BrasileirasPeloMundo.com
Malásia Turismo Pelo Mundo

Malásia – Turistando em Kuala Lumpur

Kuala Lumpur é uma cidade que na maioria das vezes não está no roteiro de muitos turistas que vêm para o Sudeste Asiático, sendo somente uma escala de voo para chegar a outros destinos famosos por aqui, como Tailândia, Indonésia e Cingapura.

Para quem tiver com dias livres por Kuala Lumpur entre um voo e outro, vou dar umas dicas dos pontos que na minha opinião valem a pena e são rápidos para conhecer aqui na cidade.

A primeira dica é sobre o Aeroporto de Kuala Lumpur. Ambos os aeroportos são muito distantes da cidade em si, tanto o KLIA (Kuala Lumpur International Airport) quanto o KLIA2 (Este serve os voos das companhias aéreas asiáticas Low Cost, como a Air Asia).

Para chegar na cidade as opções são pegar o KLIA Express ou KLIA2 (tipo um monorail) ou táxi. Se optar pela segunda, o ideal é ir aos balcões de táxi e pagar a corrida fechada. Não arrisquem pegar táxi avulsos pois muitas vezes eles cobram mais caro. O KLIA Express é seguro, rapido e relativamente barato, só que deixa na KL CENTRAL (estação central dos trens) e de lá ainda precisa pegar o metrô para o seu destino final, que provavelmente será o KLCC (Petronas Towers). Enfim, veja o custo-beneficio. De táxi econômico a corrida dura uns 50 minutos (sem trânsito) e custa em torno de 80 MYR. O trem leva 28 minutos até a estação central e custa 35 MYR.

Para um tour rápido de 2 dias, acho legal começar visitando as Petronas Twin Towers. Elas ficam na área do KLCC (Kuala Lumpur City Center), onde além das torres tem um dos maiores shoppings da cidade e um parque. Se forem subir nas torres, o ingresso tem que ser comprado com antecedência, pois a subida é com hora marcada. Dá para comprar pelo site, clicando aqui.

Depois das torres, dá para ir caminhando para o bairro BUKIT BITANG, onde é possível ver um mix de modernidade e ruas típicas asiáticas (muita gente, comércio chinês, comidas típicas e não típicas). Visite a rua Jalan Alor neste mesmo bairro, onde poderá vivenciar um pouco do tradicional sudeste asiático (comer sapo no palito, entre outras iguarias estranhas, e fazer um fish spa ou massagem).

À noite, nesta mesma região, muitos turistas e locais optam por ir comer, tomar uns drinks e observar a movimentação em torno desta rua e da famosa Changkat BukitBintang, onde é a agitação da cidade. Restaurantes (bons e ruins), bares, boates, enfim, agitação típica e  muita música misturada.

Outro passeio legal e que fiz este dias é conhecer o Central Market. Como o nome diz é um mercado central. La você encontra produtos típicos da Malásia, como também de todo o sudeste asiático, China e Japão. Além disso tem restaurantes e barraquinhas de rua. Fica em uma região mais antiga e nada moderna, mas vale a pena.

Central Market
Central Market
Central Market
Central Market

Logo ao lado fica o China Town de Kuala Lumpur (Petalin Street). Ou como alguns chamam Fake Town. Nada mais é do que uma rua com camelôs vendendo todas as falsificações que existem no mundo. Caso esteja no Central Market e queira se divertir vendo a infinidade de produtos vendidos lá, ou estiver querendo alguma coisa, vale a visita. Uma dica: negocie os preços!

Caso não tenha conhecido nenhuma mesquita em outro país, aqui em KL tem a mesquita nacional. (National Mosque). Digo isso pois caso já tenha conhecido a de Dubai, Abu Dhabi ou de outros países (que tenha passado no caminho), este ponto não se torna essencial, mas caso queira, a daqui já da para ter noção do que é uma típica mesquita.

Chinatown
Chinatown

IMG_1371

Os templos indianos e chineses da cidade acho que não vale a pena a visita no caso de um tour rápido pois não se comparam com a beleza e riqueza de detalhes dos templos vistos em Bangkok, Bali ,Cambodia, Cingapura e óbvio, China. Então se uma destas cidades estiver no seu destino, não perca tempo indo nos de KL. O legal aqui é poder ver a mistura das etnias nas ruas, bairros e comércio.

E por último, um ponto famoso aqui de KL e da Malásia, é a Batu Caves.

Batu Caves
Batu Caves

Não acho que seja essencial a visita pelos mesmos motivos dos templos, mas como é um marco da cidade, não poderia deixar de falar.

É considerado um dos maiores santuários hindus fora da Índia e recebe muitos turistas. Fica a 13km do centro de KL. É famosa pela escadaria de 272 degraus que leva até a principal caverna e pela estátua dourada.

Dica: Tem muitos macaquinhos por lá querendo comida e podem “furtar” alguns itens como boné, celular e o que tiver em suas mãos. Outra dica é deixar para ir pela manhã quando o calor não é tão intenso.

No mais, aproveite sua escala aqui em KL. Se for no início de sua viagem, aproveite para ir se acostumando como o fuso horário e aguarde uma viagem incrível pelo sudeste asiático. Se for no final, além do roteiro acima, aproveite e vá a um dos enormes shoppings que tem por aqui.

Depois de muitos dias de Ásia, ter uma pitada da cultura ocidental nunca é demais.

Related posts

Turismo em Sofia, na Bulgária

Aimée Bardella Aihst

Lugares Escondidos nos EUA – Parte 2

Flávya Siqueira

Turismo pelo norte do País de Gales – Parte 2

Daniela Pesconi-Arthur

1 comentário

Vitor Fevereiro 4, 2015 at 4:15 pm

mto bom!!!!!!!!!! quero conhecer tudooo!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação