BrasileirasPeloMundo.com
Irlanda

Irlanda – 10 razões para não trocar o Brasil pela Irlanda

Volta e meia me deparo com pessoas interessadas em deixar o Brasil e mudar de vez para a Irlanda. Como minha fase de deslumbramento há muito se foi, aqui vão 10 razões para você pensar bem antes de fazer isso.

Não quero com isso destruir o sonho de ninguém, mas desejo que os que decidirem vir, venham conscientes e prontos para os desafios reais. E se você quiser ver o lado positivo, clique aqui para ler meu artigo 10 razões para morar na Irlanda 😉

1 – A Irlanda não conta com um sistema de imigração organizado
Diferente de outros países como o Canadá e a Austrália, a Irlanda não tem um sistema de imigração organizado, com uma lista de critérios e normas para quem desejar imigrar para cá. A verdade é que, ao que parece, a Irlanda tem pouco interesse em aumentar o seu já alto número de imigrantes, e os que ficam acabam conseguindo a proeza por efeito colateral: casaram com  europeu, deram a sorte de conseguir um visto de trabalho, ou já tinham direito a dupla cidadania.

Job Application
Formulário de solicitação de emprego (Foto: inspirecareers.com)

2 – O índice de desemprego é alto
O desemprego na Irlanda está na casa dos 10%, um dos maiores da Europa. E a mão de obra disponível não é a ideal – em uma terra de tradição rural, o que mais se precisa são profissionais de TI, que falem diversas línguas e com foco em vendas/atendimento ao cliente (de preferência, tudo isso ao mesmo tempo). Assim, imigrantes concorrem com o já cidadão, que sai na frente por ser nativo. O mesmo vale para os chamados subempregos, já que os irlandeses perceberam que a vaca (ou o tigre celta) foi pro brejo e estão indo felizes trabalhar no MC Donald’s.

3 – O atendimento médico não é gratuito
Na Irlanda, atendimento médico não é gratuito em geral. Tipo, se você sofrer um acidente, a ambulância vai prestar socorro, te levar para o hospital mais próximo, e todo o atendimento será feito. Mas, depois, a conta (cara) vai chegar em suas mãos – basta um nariz quebrado para ter que desembolsar 100 euros. Isso sem falar nos preços estapafúrdios dos dentistas. Pessoas em situação de risco têm acesso à gratuidade, mas costumam fazer aniversário aguardando na fila por cirurgias.

4 – O sistema imobiliário é exigente
O sistema imobiliário irlandês é exigente e só trabalha com hipoteca – não é incomum irlandeses perderem a casa por não terem condições de pagar por ela depois de um certo tempo. E comprar a primeira casa sendo solteiro é quase uma meta olímpica, pois a maioria dos benefícios governamentais privilegiam casais casados no papel. Assim, você vai encontrar muitos ainda morando com pais após os 30 anos ou continuando casados simplesmente porque não podem se sustentar  sozinhos (já ouvi casos do tipo, sério).

5 – A segurança em Dublin já foi das melhores
Existe, sim, xenofobia nas ruas irlandesas. Em Dublin a situação é mais visível pela quantidade de imigrantes por lá e é significativo o número de pessoas que já foram atacadas apenas por serem de outro país. E já foram divulgados casos de sequestros relâmpago e de assaltos à mão armada, coisas inimagináveis até outro dia. Mulheres desacompanhadas evitam pegar táxis à noite, por medo dos casos confirmados de estupro. Claro que se comparado ao Brasil o volume não chega nem perto, mas também não dá mais para pensar que essas coisas não acontecem por aqui.

6 – O tempo é horrível quase sempre
Se você não gosta de chuva e tempo nublado, nem venha para a Irlanda. Pessoas, como eu, que já viviam de meia no “terrível” inverno nordestino, podem ver sua vida se transformar em uma depressão só. E não é uma questão de acostumar, não, pois os irlandeses são os que mais reclamam. Como o tempo é inconstante, com direito a quatro estações no mesmo dia, fica quase impossível programar um churrasco com os amigos – esse tipo de atividade acontece meio que em clima de pânico, na correira, para não perder a oportunidade que talvez só se repita no ano que vem.

20150515_182247
Primavera na Irlanda #sóquenão

7 – O sistema de benefícios também já foi melhor
Se você é dos que pensa que, mesmo que o custo de vida seja alto, vai ficar tudo beleza porque o serviço social irlandês vai te sustentar, pense de novo. Com a crise, a Irlanda teve que solicitar altas somas ao FMI e, para pagar a conta, tem cortado muitos benefícios, inclusive voltados para crianças e idosos. A  ajuda que era dada para pagamento de aluguel foi cortada, por exemplo, e famílias inteiras passaram a morar em trailers e carros.

8 – A infraestrutura não é 5 estrelas
Fato é que a infraestrutura aqui não é perfeita. Claro que, de novo, se comparada a do Brasil, as coisas funcionam melhor, mas basta você viajar um pouquinho para começar a reclamar dos ônibus que passam na hora que querem e desaparecem logo após às 11 da noite, por exemplo. E estamos falando de Dublin. Se você morar no interior, aí o pesadelo é total, pois nem isso tem.

9 – Falar outra língua dá dor de cabeça
Falar outra língua em tempo integral dá dor de cabeça, dá dor nos músculos da face e a cabeça pára de traduzir a certa hora da noite.  Tem ainda o lindo efeito contrário: tente falar português só no fim de semana com os amigos brasileiros e depois me conte o resultado: as palavras começam a sumir do seu juízo, e você fala em câmera lenta, fica mudo ou mistura as duas línguas – um vexame.

10 –  Viver longe da família não é fácil
Deixei por último a parte mais difícil e preocupante. Deixar a família e os amigos mais chegados é muito triste. E nem adianta dizer que vai trabalhar dobrado pra poder ir ao Brasil todo ano, que não é a mesma coisa. Se você for no Natal, vai perder o Dia das Mães. E ainda que estas festas não te interessem, a gente sabe o aperto no coração que dá imaginar que algo ruim possa acontecer enquanto você está a dois ou três voos de distância.

E você, conhece outras coisas que precisam melhorar na Irlanda? Deixe sua opinião!

Related posts

Como tirar carteira de motorista na Irlanda

Luciana Damasceno

Irlanda – Marriage Equality: o que mudou para os casais de mesmo gênero

Luciana Damasceno

Aplicativos de relacionamento para praticar inglês

Annaline Stepien

47 comentários

Ana Junho 5, 2015 at 3:09 pm

Esses alertas são muito válidos, pois se valem pra quem está imigrando pra outros países também. O Canadá, por exemplo, apresenta alguns dos mesmos problemas: sistema de saúde caríssimo; clima extremo e por isso desconfortável; falar francês o tempo todo é um desafio pros estrangeiros, etc.
Mas a verdade é que as pessoas são muito diferentes e, mesmo estando cientes dos prós e contras, só vão saber se aguentam o tranco de imigrar quando viverem essa experiência em primeira mão.

Resposta
Luciana Damasceno Junho 6, 2015 at 7:03 pm

Oi Ana! Obrigada por acrescentar a sua experiência no Canadá. Verdade, cada caso é um caso, e o que importa é se informar antes de embarcar, e estar pronto para o que der e vier. Obrigada por ler o texto!

Resposta
rafael Junho 19, 2017 at 4:57 pm

Tinha a nítida impressão de que o sistema de saúde canadense era gratuito…

Resposta
Luciana Damasceno Junho 20, 2017 at 3:43 pm

Este artigo é sobre a Irlanda, Rafael. Tem artigos sobre o Canadá no blog, dá uma olhada neles pra verificar isso.

Resposta
Telma Barra Março 1, 2018 at 1:05 pm

É verdade tudo o que foi relatado sobre a Irlanda porque tenho uma amiga que está lá há algum tempo, mas tô com dó dela porque apesar dela ter se casado e ter tido um filho com um Irlandês, sinto que ela está ficando em depressão, primeiro pelo clima do país e segundo por sentir que apesar da crise atual que o Brasil vem passando, ainda assim é o melhor país do mundo sem dúvida nenhuma. Acho que realmente a gente se empolga e quer experimentar aquela coisa de viajar, conhecer outra cultura, enfim, mas quando se está lá e vê como a banda toca de verdade, é aí que a gente cai na real e senti falta do nosso Brasil – um país que não troco por dinheiro nenhum. Ontem mesmo, soube que a Irlanda está um verdadeiro caos. Jesus amado! Eu não me adaptaria jamais a viver num país assim. Viva o nosso Brasil!

Resposta
Bree Junho 5, 2015 at 3:32 pm

Eu sempre acho muito legal quando alguém faz uma lista assim, com razões pra se pensar bem antes de mudar de país. Lá do Brasil, ficamos muito cegos com as propagandas feitas dos países europeus. É legal compartilhar essa informação pra não deixar coterrâneos iludidos, que vêm com uma promessa de paraíso e depois saem difamando o país por não ser o hotel 5 estrelas que imaginavam! Adorei o texto, me abriu os olhos pra um lado da Irlanda que eu não conhecia! Beijo!

Resposta
Luciana Damasceno Junho 6, 2015 at 7:05 pm

Obrigada, Bree! Pois é, nem lugar é perfeito, a gente é quem tem que descobrir onde fica o nosso lar de verdade com o pé no chão. Obrigada por ler o texto e comentar!

Resposta
Danielle Junho 5, 2015 at 7:17 pm

Comecei a gosta da sua postagem já do titulo.

Resposta
Luciana Damasceno Junho 6, 2015 at 7:05 pm

Obrigada, Danielle! Espero que tenha gostado do restante do texto também 🙂

Resposta
Michelli Junho 6, 2015 at 5:44 am

Excelente Luciana! “When the party is over” (euforia, empolgação, novidade) é que a gente começa a ver as “falhas” no pais que antes era perfeito! E falando na infra-estrutura … ainda nao aceito o sistema do “boiler” hahahahah ter que “esquentar” a agua para tomar banho é algo que eu NUNCA vou aceitar! Um grande abraço!

Resposta
Luciana Damasceno Junho 6, 2015 at 7:07 pm

Obrigada por ler e comentar, Michelli! Com certeza, como vc mesma disse, a clareza vem depois da festa. Ah, e o bolier não é a única opção não, tem chuveiro elétrico também nas casas e apartamentos mais modernos. Quem sabe vai ter um na sua próxima casa 🙂

Resposta
claudio maia Junho 8, 2015 at 9:12 am

Quando li na intro do texto que era um assunto polêmico pensei que era porque iria falar alguma verdade muito radical, ou algo que ngn soubesse, mas só vi razões que aplicam para quase todas as capitais da Europa. E a frase que mais me fez rir foi “Assim, imigrantes concorrem com o já cidadão, que sai na frente por ser nativo” kkkkk serio? Nunca tinha visto isso mesmo kkkk

Resposta
Luciana Damasceno Junho 8, 2015 at 4:58 pm

Pois é, Cláudio, por incrível que pareça, ainda tem gente que pensa que a Europa é paraíso, que todo mundo é rico, e que tem emprego sobrando! Vem pra cá deslumbrado e cheio de ilusões, o que é uma pena. Que bom que nós vemos a realidade de perto e podemos acabar com essas bobagens, não é mesmo? Obrigada por comentar e por ler o texto!

Resposta
sanndy santos Junho 8, 2015 at 11:11 am

Achei as duas últimas razões uma bobagem: falo três línguas fluentemente e nunca tive dor de cabeça e nem elas se misturaram por isso. Não morar em outro país por causa da família??? oras, se vc quiser viver com o cordão umbilical,não ouse sonhar!! Vamos sair do gueto e conquistar a nossa felicidade. Moro há vinte anos na Itália, sou cidadã européia,amo o Brasil mas sou muito feliz aqui!! Se o imigrante não se limitar a viver na comunidade brasileira,ele pode sim,ser feliz em qualquer lugar do planeta!

Resposta
Luciana Damasceno Junho 8, 2015 at 5:02 pm

Concordo plenamente com vc, Sanndy! Até pq moro aqui na Irlanda há 5 anos, e não pretendo voltar pro Brasil. Os desafios existem, mas eles são diferentes para cada pessoa, por isso agradeço muito que vc tenha vindo comentar e acrescentar o seu ponto de vista para ajudar quem tem o mesmo sonho que você um dia teve. E muito obrigada por ler o texto!

Resposta
Fabiana de Jesus. Junho 8, 2015 at 7:52 pm

Gostei do texto pelo sentido de despertar aqueles que pensam que tudo aqui é perfeito. Não importa aonde você decide viver. A sua realidade é criada através do seu ponto de vista e vontade de superar os desafios (citados acima) que se tornam pequenos quando a sua vontade de vivenciar outra cultura, e realizar os seus sonhos é verdadeira. Eu vivo aqui há quase 5 anos e esse é o primeiro ano que me queixo do tempo sempre friozinho mesmo no verão (risos). Um abraço, Luciana.

Resposta
Luciana Damasceno Junho 9, 2015 at 6:47 am

Verdade, Fabiana! Eu também estou reclamando do tempo, até pq este verão está mais friozinho mesmo, mas isso até nos deixa mais perto dos irish, não é mesmo? ô povo que gosta de reclamar do tempo! kkkk Obrigada por ler e comentar!

Resposta
Thais Junho 9, 2015 at 6:43 am

Eu moro na Italia ja sao 20 anos… e posso dizer que esses motivos para nao morar aqui sao iguais….. Menos para a saude, temos medicos gratuitos de base.. Do resto igual….. O desemprego alto, impostos nas estrelas, vida complicada e dificil…

Resposta
Luciana Damasceno Junho 9, 2015 at 6:50 am

Obrigada por compartilhar a sua visão da Itália, Thais. Com certeza, todos os países do mundo tem seus pontos altos e baixos. Mas, eu trocava o clima da Irlanda pelo da Itália “facinho” (risos)! Força aí e vamos em frente!

Resposta
Renan Setembro 6, 2015 at 8:11 am

Olá Luciana . Tenho duas dúvidas gostaria muito que me respondesse de coração. Você comentou que o atendimento médico não é gratuito. Mas e pra quem tem passaporte europeu e solicitou o cartão de saúde europeu. Também não é o.O e sobretudo o sistema imobiliário se eu for solteiro e mesmo sendo europeu eu não poderia financiar uma casa ? Só por ser solteiro , tem que ser casado ? Nqo entendi muito. Sei que tem nada a ve mais poderia me ajudar ? Agradeco antecipadamente venho dar o feed back da sua resposta. Abraço

Resposta
Luciana Damasceno Setembro 7, 2015 at 8:00 am

Oi Renan! Obrigada pelo seu comentário. O atendimento médico na Irlanda não é gratuito para ninguém, seja europeu ou não. Existem concessões para pessoas com baixa ou nenhuma renda, e algumas poucas coisas gratuitas, como atendimento para crianças até 3 anos (vai subir para 6 anos em breve) e para idosos acima de 65 anos, e só. Quando ao financiamento, solteiro pode sim, em tese, mas os bancos são mais cautelosos no sentido de dar um financiamento para um solteiro, pois é mais arriscado que um financiamento baseado em duas rendas. Além disso, vc terá que comprovar a renda mínima sozinho, o que pode significar ter que ter um salário bem mais alto. Espero ter respondido a sua dúvida.

Resposta
Vodkaneedlcd 1 Setembro 9, 2015 at 4:54 am

Primeiramente queria agradecer pela resposta e por fazer esse trabalho tão lindo , na minha opinião. Vamos lá, eu te fiz essa pergunta porque sou europeu né , e tenho direito ao cartão seguro saúde, eu queria saber como então eu que vou fixar residência vou poder utilizar o serviços de saúde a m custo algum. Quando eu fazer o registro eu vou receber esse cartão. Ele então seria só de “enfeite” ? Oq eu teria direito com esse cartão e por ser europeu e poder usar os serviços de saúde . E outra pergunta. Nem os cidadãos irlandeses tem saúde gratuita? (Tirando as excessoes que você citou, etc)..

Resposta
Luciana Damasceno Setembro 9, 2015 at 12:17 pm

Então, é como eu te falei. Ninguém tem saúde de graça aqui, nem europeu, nem irlandês, nem ninguém. Para ter acesso ao medical card, vc terá que dar entrada no social welfare e eles vão te aprovar ou não. Ou seja, vc nao vai receber nenhum cartao de saude qdo chegar. E eles não liberam isso para quem acabou de chegar no país de imediato. Sugiro que vc contrate um seguro de saude privado aqui ou ainda no Brasil por meio de agencia de intercambio, com validade de um ano para não ficar descoberto, pois o processo é lento.

Resposta
Fábio Setembro 24, 2015 at 12:34 am

Olá!

Primeiramente parabéns pelo site!

Sabe me dizer como está a questão do emprego atualmente na irlanda para quem tem cidadania europeia?

Resposta
Luciana Damasceno Setembro 24, 2015 at 12:57 pm

Oi Fabio, obrigada pelo elogio 🙂 Tem um texto sobre trabalho na Irlanda neste link aqui. Mas, se você ainda tiver dúvidas depois de ler, você pode deixar um comentário por lá, pode ser? Obrigada e boa sorte!

Resposta
natassha Outubro 27, 2016 at 3:46 am

ola amei o post!
vou me mudar em breve com minha familia. sempre bom saber o outro lado da moeda. bju

Resposta
Luciana Damasceno Outubro 27, 2016 at 6:52 am

Obrigada a você por ter lido e deixado um comentário. Boa sorte na sua mudança de lar com a sua família!

Resposta
Wander Novembro 4, 2016 at 10:31 am

Ola Luciana tbem ! gostaria de saber se as crianças tem alguma ajuda do governo? Tenho cartao europeu e penso e mudar pra irlanda

Resposta
Luciana Damasceno Novembro 4, 2016 at 1:47 pm

Oi Wander! Crianças têm acesso ao clínico geral até 3 anos de idade gratuitamente e escola a partir dos 4 anos também é gratuita e de boa qualidade. Não precisa ser cidadão europeu para esses dois, apenas estar em situação legal e a entrada da criança no país ter sido autorizada pela imigração. O governo oferece uma ajuda de custo para as familias também, mas o valor é baixo. Famílias sem renda ou de baixa renda recebem ajuda do governo de um modo geral (não necessariamente para as crianças) – veja mais informações neste link. Espero ter ajudado!

Resposta
Filipe Dezembro 6, 2016 at 9:11 pm

Eu morei em Waterford por 10 meses e namorei uma irlandesa por dois anos. Voce esqueceu de dizer que os irlandeses são loucos. kkkkk

Resposta
Cristina Março 2, 2017 at 12:44 am

Oi Luciana! Tudo bem? Como é o sistema de educação da Irlanda? É bom? Sabe me informar?
Meu filho tem 14 anos e ainda não tem o inglês fluente… somos cidadães italianos e temos vontade de imigrar para a Irlanda.
Abraço

Resposta
Raphael Fernandes Março 16, 2017 at 7:28 pm

Interessante mostrar esse ponto de vista. Acho que qualquer pais tem as sua dificuldades. Mas vejo que mesmo com todas elas você ainda prefere ficar por ai. Ja visitei a Europa algumas vezes e em todas volto inconformado.
Mesmo com todas as diferenças sempre penso em me mudar. Espero um dia realizar este desejo.

Resposta
Luciana Damasceno Março 20, 2017 at 8:07 am

Oi Raphael! Com certeza, a proposta do texto não é desistimular ninguém, mas fazer com que as pessoas venham cientes dos fatos. Boa sorte nos seus planos e que o melhor aconteça para vc!

Resposta
springfield Junho 30, 2017 at 4:06 am

Agora faça o contrário, 10 razões para trocar o brasil pela Irlanda .. (sei que vai dar mais de 10..)
venha viver com calor, o desrespeito, a falta de educação , os mosquitos e a dengue, corrupção e seja feliz!

Resposta
Luciana Damasceno Junho 30, 2017 at 1:12 pm Resposta
Frederico Vieira Agosto 16, 2017 at 4:54 pm

Boa tarde, tudo Bem?
Gostei muito do seu texto, respeito e também concordo. Como você e entre outros que ja moram ou tiveram experiencia em outro pais, com toda sinceridade, todos esses 10 pontos pra quem mora no Brasil isso pode ser considerado quase nada ? Independente de cada um ser cada um, problemas tem que existir duvidas e experiencia isso e lei natural da Humanidade mas pra quem mora em um pais que a saúde e de graça mas fica 2, 3, 5, 10, 15, 20 anos ne fila de SUS,zika, dengue, entre muitas outras, vai pra casa não sabe se volta, mãe irma filha vizinho ou conhecida e estrupada, Inflação entre as mais altas do mundo, desemprego muito mais alto do que na irlanda, crise, estado com problema de saneamento básico, baixa infra estrutura, drogas, criminalidade mega ultra enorme alta, índice de morte mais alta do que a guerra na síria, Corrupção extremamente uma das campeãs mundial kkk.. Educação tanto fundamenta media ou superior fraca, quase nenhuma segurança, roubo, culturalmente pobre em intelecto, sabedoria gosta de tirar vantagem de outros, jeitinho brasileiro, muitas jovens querendo saber só de danças funk e engravidar com 13 anos (nada contra funk), galera so ve novela da globo,formação acadêmica baixa, desigualdade social, melícia, organizações criminais, problemas com legislação… vou parar por aqui porque nem 20 paginas seria os contras daqui com a irlanda. Desculpe se me expressei mal ou exageradamente, mas não estou revoltado com nada simplesmente sou brasileiro e não desisto nunca… desculpe pelo erros de gramatica. Obrigado

Resposta
David Janeiro 4, 2018 at 7:27 pm

Olá, estou lendo esse post em 04/01/2018, acho válido e tenho lido bastante sobre o tema pois tenho um interesse muito grande em passar um período na Irlanda.
Obviamente vou considerar cada ponto, embora comparados a realidade brasileira sejam praticamente irrisórios.
Um comentário que gostaria de deixar, já que li também seu texto com as 10 razões para morar na Irlanda, é que naquele texto você me pareceu mais turista, e nesse destacou pontos negativos que geralmente são perceptíveis para moradores ou pessoas que tem uma permanencia um pouco mais longa no país.
Obvio que é interessantíssimo saber sobre os pontos turísticos, as festas temáticas, as bebidas, mas comparados os dois textos divergem como um sendo com foco específico a turistas, e ja esse focando em pessoas que pensam em morar de fato e trabalhar no país.
É apenas uma crítica contrutiva, pois quem conhece os pontos negativos relatados aqui provavelmente quer entender os positivos ligados ao mesmo foco, infra-estrutura, emprego, moradia, saúde, ensino e etc.

Resposta
Alex Abril 10, 2018 at 7:15 am

O have already lived there. It’s not have a Holiday.
Ireland to whon is looking for money, it’s perfect.
There are hard times but when you see the amont cash you’ve got, it’s worth the value.
And learn another language it’s so amazing, you won’t get tired. it’s excellent for your brain ‘n to know people to change experience.
Thanks for now Pal.

Resposta
Maria Michele de freitas Junho 14, 2018 at 1:33 pm

Estou lendo este artigo hoje, em junho de 2018, tentando decidir pra onde vou. Como estão as coisas hoje, três anos após a publicação dessa lista… pioraram? melhoraram? Sei que algumas coisas não mudam, mas li muitos outros artigos sobre imigração para irlanda e algumas coisas aqui me assustaram Gratidão pelo excelente artigo. É bom saber a parte ruim tb….

Resposta
Juliana Tramontina Agosto 2, 2018 at 12:57 am

Olá! Minha dúvida é a mesma da Maria Michele. Acompanho posts e noticiário local para me informar melhor e acredito que este POST esteja um pouco defasado. Tem algo no posto que você atualizados, Luciana?

Resposta
Liliane Oliveira Agosto 2, 2018 at 3:58 pm

Olá Juliana,
A Luciana Damasceno parou de colaborar conosco e, infelizmente, não temos outra colunista morando no país.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Joziane Novembro 7, 2019 at 4:21 pm

Bom médico não é gratuito mesmo porém pago apenas 50 euros, fora que vc é atendido no mesmo dia, e não tem problemas com filas ou agendamento, realmente o índice de desemprego pode ser alta, mas o governo ajuda muito na questão, pois cada pessoa desempregada tem auxílios fora que se vc for mãe solteira governo paga tudo a voce( casa, comida, energia mas alguns auxílios) o clima realmente é frio e chuvoso porém isso não atrapalha em nada todos fazem tudo aqui normalmente, deve ser ruim para pessoas ilegais não para pessoas legais aqui na Irlanda, acho que não foi bem realístico os tópicos, outras questões é vc recebe um salário alto e por semana. Gosto da Irlanda e não pretendo mudar daqui tão cedo.

Resposta
Rafael Pelegrini Novembro 16, 2019 at 5:20 pm

Amigos, saudações!! Vale ressaltar o que para alguns é fato, como por exemplo o que os imigrantes do passado tiveram que passar para ter uma vida sustentável. Meus bisavós por exemplo passaram por situações terríveis no Brasil quando chegaram da Itália a fim de ter um pedaço de terra e não passar fome devido o governo em sua terra natal. Passando por provações, humilhações, jogados no meio de uma floresta com vários riscos, crianças de colo, portando algumas ferramentas. Tiveram que se virar para sobreviver e conquistarem muito do que temos hoje, não quero dar uma aula de história, por favor não é isso, até mesmo por que não tenho discernimento para isto mas quero deixa-los com esperança pois a vida é difícil sim, mas a partir do momento que colocamos empecilhos ela se torna mais dura. Fiquem com Deus!!

Resposta
Alexandre Janeiro 24, 2020 at 1:28 pm

Eu posso testemunhar os fatos relatados aqui, pois já moro na Irlanda há 5 anos. Faltou comentar outros aspectos relevantes: a culinária é péssima. Irlandeses são muito sem criatividade na cozinha, a comida é sem gosto ou então exagerada de pimenta e condimentos que não agradam o paladar brasileiro. Os irlandeses são extremamente frios, você pode ficar anos morando em um lugar e contar nos dedos as vezes que conversou com algum vizinho. Para quem tem filhos adolescentes, os irlandeses são muito permissivos com os filhos, bem diferentes dos brasileiros que no geral cuidam bem e zelam pelos filhos. Aqui eles largam os filhos sozinhos, sem limites. Não é de se estranhar o grande problema de consumo de drogas e alcoolismo entre jovens. Vai fazer algum trabalho na casa e precisa de encanador, pedreiro, etc? Se prepare para pagar uma fortuna e receber um serviço de péssima qualidade, e também esperar às vezes meses até conseguir alguém que faça o serviço. Para quem gosta de boa higiene e limpeza, as casas não tem tanques de lavar roupa, ninguém passa pano com produtos de limpeza na casa. São irritantemente sem higiene. Muitos restaurantes são constantemente fechados por violações de padrões mínimos de higiene. Médicos são horríveis. Mesmo pagando consultas eles não receitam remédios eficientes para dores intensas. Reze para não precisar de atendimento de emergência, se chegar sangrando ou sentindo dor descomunal, vai ter que esperar muitas horas (5, 8, 12 horas) para ser atendido a não ser que esteja em iminência de morte. A grande maioria das casas e apartamentos são muito antigos, desconfortáveis, frio demais, não práticos. O povo aqui tem uma mentalidade de processar os outros na justiça por qualquer coisa banal, muitas vezes é surreal e injusto. A indústria de seguros forma cartel aqui, é obrigatório ter seguro para várias coisas, inclusive seguro de carro, que custa uma fortuna (um carro de 3000 Euros o seguro varia entre 1000 a 5000 por ano na primeira vez). Cultura e lazer são muito restritos. No interior são quase inexistentes. O tempo frio e chuvoso durante 9 a 10 meses por ano realmente causa depressão, é preciso se planejar para não sucumbir a esse fato. Tenho vontade de me mudar para outro lugar da Europa. Se você está pensando em vir, avalie bem outras possibilidades.

Resposta
Kassye Maio 4, 2020 at 7:49 pm

Texto excelente e verdadeiro.
Morei na Irlanda, e posso dizer que conheço bem os bastidores onde turista não vai, pois trabalhava numa empresa de home care, o que me propiciou aprofundar meu relacionamento com as famílias irlandesas pobres e também abastadas.
Eu Amo a Irlanda e por mim moraria lá a vida inteira, mas por outro lado me tornei muito mais nacionalista e tenho horror a gente falando mal do Brasil, não que este não tenha problemas (violência, saúde, educação) e isso não tem como não ficar triste e comentar, mas a Europa, Canadá, EUA… também tem problemas que por vezes são gravíssimos…
Eu me adaptei bem a saudade e as condições climáticas da Irlanda, mas se vc for prá lá vá com os pés no chão; Os aluguéis são altíssimos e faltam lugares prá alugar, supermercado é barato e internet também, mas você irá trabalhar por hora, o que significa que mesmo com um contrato com uma empresa, ela pode não te dar sequer 1 hora de trabalho, sendo assim você não ganha nada: Isso é chamado de “Contrato Zero” (uma amiga ficou 3 meses sem ganhar hora alguma, simplesmente por que havia trabalhadores a mais na empresa e pouco trabalho)…
Há muito mais prá contar, mas o texto já tá enorme…hahahaha

Resposta
Neusa Novembro 20, 2020 at 1:25 am

Sabe qual é o principal problema de se morar em outro país? Aí vai… em país estrangeiro você será sempre estrangeiro, ou seja, nunca será sua casa. Ademais, aquela sensação de ter abandonado as pessoas que você ama e para quê? Se você não tem nenhuma conexão, não vai se importar com nada a não ser você mesmo e o que você quer. Mas se você tem conexões reais com os que te amam, pensar só em você é puro egoísmo.

Resposta
Vivian Oliveira Janeiro 20, 2021 at 5:08 pm

Olá Neusa,

Infelizmente a colunista não colabora mais com o BPM e ainda não temos outra colunista no país.

Obrigada pelo seu comentário e continue nos acompanhando.

Equipe do BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação