BrasileirasPeloMundo.com
Japão

Sobrevivendo às doenças sazonais no Japão

Sobrevivendo às doenças sazonais no Japão.

Embora o calendário japonês indique que já estamos oficialmente há algumas semanas na primavera, o clima parece não estar mas se importanto muito com as datas e mostrou-se mais uma vez rebelde na madrugada da última segunda feira com uma bela nevasca! Aliás os efeitos negativos da intervenção humana no clima são visíveis, não só aqui na Ásia mas no mundo todo. Lembro-me que ficava impressionada com as estações do ano japonês  sempre bem definidas, no dia marcado para o início de cada estação o tempo mudava com a precisão de um relógio japonês, mesmo!

O inverno traz também costumes interessantes existentes creio eu em toda cultura, aqui nessa época do ano por exemplo você vai notar a mudança dos sabores nas prateleiras do supermercado. Uma infinidade de produtos sabor chá verde, sim tem chocolate com chá verde, bolachas, bolos, pães, bebidas lácteas e até sucos de frutas com o queridinho chá verde. Um dos motivos que faz com que esse seja o sabor eleito do inverno vai além do paladar, tem mais a ver com os benefícios a saúde atribuídos as suas propriedades medicinais. Mas, calma nem tudo é chá verde, você vai encontrar outras opções regulares além de outras mais ocidentais como chás de gengibre , limão , chocolates quentes e inúmeros lançamentos especiais somente para a estação de inverno!

Hoje o cenário é outro, passaram a existir os novos fenômenos climáticos no Japão o calor atípico, pequenos ciclones e até tornados, nesta terra que  antes só conhecia os previsíveis tufões. Como o foco deste artigo é o inverno e suas inconveniências, deixemos o clima em geral para outra ocasião. Mesmo com um inverno cada vez mais curto esta estação do ano leva muitos adultos, crianças e idosos para clínicas e hospitais que nessas época do ano recebem um  volume bem maior de pacientes.

A baixa temperatura e  a baixa umidade do ar  formam um ambiente propício para a rápida transmissão do vírus da influenza tipo A e B, assim como resfriados  e gripes além de provocar crises de bronquite, asma, rinites e sinusites entre outras doenças respiratórias.

Mas, claro que existem algumas medidas preventivas para amenizar essa situação. Além das mais óbivias que todos os anos são enfatizadas nas campanhas por todo o país, como o uso de máscaras, lavar bem as mãos, evitar lugares de grande aglomeração como o shopping center em um fim de semana, fazer gargarejo e se possível esterilizar as mãos com o álcool próprio para isto. Beber muito líquido durante o inverno é outra dica importante para se manter saudável, o chá verde uma das bebidas mais apreciadas pelos japoneses segundo algumas pesquisas pode ser  usado no combate as bactérias e muito eficiente para higiene bucal e da garganta quando usado para fazer o gargarejo.

Leia também: como é trabalhar numa fábrica japonesa

Já quanto a poluição não somente no inverno e o excesso de polén no começo da primavera somados a nova partícula nociva a saúde, o PM 2.5 que é trazido pelos ventos junto com a poeira proveniente do deserto da China faz com que muitos mantenham em casa aparelhos humidificadores e purificadores de ar, inclusive o ar condicionado da maiorias dos carros mais novos já estão equipados com geradores de íons negativos (-Ion;) pois existem épocas do ano como agora em março que o ar fica irrespirável. Abrir as janelas de casa, ou mesmo do carro nem pensar!

Nessa época do ano (primavera) o excesso de polén vindo dos cedros provoca uma alergia ao polén aqui conhecido como Kafuncho e no Brasil conhecida como febre do feno ou polinose. Os sintomas são bem incomodos, rinite, coriza ou obstrução nasal, dor de cabeça, irritação da garganta, conjutivite alérgica e espirros são os principais sintomas. Existe a opção da vacina que promete aliviar ou iliminar os efeitos dessa alergia, porém já existem alguns casos de esterilidade masculina provocados pela mesma vacina.

Enquanto escrevo este artigo durante o começo de março a temperatura em apenas 1 semana já oscilou entre 0 graus e 20 graus, uma amplitude térmica considerável, que parece mas com um teste de resistência levando o corpo ao limite. A neve não é uma preocupação na região onde eu moro, conhecida como Kanto digamos que a região central , aqui praticamente não neva , apenas breves nevascas e raramente temos neve o suficiente para fazer um boneco de neve. A última vez que nevou muito foi em dezembro de 2012. Os lugares mais frios onde neva muito aqui no Japão são as regiões de Hokkaido e os demais estados ao norte do país, bem como as províncias que ficam na região do mar do Japão como Niigata, Nagano, Toyama e Ishikawa.

Leia sobre: Dá para morar no Japão sem saber japonês?

O inverno deste ano está dando trabalho para as estações metereológicas que apresentam previsões e gráficos que mais parecem uma montanha russa, com tantas oscilações na temperatura e choques de frentes frias e de calor que se aproximam repentinamente do país. Mais do que um kit de primeiros socorros, precisamos manter corpo e mente saudáveis para nos readaptar ao impossível, ou seja, as graves consequências  causadas pelo efeito estufa e o impacto ambiental decorrente da poluição desenfreiada em países como China, Japão entre outros, mais um novo desafio não só aqui na Ásia mas para toda comunidade internacional.

Related posts

Como é ser mulher no Japão

Juliana Platero

Costumes e hábitos japoneses que adquiridos com o tempo

Alessandra Ozbir

O que faz falta quando se vive do outro lado do mundo?

Ana Paula Ramos

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação