno em Migraciones – os dois últimos condicionados à apresentação do DNI tão pronto seja entregue);

– 2 fotos 4×4;

– certificado original de conclusão dos estudos do nível de pré-requisito indicado***;

– atestado médico de aptidão psicofísica (ao momento da matrícula você receberá orientação sobre esse certificado, que pode ser entregue até o primeiro dia de aula)

  • Postítulo

– Situación migratória en regla (original do DNI argentino, precária ou passaporte + comprovante de turno em Migraciones – os dois últimos condicionados à apresentação do DNI tão pronto seja entregue);

– 2 fotos 4×4;

– documentação que confirme a formação na área de gastronomia (recomendo ter o histórico também)***;

– atestado médico de aptidão psicofísica (ao momento da matrícula você receberá orientação sobre esse certificado, que pode ser entregue até o primeiro dia de aula)

*Carreras são os cursos profissionais, que podem ser na modalidade tecnicatura, profesional ou licenciatura. As diferenças entre eles estão na parte I (INCLUIR LINK QUANDO PÚBLICO)

**Valores de referência verificados em junho/2017. Os preços mudam conforme o curso e a escola e podem sofrer alterações de um mês para o outro.

***A necessidade de legalizar e traduzir a documentação varia conforme a instituição eleita. No meu caso, trouxe os certificados de conclusão já legalizados no Brasil (firma reconhecida das assinaturas e carimbo do Ministério das Relações Exteriores) e não precisei realizar nenhum trâmite extra aqui. Porém, para a modalidade de Licenciatura (equivalente ao bacharelado no Brasil), possivelmente, seja necessário fazer um trâmite extra no MEC e outro no Ministério de Educação Argentino. Maiores informações do passo-a-passo para fazer uma faculdade na Argentina aqui.

Informações contidas em links externos não são de responsabilidade da autora.

Related posts

Morando numa cooperativa estudantil em Los Angeles

Andrea Yagui

Sistema educacional alemão

Monique Abbehusen

Argentina – A crise: Parte 2 – o dólar blue

Ina de Oliveira

3 comentários

Arisson Brito Barros Maio 7, 2018 at 8:43 pm

Olá Sara!
Fiquei com uma dúvida a respeito da documentação. Precisa de Tradução Juramentada para o diploma e histórico, e outra é necessário ter o DNI ou somente com o passaporte eu consigo ?

Resposta
Sara Martins Maio 10, 2018 at 9:17 pm

Ei, Arisson! Tudo joia!?
Quando estudei na Gato Dumas, em 2016, entreguei o diploma e o histórico sem traduzir, só legalizado mesmo no Brasil (não fiz nenhum trâmite na Argentina, o histórico nem legalizado estava). Fiz um pós-título, não sei se as exigências para outros tipos de curso são diferentes. Sobre o DNI, é possível se inscrever só com o passaporte sim, mas confirme se o tempo de duração do curso não é superior que o tempo de visto de turista, já que neste caso é provável que você tenha que tramitar o passaporte. De qualquer forma, antes de se inscrever, recomendo que confirme na secretaria da instituição, já que essas regras podem mudar a qualquer momento e são diferentes em cada escola. 😉

Resposta
Pamella Abril 25, 2019 at 5:50 pm

Boa tarde Sara! Primeiro seu blog ajuda muito parabéns!
Por gentileza estou cursando faculdade no Brasil queria nas férias fazer curso intenso em Buenos Aires pra me aperfeiçoar !! Gostaria de saber se só com o DNI eu consigo!?

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação