BrasileirasPeloMundo.com
Inglaterra

Minha experiência como guardiã de propriedade em Londres

Troquei um apartamento de um quarto para morar em uma casa de 3 andares, 40 quartos, 2 cozinhas e 7 banheiros por andar no norte de Londres. Detalhe: pagando um aluguel de £450 por mês incluso despesas de energia, gás e água (antes, eu pagava £1200 com todas as despesas). Geralmente, uma casa nesta área fica entre £1500- £2000 mensais. Esta façanha só é possível porque eu vivi como “guardiã” de propriedade vazia. Em teoria, eu fiquei responsável pelo lugar, mas na prática, vivia lá para evitar que alguém invadisse a casa. A casa foi dividida entre algumas pessoas; eu e meu marido morávamos em um espaço de 100 m2. É uma grande oportunidade para morar em um lugar bem localizado e inusitado por um valor bem razoável.

Minha decisão de ser guardiã de propriedade foi motivada pela frustração de ter que reservar grande parte de meu salário para o aluguel. Eu e meu marido tínhamos um sonho que gostaríamos de realizar e os gastos com o aluguel virou um grande obstáculo. Em um dia de domingo, sentamos em um dos bancos de um parque e ficamos horas conversando sobre como diminuir os custos do aluguel. Foi neste dia, que meu marido teve um insight genial! Ele olhou para mim e falou: “- Por que não moramos em uma casa vazia?” olhei para ele surpresa e disse “- Porque não? Vou pesquisar na internet!”

Em frente de casaDurante a minha pesquisa, descobri que existiam várias agências que cadastravam pessoas para ocupar casas vazias com um valor mais acessível. É um setor que está em constante crescimento em Londres. De acordo com o relatório “Empty Homes in England 2015”, existem aproximadamente 600 mil propriedades vazias na Inglaterra como pubs, offices, igrejas, flats, casas, mansões, hospitais, studios, escolas. Para os donos destas propriedades, sai muito mais barato colocar alguém para morar lá do que pagar segurança 24 horas. O proprietário contrata uma agência e a mesma cadastra guardiãs para ocupar a propriedade.

Fizemos o cadastro pela empresa Global Guardian Management e em menos de uma semana já estávamos de mudança. Tem muitas outras empresas como Camelot, Ad Hoc, Orbis, Live in Guardians, Guardians of Londo, Secure Guardians, Umbrella Guardians. Cada empresa tem suas especificidades e seus requerimentos. Algumas empresas exigem até que você faça um trabalho voluntário na comunidade. No meu caso, o processo foi simples: preenchi um formulário online, aguardei a aprovação; esperei um email com uma lista de propriedades disponíveis; agendei uma visita; assinatura do contrato e entrega de documentos. Alguns requisitos foram: não ter animais de estimação e filhos; ser flexível; não fazer muitas festas na propriedade; avisar a empresa caso encontre alguma atividade suspeita. Os documentos exigidos foram: comprovante de renda, 2 cartas de referência, copia do passaporte, um mês de deposito, pagamento de uma taxa administrativa e do kit de emergência.

Vivemos como guardiãs por 3 anos, 2012 a 2015, na mesma propriedade. Posso dizer que tivemos sorte pois como guardiã você pode se mudar a qualquer momento caso o dono resolva vender a propriedade, por exemplo. Na minha opinião, não é todo mundo que se adapta a vida de guardiã. Algumas pessoas não conseguem conviver com a incerteza de não saber até quando vai poder permanecer na casa. É preciso ter bastante flexibilidade e tranquilidade para lidar com este fato. Esta é uma das desvantagens mas com certeza ainda assim vale a pena. Não é a toa que a quantidade de guardiãs de propriedade no Reino Unido é cada vez mais crescente.

Existem vários motivos que levam uma pessoa a se tornar guardiã de propriedade. Conheci pessoas que se tornaram guardiãs para economizar dinheiro para comprar uma propriedade, para casar, fazer uma viagem longa. Outra, que tornou-se guardiã para poder pagar a faculdade e conseguir sobreviver sem depender dos pais. Outra, por incrível que pareça, gostava de morar em lugares inusitados como igrejas e pubs. Para ela, a experiência de viver nestes lugares ativava a sua criatividade como artista. Como podemos ver, é uma solução excelente para você economizar, alcançar seus sonhos ou simplesmente para experienciar algo novo e diferente.

Em suma, sabemos que o aluguel em Londres é alto! Eu acredito que muita gente compartilha comigo a frustração de ter que reservar boa parte do salário para pagar o aluguel. Portanto, ser guardiã pode ser uma boa alternativa. Bom, espero que através deste texto eu consiga ajudar algumas pessoas que como eu se sentem aprisionadas pelo custo de um aluguel em Londres. Como vimos, sempre existe uma solução!

Related posts

Inverno com crianças em Londres

Natália Rodrigues

Natal na Inglaterra além do discurso da Rainha

Kamila Bianchi

Serviço Latino-americano de Direitos da Mulher na Inglaterra – LAWRS

Natália Rodrigues

4 comentários

Luiza Fevereiro 16, 2016 at 10:28 pm

Obrigada pela dica!

Resposta
Marina Lemos Fevereiro 27, 2016 at 12:06 am

Disponha Luiza! Boa sorte! 🙂

Resposta
Beatriz Março 27, 2016 at 5:16 pm

Oi Marina. Muito interessante essa matéria. Eu não conhecia esse tipo de serviço, estou pensando em me mudar pra Inglaterra e me interessei em ser guardiã. Mas fiquei na dúvida sobre dividir a casa com outras pessoas. Tem alguma outra matéria que você fala sobre essa experiência de dividir a casa com pessoas que você não conhece? Essas pessoas podiam entrar no espaço destinado a você é seu marido?

Resposta
Marina Lemos Abril 1, 2016 at 4:29 pm

Oi Beatriz, Obrigada! 🙂 As pessoas não podiam entrar no nosso espaço! Cada um tem a sua privacidade! Fique tranquila pois pode visitar a casa antes e além disto eles tb tem Flats ou studios caso prefira apesar de ser um pouquinho mais caro (ao mesmo tempo mais barato do que se alugar de outra forma) Infelizmente não tenho nenhum texto sobre isto, mas boa idéia. Beijo

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação