BrasileirasPeloMundo.com
Comemorações Pelo Mundo Tailândia

Loy Kratong e Yee Peng – Os festivais de Chiang Mai

Loy Kratong e Yee Peng – Os festivais de Chiang Mai.

Eu e meu marido decidimos explorar a Tailândia um pouco mais, afinal moramos em uma cidade turística e gostaríamos de ver e vivenciar um pouco mais do que o país poderia nos oferecer. Sendo assim, decidimos percorrer, aproximadamente, 815 km de carro até Chiang Mai para participar dos festivais Yee Peng (Festival das Lanternas) e Loy Kratong.

Esses festivais ocorrem durante três dias, na mesma época, na lua cheia do 12º mês do calendário lunar tailandês, o que corresponde ao mês de novembro do nosso calendário. Os dias exatos em que ocorrem os festivais mudam de ano para ano, sendo assim, é preciso procurar saber quando os eventos acontecerão.

Em 2018, em Chiang Mai, os festivais começaram em 21/11 e terminaram no dia 23/11.

Nessa data, os rios estão cheios e a lua está brilhando ao máximo, por isso acredita-se que seja o momento mais auspicioso para liberar os erros e infortúnios e, ao mesmo tempo, fazer pedidos com o intuito de fazer o bem.

O festival Loy Kratong (loy = flutuar e kratong = cesta ou jangada), como o próprio nome já diz, consiste em liberar no rio Ping pequenas cestas feitas com diversos tipos de materiais, entre eles, folha de bananeira, flores, incensos e velas. É incrível ver o trabalho manual das pessoas para produzir as cestas, durante todo o evento é possível ver pessoas as elaborando, e é possível comprá-las em quase todos os lugares.

Já o festival Yee Peng, consiste em lançar para o céu, ao redor do rio Ping ou em locais onde ocorrem festas privadas, “lanternas” flutuantes feitas de papel de arroz, bastões de bambu e uma “vela” conectada a estes. Neste ano, apenas nos dias 22 e 23, após as 19 horas, o lançamento de lanternas para o céu foi liberado. Ao redor do Rio Ping existem locais permitidos para a lançamento das lanternas. Muitas pessoas se juntam e acendem suas lanternas. É muito bonito, porém, provavelmente não é o que você vê nas fotos na internet onde todos estão lançando as lanternas juntos. Existem eventos privados (e que custam caro) onde todos soltam as lanternas ao mesmo tempo, além disso, alguns destes eventos oferecem também comida, bebida e cerimônia budista realizada por monge.

Leia também: Uma nutricionista brasileira na Tailândia

Durante esses eventos, Chiang Mai fica repleta de turistas, inclusive turistas tailandeses. A cidade tem um clima mágico e nas ruas, nas lojas e em todos os lugares existem cestas, luzes, velas e lanternas acesas, tudo é muito encantador.

Mesmo lendo em diversas fontes sobre esses festivais, na minha opinião, diversas informações não são claras. Quando chegamos, achávamos que poderíamos lançar as lanternas para o céu na abertura dos festivais, mas, na realidade, existem dias e horários determinados para fazer isso. E como é algo que pode levar a acidentes, já que as lanternas podem machucar pessoas ou até mesmo encostar em outros objetos/prédios podendo ocasionar danos, existe uma preocupação por parte de todos, inclusive das autoridades de Chiang Mai, dessa forma, é preciso se informar para saber as regras estabelecidas para cada ano. Mesmo aos arredores do rio Ping, existem locais proibidos e permitidos para lançar as lanternas para o céu, apesar de essa informação não estar clara em nenhum local na cidade.

Nem todos os residentes de Chiang Mai são a favor da liberação das lanternas. Inclusive, uma tailandesa que participou da abertura do evento, ao ver que estávamos com uma lanterna nas mãos, nos disse que a liberação de lanternas para o céu não era uma atitude que ela incentivava, justamente pelos riscos que isso poderia ocasionar, sendo assim, é importante respeitar as regras estabelecidas.

Sobre as cestas, existem jangadas de bambu, na beira do rio Ping, é de lá que você pode liberar sua cesta no rio.

Leia também: Sete coisas que você precisa saber antes de morar na Tailândia

A cidade possui um cronograma com diversas apresentações, como dança típica tailandesa, cerimônia budista, músicas típicas, desfile com carros alegóricos, enfim, tudo com muitos significados, cores e alegria.

Eu consegui verificar esse cronograma aqui.

Eu e meu marido lançamos lanternas ao céu, cestas no rio, vimos a cerimônia de abertura, o desfile com carros alegóricos e ficamos em volta do rio Ping durante todo o festival, que ocorre na parte da noite. Durante o dia, fomos pra Chiang Rai conhecer o Wat Rong Khun (White Temple), fomos ao monte mais alto da Tailândia, o Doi Inthanon (2565 m de altitude), fomos conhecer a vila das mulheres de pescoços longos e fomos conhecer os templos de Chiang Mai, que são vários.

Desde que eu soube que iríamos morar por um período de tempo na Tailândia, eu já sabia que queria muito participar desses festivais e, escrevendo este texto, eu reflito e penso como sou grata por ter vivenciado tudo isso. Vivenciei e aprendi sobre uma cultura que é tão diferente da nossa e, ao mesmo tempo, tão rica em cores, significados, beleza e autenticidade, por isso finalizo este texto dizendo que esses festivais vão muito além do que se pode imaginar. Gratidão é a palavra que me define, e mágica é a palavra que define essa experiência para mim.

Related posts

Tailândia – Sak Yant: as tatuagens sagradas da Tailândia – Parte 2

Carolina Monzi

Como é morar em Pattaya?

Ágatha Transfeld

Dez curiosidades sobre a Tailândia

Ane Borges

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação

Pin It on Pinterest

Share This