BrasileirasPeloMundo.com
Culinária Pelo Mundo Japão

Japão em tons de rosa e sua gastronomia com flor

Em meio ao mês de fevereiro, no Japão, já começam a surgir as primeiras flores de Sakura (flores de cerejeira), essa árvore tem um significado muito grande para o japonês, pois eles esperam muito por esse momento em que se despede do inverno e se inicia a primavera, e com ela a Sakura floresce por todo o Japão.

Uma lenda conta que a palavra “Sakura” surgiu com a princesa Konohana Sakuya Hime, que caiu do céu perto do Monte Fuji, tendo se transformado nessa bonita flor. Também existe uma crença que o cultivo de arroz poderá ter originado a palavra, tendo em conta que “Kura” era o depósito onde esse alimento (visto por muitos japoneses como uma oferta divina) era guardado. E os japoneses esperam também para festejar o “Hanami” ou “apreciação das flores”. A florada dura em média três dias e os japoneses aproveitam esse período para ver as flores, fazer piquenique, dançar e cantar à sombra das árvores, como uma tradição oriental. (Informações obtidas no Portal Mie)

Eu vi os nativos comendo embaixo das árvores, tentei me informar e uma senhora me disse que se uma flor cair em seu “bento” (marmita), você terá muita prosperidade financeira ao longo do ano, pensei: Nossa, ano que vem, venho comer aqui!, aguardando ansiosamente pelo dia da florada.

Leia também: Como eu tomei a decisão de morar no Japão  

Além disso, o que me chama a atenção é que eles incluem as flores no cardápio também, essa eu descobri a duras penas, que é de uma bizarrice sem tamanho, mas, como não sou do tipo que critica sem experimentar, lá fui eu provar a novidade, tudo em tons de rosa… eu fazia alusão a rosas, morangos, “sabe de nada inocente”, o negócio tem gosto de sei la o que!

A primeira a ser provada foi a água com sabor de Sakura; tem gosto de água suja, com um odor de framboesa. Não satisfeita, fui no chá, bem que minha mãe sempre dizia, quando a cabeça não pensa, o corpo padece, ruim também; se ainda não bastasse ter tomado o pior chá do mundo, adquiri uma enxaqueca terrível, minha enxaqueca tem origem pela ingestão de alguns alimentos.

Passados alguns dias, pensei: Não há de ser tudo ruim. Fui em uma Kombine (loja de conveniência), tinha aquele refrigerante famoso (preto) – e, sim, sou fã número 1 desse veneno, sempre falo que se no céu tiver ele e pastel, passo a levar uma vida límpida de hoje em diante, bom, voltando a falar da Sakura, o refrigerante continua preto e com um leve gosto de frutas vermelhas ou sei lá, não consegui definir que raios é aquilo até hoje, tomei dois goles e dei o resto pro ralo da pia, acho que ele se agradou, pois agora está funcionando direitinho, acabou a preguiça.

Ontem fui levar minha pet (dragão barbudo) Sara, no veterinário, e do lado o que é que tem? Sim, bingo pra quem acertou: a cafeteria com logo de uma sereia verde de duas caldas, muito “chiquetosa” essa, a mais bonita que já fui, toda em vidro em frente a um parque com um lago maravilhoso, e várias árvores de Sakura.

Peguei o cardápio sei lá porquê, sendo que eu sempre escolho o mesmo; bem, sei sim, porque a atendente foi muito gentil, e veio oferecê-lo ainda na fila – antes de dar um grunhido por ver a Sara no meu ombro; coitada, quase infartou ao ver uma prima distante de um lagarto, com cores lindas em tons de amarelo e laranja, toda espinhadaminha linda Sara Nishiura Chian.

Leia também: Custo de vida no Japão 

Bolo decorado com a flor de Sakura, embebida em calda doce.

E depois de falar para a atendente com meu idioma meia boca: Te acalma, ela não faz nada, nem dente tem, e lá fora tem uma placa proibindo cachorro, ela é lagarto!, olhei o cardápio já sabendo que ia pedir o de sempre, cappuccino grande, mas, eis que vejo uma imagem celestial de uma linda bebida rosa, cerrei os olhos para ter certeza que não estava sonhando e para ler tudo escrito em Katakana (letra japonesa) e soltei, em alto e bom som, um: Não mano, tem café de Sakura!a bicha é teimosa pra caramba, pedi um frappuccino de Sakura.

Paguei e me dirigi ao balcão que prepara, tá lá a moça que faz, põe uma geleia rosa com flores de Sakura no fundo do copo, eu jurava que era maçã pela foto, o leite meio congelado batido no liquidificador, e pra acabar de desgraçar com tudo, ela me salpica um troço rosa em cima do creme dos deuses mais conhecido como Chantilly. Não aguentei e perguntei: O que é esse baguio rosa? mentira, não sei falar baguio, em japonês -, ela com a voz serena de quem está super acostumada a comer flor, fala: Sakura seca!!!

Olhei pra ela como eu olhava para minha mãe, quando ela vinha com aquela colher de Biotônico Fontoura com ovo de pata e leite condensado tudo batido, e falava: Toma que é pra você ficar forte, mas a tradução correta é: Toma que tu vai ficar uma bola quando crescer!; peguei o copo olhando ainda nos olhos dela profundamente, ela sorri e fala: Sugoku oishi (super gostoso), agradeci com vontade de falar igual ao seu Madruga do Chaves: Então toma tudo. 

Sentei no banco mega confortável em frete à janela de vidro e tentei focar na vista. Com uma colher, afastei o farelo de flor do meu Chantilly, tomando cuidado pra não desperdiçá-lo, pura ilusão, tanto a flor em pó quanto a geleia já tinham empestado cada milímetro dos meus 500 ml de bebida, fiz uma cara de decepção para o marido, ele me solta: Por que você faz isso?, tirou o copo da minha mão e me passou o dele, que era o frappuccino de sempre, nada desses lançamentos nada a ver…

Bebemos e fomos lá ver a árvore de perto, lembrando que também tinha bolo decorado com a flor na vitrine, esse não me atrevi a pedir não, em algum momento da vida você tem que valorizar o seu dinheiro.

Conclusão disso tudo, flor é pra se olhar ou pra cair na sua marmita, pra te deixar rica.

Ainda aguardando muito ansiosa pela florada do parque, porque se é pra comer flor, que seja milionária.

Related posts

O Japão é o lugar certo para você?

Ana Paula Ramos

Como viajar pelo Japão dentro do orçamento

Natália Sanches Maia

Por dentro da culinária de Montenegro

Maria Isabel Vucinic

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação