BrasileirasPeloMundo.com
Alemanha

Minhas saudades do Brasil

Minhas saudades do Brasil.

Hoje eu gostaria de contar a vocês o que mais me faz sentir falta do Brasil. Claro que a falta da família e dos amigos nem se fala, essa saudade não tem tempo e não tem cura, onde quer que você vá. Então, vou contar um pouquinho de pequenas coisas, aquelas que nos remetem às nossas melhores memórias, que nos remetem a um lugar que só o que foi bom pode nos levar.

Após três anos morando na Alemanha, já me sinto um pouco familiarizada com a minha nova casa. Apesar de culturas totalmente diferentes, posso dizer que morar aqui foi uma das melhores escolhas que fiz. A Alemanha é um país extremamente organizado, que respeita o direito dos cidadãos e proporciona uma segurança e tranquilidade que poucos países no mundo possuem. Não posso dizer que é fácil se adaptar e nem que eu esteja totalmente adaptada, mesmo sendo um país incrível para se viver. Sem falar na língua que até hoje me apavora, tem dias que bate uma insegurança e um aperto no coração, mas quando paro para ponderar, não tenho duvidas que fiz a escolha certa.

Porém, tem coisas que a gente só encontra no nosso lugar, com a nossa gente. É aquele cheirinho de casa, familiar, que estamos acostumados e que balança qualquer coração determinado. Sempre fui muito apaixonada por minha terra, minha comida, minha língua, meu sotaque, e no início foi bem difícil reconhecer a  Alemanha como meu novo lar. Mas cá estou, feliz e firme nos meus objetivos e da minha família.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Alemanha

A saudade não é mais diária e nem dói tanto quanto há dois anos, mas ainda bate dias nostálgicos em que, se eu pudesse, me teletransportaria direto para o calor da minha Bahia. Enfim, vamos falar das saudades:

Praia

Eu confesso que a minha maior saudade é do banho de mar. Tem dias que eu fico desejando um mergulho na água salgada. Era um programa tão fácil para mim que morava em Salvador, que nunca me dei conta de como era maravilhoso poder descarregar as baterias e renovar as energias indo à praia. Aproveitar o calor e tomar um banho de mar numa água quentinha não tem preço!

Comida

Eu sinto uma falta muito grande da nossa comida. Nossa, só de falar me dá água na boca! Saudade do meu acarajé, da água de coco, da tapioca, da coxinha, do churrasco… Sem falar da infinidade de frutas que, se por acaso encontramos por aqui, é uma verdadeira fortuna. Tenho que confessar que não sou muito fã da comida alemã, não tinha muita intimidade com a carne de porco e não morro de amores por batata. Não que na Alemanha só tenha isso, aqui você consegue encontrar variedade de quase tudo, mas falta aquele tempero, sabe? Não dá para ir à esquina, comer um acarajé quentinho com uma cervejinha gelada, assistindo um belo pôr do sol. Na verdade nós sentimos falta da comida e do contexto!

Doces

Coloquei os doces à parte porque são minha paixão. Eu amo ir a uma confeitaria e degustar uma generosa fatia de torta e, de preferência, com bastante calda. Todo mundo merece uma “gordice” de vez em quando, não é? Mas, infelizmente, na Alemanha não encontramos docerias como as do Brasil. Não me entendam mal, na Alemanha existem doces e sobremesas maravilhosas, de verdade, mas têm uma característica um pouco diferente dos nossos doces e, a principal delas, é que são menos adocicados. Felizmente posso matar um pouco da saudade fazendo o nosso queridinho brigadeiro em casa.

Sorriso

Quem é ou já foi à Bahia vai me entender. O cartão de visita do baiano é o sorriso, a alegria, tudo vira festa e esse jeitinho todo especial me faz muita falta. Há uma facilidade nas relações que é difícil encontrar por aqui. Os alemães são extremamente educados mas também bastante reservados. É muito difícil, pelo menos para mim, agir com espontaneidade, aqui é tudo muito formal, as pessoas não andam sorrindo por qualquer coisa. O sorriso faz a vida ficar mais leve, e a gente só se dá conta quando não encontra facilmente.

Leia também: As cinco coisas que aprendi morando fora

Carnaval

Falando em alegria, quem me conhece sabe o quanto eu adoro o carnaval. Desde a minha adolescência até eu vir à Alemanha, sempre brinquei o carnaval e confesso que o primeiro ano que passei longe da folia foi bem difícil, fiquei bastante triste. Esse ano já consegui encarar a distância com mais naturalidade, mas ainda assim, sinto muita falta. Afinal de contas, eu morava numa cidade onde acontece um dos maiores carnavais do mundo.

Café

Que saudade do nosso cafezinho! Não sei se é a maneira de fazer ou o próprio café, mas até hoje eu não consegui achar um café tão bom quanto ao do Brasil. Pedir um cafezinho na rua é uma lástima, ou vem uma xícara gigante de um café aguado ou, caso você peça um expresso, vem um dedo de café. É oito ou oitenta. Faltam também as amigas, não é? Nada mais prazeroso que sentar num café para jogar conversa fora e degustar uma das minhas bebidas prediletas.

A adaptação requer muitos esforços, a distância do que nos é familiar talvez seja o mais difícil, mas as saudades sempre existirão. O que devemos fazer é torná-las menos doídas, encontrando novos prazeres na nova realidade. Isto é exercício para ser feliz!

Related posts

Fonoaudióloga brasileira na Alemanha

Larissa Da Costa

A Importância do Casamento na Alemanha

Bárbara Poplade Schmalz

As 5 coisas que aprendi morando fora

Marcela Vieira

2 comentários

Regi Maio 21, 2019 at 2:44 pm

Monique, obrigado por compartilhar sua já longa experiência na Alemanha. Atualmente estou em dúvida sobre uma possível mudança para Portugal ou Alemanha. Já trabalhei para emersa Alema em Manheimm, estudei alemão em Munique, e já viajei por várias cidades alemãs. Tenho nível médio na fluência da língua alemã, o que em 6 meses estando na Alemanha posso melhorar bastante. Mas , devido única e exclusivamente ao clima, estou em dúvida entre Portugal e Alemanha. Lisboa (onde pretendo morar) não seria muito diferente de São Paulo na questão do clima. Já na Alemanha eu moraria na região da Bavaria, que foi a que mais gostei. Quais diferenças (vantagens e desvantagens) voce aponta entre Portugal (mesmo que voce não conheço Portugal pessoalmente) e Alemanha? Grato!

Resposta
Liliane Oliveira Maio 22, 2019 at 1:37 pm

Olá Regi,
A Monique Abbehusen parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Alemanha que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação