Dez motivos para morar na Holanda

71
12533
Advertisement

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU) a Holanda ( oficialmente Países Baixos ) está em quarto lugar na lista dos países com melhor qualidade de vida do mundo. Para chegar a esse resultado a ONU analisa o IDH ( Índice de Desenvolvimento Humano ) que leva em consideração os aspectos  : expectativa de vida ao nascer, educação e renda per capita.

Entretanto, existem outros fatores talvez mais pragmáticos e cotidianos , talvez até mesmo simples, que fazem com que a vida por aqui seja mais tranquila e tenha mais qualidade em diversos aspectos. Mas é importante deixar claro que a minha lista dos 10 motivos para morar na Holanda é pessoal e considera minha experiência e percepção do país.

1 – Baixa Criminalidade

Apesar de não estar na lista dos 10 países mais seguros para se viver, a taxa de criminalidade na Holanda é realmente baixa se comparada com os números  brasileiros.  Para quem veio de São Paulo, como eu, onde estamos em constante alerta quando fora de casa, e nos últimos anos até mesmo dentro, morar aqui sem grades e camêras é um alívio. Na parte da cidade aonde moro, muitas vezes os moradores deixam as portas abertas para “arejar” , bicicletas, carrinhos de bebê, objetos de decoracão, etc podem ser deixados do lado de fora sem problema algum, quando voce voltar tudo ainda vai estar lá.

Uma coisa bem comum também , é as pessoas que  cultivam legumes e/ou frutas deixarem elas expostas em um balcão do lado de fora da casa com o valor, sem ninguém tomando conta, você vai lá deixa o dinheiro e pega a quantidade que comprou, nunca ouvi falar de roubo, nem do dinheiro e nem do produto. Existe também um site chamado “Hoe veilig is mijn wijk “( “O quanto é segura a minha vizinhança”) aonde se pode verificar o nível de segurança da área que você mora. Entretanto, ressalto que nos grandes centros como Amsterdam, Roterdam, Utrecht, a história é outra. Infelizmente é preciso dizer, que de acordo com pesquisa feita pelo Ministério da Segurança a grande maioria dos problemas é com estrangeiros. No site do Ministério é possível verificar em detalhes os números. ( www.wodc.nl )

 2 – Prática constante de esportes

De uma forma geral os holandeses são bastante adeptos da prática de esportes e isso começa muito cedo. Como aproximadamente 27% do país fica abaixo do nível do mar , é fácil imaginar que essa área tenha muitos canais, rios, etc, assim uma das primeiras coisas que os pais fazem é colocar os pequenos nas aulas de natação, mas quando eu digo pequenos, são pequenos mesmo, ainda bebezinhos. Aqui aonde moro temos um canalzinho na frente e atrás das casas e não é que um dia o filho do vizinho cai lá dentro ? E aí se ele não soubesse nadar ? Portanto, vai ser muito difícil encontrar um holandês que não saiba nadar. Além da natação, corrida, caminhada, ciclismo,  patinação, etc são bastante populares e faça chuva, sol ou esteja nevando eu sempre vejo o pessoal firme e forte se exercitando. . Confesso que virei adepta da bicicleta, mas só em dias quentes ou toleráveis.

3 – Pouca Corrupção

A Organização da Transparência Internacional criou o mapa múndi da corrupção e entre os países menos corruptos do mundo a Holanda está em sétimo lugar. Os poucos casos de corrupção que já vi por aqui, são devidamente punidos. E desta forma sobra mais dinheiro para ser aplicado  em Saúde, Educação, Segurança etc , ou seja, menos corrupção, mais qualidade de vida.

westerse_organisatie_noord-zuid_bron_corruptie-eu_md
Fonte : www.rijnlandmodel.nl

4 – Estações do ano bem definidas

Tudo bem que o clima pode ser instável durante um dia todo, mas as estações do ano são bem definidas. Então sabe-se o que esperar de cada uma delas; quais frutas e legumes estão disponíveis, que roupa vestir e quais atividades lúdicas mais propícias. Aproveitar a beleza visual de cada estação é algo que faz cada uma delas especial.

IMG_0217
Fonte : Arquivo Pessoal
IMG_2420-1
Fonte : Arquivo Pessoal

 5 – Rede nacional de ciclovias    

São mais de 20.000 kms de ciclovias que atravessam o país . São raros os lugares onde não há e pode-se dizer que o estado de conservação é excelente.  Além disso, o ciclista é respeitado o que faz com que seja bem seguro utilizar esse meio de transporte.

6 – Escola gratuita de qualidade dos 5 anos em diante.

Antes dos 5 anos de idade as escolas infantis e creches são pagas e o custo não é barato como eu mencionei em artigos anteriores, parte 1 e parte 2. Entretanto, a partir dos 4 anos, quando a criança vai para a escola básica o ensino passa a ser gratuito até o momento em que opta ir para a universidade ou fazer outros cursos, ou seja, quando o ciclo de estudos fundamentais acaba ( o que acontece mais ou menos por volta dos 17 anos). O ensino é de qualidade, incentivando o reaproveitamento dos materiais escolares,  prática do voluntariado e aulas de inglês, alemão e francês.

7 –  Pequena desigualdade social

Obviamente que aqui existem pessoas com maior e menor poder aquisitivo como em qualquer lugar do mundo, entretanto a desigualdade social não é tão profunda e evidente quanto em outros países.  A diferença salarial entre as profissões mais especializadas e as mais comuns não é absurdamente grande, os impostos são pagos de acordo com os salários ( quem ganha mais paga mais), mas qual seria a pedra-base para essa pequena desigualdade ? Eu diria que tudo começa em não fazer distintição entre as pessoas pela seu nível educacional e profissão.  Para os holandeses em geral, menosprezar ou “olhar de cima” uma pessoa por ter uma profissão que não requer tanto estudo é algo que não entendem. Ou seja , o que é valorizado é o trabalho duro e honesto.

8 – Organização

A sociedade holandesa procura organizar ao máximo o funcionamento de  todos os serviços. Por exemplo: para as crianças existe o pediatra de desenvolvimento, pediatra de doenças, a conselheira de amamentação, a conselheira geral e por aí vai.

9 – Bom sistema de transporte público

Ônibus, trens e bondes ( trams ) são limpos e seguem à risca os horários determinados. Claro que atrasos podem existir, mas não são constantes. Os transportes contam com sistema de ar quente/ frio e painéis eletrônicos sobre as paradas e outras informações. Nas pequenas vilas (dorps) como a que eu moro, não há transporte para todos os lugares, mas há ônibus para as estações de trens mais próximas em horários determinados.

10 – Não priorização da estética e juventude

Uma das coisas que acho muito bacana aqui é que não há aquela corrida louca atrás do corpo perfeito e juventude eternas como vemos em alguns países.  Existe ponderação com relação a esses tópicos e realmente esconder a idade não é uma prática dos holandeses, como já contei aqui.

sarah2

71 Comentários

    • Oi Bruna, primeiramente obrigada por ler o blog e pela sua pergunta. Sim, aqui existe preconceito racial , e é especialmente evidente para pessoas vindas ou com descendência de países árabes. Os motivos são diversos e complexos perpassando por questões culturais e religiosas. Inclusive ao ponto de existirem manifestações nas ruas e do partido conservador ter ganho mais espaço na Camâra.
      Entretanto, percebo que nos últimos tempos essa resistência tem se estendido aos estrangeiros em geral nesse caso principalmente por aspectos econômicos.
      Mais uma vez obrigada e continue acompanhando o blog.

  1. Cintia, parabéns pelo blog! Estou adorando seus posts! Meu marido recebeu uma proposta de emprego em Amsterdam, e tenho corrido contra o tempo para entender como funcionam as coisas por aí. Gostaria de tirar algumas dúvidas com você a respeito de moradia / aluguel. Gostaria de saber em que áreas as pessoas moram geralmente, mais distante de Amsterdam é mais seguro? Gostaria de conversar com alguém que more aí pra ter uma noção melhor! Quais cidades / áreas / bairros são mais seguros e com um bom custo-benefício.

    Se puder responder por email com detalhes, agradeço.

    Abraços,

  2. Oi, Cintia, tudo bem? Mandei uma mensagem via “contato” endereçada a você. Recebi uma proposta de transferência para Amsterdam. São dúvidas sobre melhores bairros, escolas, etc. Consegue me responder? Obrigada!

  3. Bom dia, Cintia!
    Gostamos muito do seu blog e gostaríamos de saber como é o mercado de trabalho para um dentista e professora de Língua Portuguesa. E quanto gastaríamos para viver 6 meses na Holanda até sair o visto para trabalho. Você acha melhor aprendermos inglês e depois o holandês? Minha esposa fala francês fluente.
    Aguardamos resposta.

    Gratos,
    Aroaldo e Raquel.

    • Ola Aroaldo e Raquel,

      Primeiramente obrigado por lerem o blog. Não sei se conseguirei responder todas as suas questões, pois algumas coisas não ficaram muito claras para mim. Vocês pretendem viver seis meses na Holanda, então o primeiro passo ,que não sei se voces já providenciaram, é fazer o EXAME DE INTEGRAçÃO CIVIL. Pelo que entendi, voces viriam como turistas não é ? O turista brasileiro não precisa de visto para a Holanda caso permaneça por um período máximo de 90 dias, se quiser permanecer além desse período, deve antes de embarcar para aHOlanda e iniciar a viagem, entrar em contato com o Consulado dos Países Baixos no Brasil e agendar o EXAME. É isso mesmo, turistas que queiram permanecer mais de 90 dias no país também devem fazer esse EXAME, além disso o Consulado pedirá outras documentações e justificativas. Vocês podem encontrar mais informações no link do Consulado http://saopaulo.nlconsulado.org/servicos/visto-passaporte-e-outros-servicos-consulares/viajar-para-os-paises-baixos/visto-mvv—longo-estadia-90-dias
      Sobre viver aqui como turista e fazer a troca de visto para trabalho, eu aconselharia fortemente voces a procurarem primeiramente um bom advogado de imigração ,ainda no Brasil, para informações detalhadas, para evitarem surpresas desagradáveis e problemas com a Imigração holandesa. Olhem também, novamente, o link do Consulado que fala sobre visto de trabalho, pois vão encontrar várias e importantes informações http://saopaulo.nlconsulado.org/servicos/visto-passaporte-e-outros-servicos-consulares/viajar-para-os-paises-baixos/visto-mvv—longo-estadia-90-dias/mvv-trabalho.html.
      Sobre o idioma, falar holandês é fundamental, não só por uma questão de sobrevivência e integração, assim como para o mercado de trabalho ( ler aqui mesmo no blog meu artigo http://www.brasileiraspelomundo.com/holanda-dicas-para-estudar-holandes-sozinho-38114605) Atualmente, as empresas que ainda contratam quem só fala inglês são as multinacionais e ainda assim a fluência é exigida. Falar francês fluente não faz diferença , pois sua esposa teria que falar ao menos inglês fluente também.
      Sobre o mercado de trabalho para dentistas, eu não saberia informar, mas geralmente para os profissionais da área de saúde é exigido um nivelamento de formação acadêmica, entretanto para saber se esse é o seu caso acesse o link do DUO que é a Organização que faz a análise das grades curriculares e diplomas. Segue o link https://duo.nl/particulieren/
      No que diz respeito ao custo de vida, isso depende muito da região da Holanda em que pretendem ficar, mesmo sendo um país bastante pequeno as diferenças regionais são enormes… há que se considerar também qual é o estilo de vida que voces pretendem ter aqui ( mais luxuoso, mais simples, com empregados, sem empregados, etc etc)…NO geral os grandes centros urbanos são mais caros do que as pequenas vilas e cidades, a Região da Holanda do Norte é a mais populosa, portanto aluguel de imóveis por exemplo sao mais caros, já as regiões menos populosas como Groningen são mais baratas, mas também a oferta de empregos é menor. Voce consegue ter noção de valores de aluguel nesse site http://www.funda.nl/ ( huurwoning são moradias para alugar).
      Espero ter , de alguma forma, esclarecido as dúvidas de voces…sempre lembrando que viver em outro país exige um planejamento bastante detalhado e burocrático, que ás vezes dura muitos meses, mas é imprescíndivel para se viver dentro da legalidade e de forma saudável.
      Boa Sorte.

  4. Oi Cintia, parabéns pelos seus artigos, estou adorando lê-los!
    Meu marido recebeu uma proposta de emprego para trabalhar em Amsterdã e vc pode imaginar como deve estar a minha cabeça de esposa. E grávida então… muitas dúvidas! rsrs…
    Ele tem cidadania espanhola, eu não. Para ir, eu precisaria largar o emprego e ficar um tempo até eu poder trabalhar. Ms pelo q andei lendo por aqui e por aí talvez nem valha a pena trabalhar, dado alguns custos com creche, impostos e tudo mais. Eu gostaria q vc me contasse mais sobre salários na Holanda e custo para viver em Amsterdã: uma família de 3 pessoas, classe média de São Paulo, conseguiria viver bem com uma média de quanto, levando-se em conta aluguel e custo médio de vida? Li q se gasta, em média, 42% do salário com impostos. É sério isso? Como é Saúde Pública no país? Consigo me virar bem falando só inglês, enquanto não falo o dialeto deles?

    Desculpe o caminhão de dúvidas! E te agradeço desde já!

    Bjos, Aline.

    • Oi Aline,

      Que bom que está gostando dos artigos…obrigada. Bom, de fato o custo das creches aqui são bem altos e muitas vezes de fato não compensa ambos os conjugês trabalharem. Escrevi dois artigos sobre esse assunto, dê uma olhadinha nesses links http://www.brasileiraspelomundo.com/holanda-creches-cuidados-infantis-parte-2-29118015
      http://www.brasileiraspelomundo.com/holanda-creches-cuidados-infantis-parte-ii-panoram
      Sobre os salários isso é bem relativo, pois é levado em conta a qualificação do profissional,se tem , por exemplo curso técnico ou superior, anos de experiência,área de atuação etc etc. Realmente não tenho como te dar um parâmetro. Sobre custo de vida, também é muitíssimo relativo, mas posso te dizer que Amsterdam é a cidade mais cara da Holanda e dentro da cidade existem os bairros mais caros e o mais baratos ( como em todo lugar né). O custo de vida de voces vai depender muito dos seus hábitos de consumo e estilo de vida. Voce consegue ter noção de valores de aluguel nesse site http://www.funda.nl/ ( huurwoning são moradias para alugar).
      Tem que se considerar também que o modo de vida da classe média holandesa é bem distinto da brasileira. Não é hábito por exemplo se ter uma diarista ou comer fora todo final de semana.
      De qualquer forma, meu artigo para maio é justamente sobre custo de vida aqui na Holanda e aí voce poderá ter informações um pouco mais detalhadas.
      No que diz respeito aos impostos, é isso mesmo, são bem altos.
      Sobre Saúde Pública….bom não há hospitais gratuitos como no Brasil, todos são obrigados a ter seguro médico. Os mais baratos giram em torno de 80 a 100 euros por pessoa por mês.
      Voce consegue viver em Amsterdam sim, falando ingles, mas eu sempre digo que falar holandes é fundamental, pois no dia voce vai se deparar com situaçoes nas quais necessitará dorminar , pelo menos razoavelmente , o idioma, como por exemplo na hora de ler um rotúlo de um produto ou prescrições médicas ou até mesmo explicar para o médico ou dentista o que está sentindo. O inglês é o segundo idioma e isso significa que nem todos os profissionais tem fluência.
      Espero de alguma forma ter ajudado e não deixe de ler meu artigo de Maio sobre Custo de vida.
      Abraços e continue nos acompanhando.

  5. Oi cintia, muito legal seu blog. Estou pensando em me inscrever num programa de aupair para holanda, mas dura apenas um ano…estou tentando tirar minha cidadania e se ela ficar pronta ate o fim deste periodo, gostaria de ficar no pais. O fato é que não falo nada de holandes e ainda preciso melhorar meu inglês…se eu focar meus estudos no inglês neste período é possível conseguir empregos em lojas ou outros locais apenas com o inglês ou é realmente necessário falar holandês? Obrigada!

  6. Ola n. Eu moro na Suiça, mas quero migrar para outro país urgente! Pesquisando no google sobre Holanda, vi seu blog. Eu tenho apenas uma pergunta: Sou brasileira e meu marido Italiano. Nao somos formados, mas sou profissional na area de depilaçao, design de sobrancelha e banho de beleza feminino. Meu marido é tipo um faz tudo e faz bem feito kkkkkk, entao a pergunta: Há trabalhos para quem nao tem formaçao em faculdade?

  7. Oi, Cintia

    Acabei de descobrir o blog e estou lendo suas publicaçoes e aadorando… muit bem explicadas. Eu e meu marido estamos nos mudando pra Holanda agora em Agosto (ele vai fazer um doutorado em Tilburg) e eu estou muito apavorada, principalmente porque não falo ingles. Vc acredita que eu encontre curso de ingles para iniciantes ? e Holandes tambem ? Acha que eu ficaria louca tentando aprender os dois ao mesmo tempo ?

    • Oi, Raquel!
      Estou procurando doutorados na Holanda (Tilburg é uma das opções e gostaria de algumas informações) e gostaria de conversar com alguém a respeito. Pode ser?

  8. Olá Cintia, sou Brasileira casada com Brasileiro descendente de Iataliano, moramos na Holanda, eu entrei por Londres, tenho visto de 6 meses, o que tenho que fazer pra conseguir um visto de permanência aqui? Preciso fazer o teste de língua também? Obrigada bjs

  9. Oi, Cintia. Parabéns pelo blog. Tenho uma imensa curiosidade sobre a rede de prostituição e pornografia da Holanda. É verdade que nos últimos anos, a polícia holandesa tem exercido uma boa fiscalização em Amsterdam e punido os responsáveis pelo tráfico de mulheres? A realidade dos pontos de prostituição tem mudado pra melhor? A criminalidade aumenta nos lugares onde há mais prostituição? Em todos ou há exceções? É verdade que há mais profissionais do sexo ilegais (não regulamentadas) do que legalizadas? Isso aumenta a violência? Quanto ao mercado de filmes pornográficos, existe um aumento de violência e criminalidade por parte dos profissionais (diretores, etc.)? Ou não? Comparando a prostituição da Holanda com a do Brasil, os índices de criminalidade são incrivelmente menores na Holanda? Poderia me ajudar nessas questões? Significaria muito para mim. Poderia me apontar fontes? Abraço e obrigado, querida. Você tem feito um ótimo trabalho em seus textos!

  10. Olá Cintia! Gostaria de saber quais os profissões mais concorridos, se lá a cultura surda é realmente respeitada, em qual média os surdos ganham os salários, se vale a pena estudar a pós-graudação. Obrigada!

    • Olá Debora,

      Estudar sempre vale a pena nao é mesmo ??? Pelo menos é assim que eu penso. Sobre a cultura surda eu realmente não sei te responder. já no que diz respeito ás profissoes mais solicitadas, isso depende muito da região da Holanda que pretende se estabelecer. Obrigada por ler o blog. Abs

  11. Cintia adoooorei seu blog esta me ajudando muito, mas tenho varias duvidas estou querendo ir pra holanda mas nao conheco ninguem por ai fica mais dificil pra mim conseguir o visto? E para conseguir uma atividade ainda que nao seje remunerada é facil para nós? Eles dão oportunidades?

    Se puder me ajudar eu agradeço muito
    Obrigado
    Gabrielle

  12. Olá Cintia, muito legal seus relatos. Tenho apenas uma dúvida caso possa me ajudar, sou cidadão europeu e sei que posso residir na Holanda sem nenhuma necessidade de visto ou qualquer tipo de transtorno. Resido no Brasil e tenho relacionamento estável com uma brasileira com quem tenho 2 filhos mas não sou casado no civil. Será que consigo visto de residencia permanente na Holanda atrelado ao meu passaporte pra minha “parceira” (partner) sem que seja casando efetivamente com ela? Pelo o que li no ind.nl é possível mas gostaria mesmo de ouvir de alguém que talvez tenha conhecido alguem que se enquadra neste caso. Obrigado pela atencao.

  13. bom eu nem conhecia a historia da holanda, numa igreja ouvi falar e por esse motivo vim pesquisar, fiquei surpresa por saber que ainda exiate lugar assim bom de morar. Aqui no Brasil é demais em relação a segurança,saúde , educação etc…

    • Ola Sandra,
      A Holanda tambem tem seus problemas, como todo pais nao e mesmo? Mesmo assim ainda e um pais bastante organizado e que oferece seguranca. Obrigada por ler o texto e continue nos acompanhando. Abs

  14. Boa noite, o meu nome é Dikizeko Pires sou um jovem angolano que pretende se formar na holanda. Preciso saber se é muito difícil obter uma carta de chamada de uma universidade na Holanda?
    Preciso que me forneças o seu email por favor.
    Cumprimentos
    Dikizeko Pires

  15. Boa noite Cintia,

    Muito bom o blog mas só queria colocar aqui que as crianćas a partir dos 4 anos de idade já vão para a escola de ensino básico gratuita sendo a obrigatoriedade a partir dos 5 anos. Mas todas as crianćas na Holanda ao completarem 4 anos de idade já vão para escola básica.

  16. Olá , sou nutricionista e com essa crise horrorosa no país tenho ficado extremamente desanimada de continuar no país e estou planejando de ate o fim desse ano me mudar pra Amsterdam , o que você teria a me dizer ? acha que é uma decisão que vale a pena ? existe empregos para imigrantes ?

    Obrigada desde já.

    • Ola Ingrid,

      Prieiramente obrigada por ler o blog. Se vale a pena ou não mudar de país depende muito de pessoa para pessoa. Para umas vale a pena, para outras não. O fato é que para decisão de tal magnitude é preciso estar preparada. A primeira coisa é ter permissão para morar legalmente no país, depois falar o idioma local e ter seu diploma reconhecido aqui. O mercado de trabalho de uma forma geral anda bastante exigente e fechado. A Holanda é o terceiro país europeu mais difícil para um estrangeiro arranjar trabalho. Mas, desde que voce seja bastante qualificada e tenha os itens acima citados, suas chances aumentam. meu próximo texto no blog vai falar sobre mercado de trabalho para estrangeiros, então continue nos acompanhando. Abs.

  17. Olá Cintia,
    Eu estou com muitas duvidas sobre moradia ai na Holanda, não necessariamente em Amsterdam.
    Conversei com minha esposa e decidimos nos mudar do Brasil, mas, não temos contato de ninguém por ai, temos uma bebê de 6 meses, precisamos sair daqui com, pelo menos, uma garantia de estadia.
    Se sabe de corretor de confiança para contato.
    onde posso trabalhar, tenho experiencia com logística e minha esposa com confeitaria.
    será que você pode me ajudar?

  18. Oi Cintia,

    Muito legal a matéria, parabéns.
    Sou jornalista e estou concluindo uma graduação em Direito. Queria muito ir para Holanda fazer meu mestrado. Tenho cidadania espanhola então o visto não saria um problema. Já morei ai então falo holandês, não com fluência para escrever para a imprensa local, mas me comunico bem.
    Vi que você tme formação em comunicação e queria saber como foi para se inserir no mercado de trabalho quando você chegou aí. Se puder me reponder por email eu agradeço.

    Abraço,
    Beatriz

  19. Ótimo o Blog. Gostei bastante. Gostaria de saber se a profissão de Esteticista é reconhecida na Holanda, como área da beleza ou área da Saúde? É regulamentada? Aqui no Brasil existem cursos técnicos e superior mais não é regulamentada ainda. Se puder me fornecer alguma informação sobre o assunto, pois ao acessar os sites pelo Google.nl não consigo obter essas informações. Se tiver algum site pra me direcionar ficarei muito Feliz e agradecida. Saudações do Rio de Janeiro para todos os Holandeses. Amo essa terra!

  20. Cintia Beatrice, muito bom o seu blog, gostaria de saber como é o mercado de trabalho para areá de nutrição já que minha esposa e pós graduada em nutrição esportiva, se tem campo e a remuneração.

  21. Olá Cintia, parabéns pelo blog, estou tirando várias dúvidas.
    Vou me casar ano que vem e me mudar para Amsterdam. Meu noivo e eu estamos procurando casa para comprar e gostaria que você me falasse quais são os bairros que você indicaria.
    Muito obrigada desde já.

    • Olá Marília,

      Obrigada por ler e comentar. Acho que indicar um bairro é um pouco complicado, pois fatores que são importantes para mim podem não ser para você e vice-versa.Por isso, aconselho-a a procurar ajuda especializada de um corretor. No site http://www.funda.nl você encontra diversos imóveis em diferentes bairros de Amsterdam. E lá mesmo pode entrar em contato com os corretores que podem de te ajudar a encontrar algo que seja no seu estilo e bolso. Boa sorte !!!

  22. Olá, Bom dia.
    Muito bom seu blog, parabéns.
    Sou Engenheiro Civil e queria muito ir para a Holanda.
    Porém estou em dúvidas quanto a ir para a Alemanha ou Holanda, já que tenho descendência de alemão, porém não consigo dar prosseguimento aqui no Brasil na dupla nacionalidade por falta de um único documento: a matrícula consular de meu antepassado. Sempre gostei da Holanda, porém estou em dúvida. Meu amigo já morou aí por 1 ano e me disse coisas muito boas sobre o país.
    Estava pensando em ir para a Holanda e se tudo der certo (como conseguir um emprego e uma residência), quando estiver estabelecido dar prosseguimento paralelamente ao visto da dupla nacionalidade alemã e futuramente me mudar para lá.
    Porém, enquanto nada disso acontece rsrs gostaria de uma opinião sua…falo razoavelmente o inglês, sei ler textos e compreendê-los, claro que preciso dar uma revisada para não ter problemas na segunda língua do país. Pretendo, antes de ir, fazer um curso básico de alemão e caso consiga um emprego na Holanda, aprender também o Holandês e dar prosseguimento no idioma Alemão. Minha dúvida é: será que se for como turista tenho chance de conseguir qualquer emprego por aí ? Apenas um emprego básico para “me achar” no país e aos poucos ir me adaptando (viver uma vida normal, sem luxos). Não precisaria ser nada direcionado a minha área de formação, que deixaria para futuramente explorar algo na área (somente depois do domínio do idioma).
    Você acha que pelo fato de ter um ensino superior e alguns cursos técnicos eu tenha menos dificuldade em conseguir um visto para residir na Holanda ?
    O que você pode me dizer quanto a isto ? Será que entro como turista e tento a sorte a procura de emprego ou tento conseguir o visto ?
    É muito difícil se inserir no mercado de trabalho aí ?
    Se puder responder no meu e-mail eu agradeceria e muito.

    Obrigado

    Abraços

    • OLá Rodrigo,

      Primeiramente, obrigada por ler o blog e comentar. Sendo muito realista e sincera na resposta, eu desaconselho fortemente você vir como turista e, passado o prazo permitido para permanência, continuar no país. Isso faria com que seu status passasse a ser ILEGAL, o que pode acarretar inúmeras consequências para você, até mesmo no que diz respeito ao passaporte alemão. Pessoalmente, acredito que se queremos (re ) começar em outro país, devemos fazê-lo de maneira correta e dentro dos padrões legais e éticos que vigoram no mesmo. A ilegalidade deixa a pessoa mais vulnerável á toda sorte de abusos, inclusive denúncias. Não estou mencionando isso para que desista, mas para que tenha uma noção de como as coisas são na realidade. Existe um outro lado que as pessoas não mencionam, afinal quem vai falar do negativo para aqueles que ficaram na terrinha natal, não é mesmo ?
      Existem muitas formas de se morar legalmente no país, você só precisa ter paciência para seguir os trâmites necessários. E mesmo que demore muitos meses, você terá a certeza de que está dentro da lei.
      Como você menciona a possibilidade de ter o passaporte alemão, seria interessante que trabalhasse na resolução do problema consular.
      Deixo o link do Consulado dos Países Baixos para que possa se informar sobre as possibilidades de vistos que lhe permitam morar legalmente no país.
      http://saopaulo.nlconsulado.org/
      Leia meu artigo sobre meracado de trabalho para estrangeiros na Holanda, nesse link
      http://www.brasileiraspelomundo.com/holanda-mercado-de-trabalho-para-estrangeiros-222028499
      Nesse outro artigo de uma ex colunista você acha os links para os quais pode mandar seu CV caso tenha interesse em ser contratado por uma empresa
      http://www.brasileiraspelomundo.com/holanda-dicas-para-trabalhar-no-pais-2-3-272023264
      E aqui outro artigo também do BPM de dicas para quem quer trabalhar no exterior.
      http://www.brasileiraspelomundo.com/brasil-dicas-para-trabalhar-no-exterior1-192027233

      Espero que as informações acima possam lhe ajudar.

      Abs

      • Obrigado por responder 😉
        Sim, não quero entrar de forma ilegal no país. Deus me livre kkkk. Meu objetivo é ir pra ficar lá o máximo de tempo que puder e permitirem, sem ter qualquer problema com a lei . Estou me informando bastante antes de ir pra evitar justamente problemas. Vou entrar em contato com a embaixada para ver a possibilidade do visto e, se tudo der certo quem sabe até final do ano consiga me mudar para aí.
        Continuarei acompanhando o blog.

        Abraços e obrigado 🙂

        • Ola Rodrigo,

          Sim, leia o site da embaixada com atenção, pois existem diversos tipos de vistos .Uma informação importante é que as empresas não contratam pessoas com visto de turista, pois não é permitido e pode acarretar uma série de consequencias legais. Continue nos acompanhando. abs

  23. Querida, boa tarde! Muito obrigada pelas informações! Estou com a oportunidade de ir fazer doutorado sanduiche na holanda, mas tenho filhos de 7 e 9 anos e seria muito sacrificio para eles estudarem em uma escola em holandes. Sabe me informar se ha escolhas em ingles aí? Ouvi falar que a maioria das escolas tinhas as aulas em ingles, isso é verdade? E as crianças nos parquinhos, nas praças, tambem falam ingles? Obrigada!

    • Oi Maria Elisa,
      Nas escolas as criancas tem aulas em neerlandes,o ingles e uma materia como as outras. Caso queira que seus filhos tenham aulas em ingles, voce deve procurar uma escola internacional . As escolas internacionais sao privadas. As criancas cotidianamente falam neerlandes,pois e o idioma do pais.
      Abs e boa sorte

  24. Cíntia meu sonho é mora em Amsterdam . Oque precisa ? Seria bem legal fazer parte do chá pensante tenho coisas legais pra falar . Tenho 18 anos .

  25. Moro na Suíça e tenho passaporte europeu. Trabalho com limpeza e sempre sonhei morar na Holanda, é difícil conseguir visto para viver aí?

  26. Bom Dia Cintia Beatrice, encontrei voce por um acaso, pude perceber, o quanto voce ajuda, com informaçoes preciosas, , varios Brasileiros que pensam morar na Holanda. Meu filho , mora em Amsterdam, com minha nora. eles gostariam, que eu fosse passar algum tempo com eles. sou de acordo, mais eu gostaria muito de trabalhar. Atualmente, tenho 57 anos, tenho nacionalidade Suiça, aonde fui infermeira por muitos anos , em cuidados paliativos, ja nao trabalho a quase 10 anos, sou viuva , cheia de saude e disposiçao, para trabalhar. Eu nao gostaria de trabalhar na minha profissao, seria bom cuidar de idoso, que nao esteja necessariamente em fim de vida. Existe possibilidade de emprego com idosos ? em suas residencias ? nao pretendo mais trabalhar, em hospitais. Estou estudando ingles, aonde pretendo melhorar bastante, até a viagem em Outubro, falo fluentemente Frances, existe alguma cidade que seria util ? Agradeço infinitamente, qualquer informaçao que possa ter. Lindo dia a voce !

    • Olá José Roberto,
      A Cintia Beatrice parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Holanda que talvez possam te ajudar.
      Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
      Obrigada,
      Edição BPM

  27. Ola Cíntia tudo bom parabéns pelo blog maravilhoso. Bom estou com viagem marcada, para holanda mais especificamente para bunschoten. Gostaria de saber se você conhece essa cidade, e se é tranqüilo viver lá, beijão abraços.

    • Olá Anselmo,
      A Cintia Beatrice parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Holanda que talvez possam te ajudar.
      Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
      Obrigada,
      Edição BPM

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.