Dez motivos para morar na Suécia

68
5643
Advertisement

Dez motivos para morar na Suécia.

Afinal, o que te levaria a mudar de país?

Um intercâmbio ou uma oportunidade de trabalho? Uma paixonite aguda ou um amor avassalador? Um trabalho voluntário ou a tentativa em fazer o pé de meia? Quem sabe, simplesmente, para usufruir a tão sonhada qualidade de vida? Os motivos podem ser vários, mas somente você tem suas razões pessoais para escolher entre um país e outro para viver.

Eu não sou diferente. Tive meus motivos, minhas dúvidas, meus anseios e até minhas esperanças renovadas quando surgiu a oportunidade de me mudar para a Suécia. Na época eu lia pouco a respeito do meu futuro país e o que eu sabia, era o que via em reportagens e noticiários.

Porém, agora tudo é diferente. Estou com os pés fincados em terras escandinavas e vivendo tudo o que já foi e ainda é noticiado pela mídia. E isso significa vivenciar tanto coisas boas quanto aquelas meio chatinhas também.

Mas esse texto não é para falar das chatices e nem o que aborrece as pessoas. É para falar das coisas boas e que eu julgo bacanas de compartilhar com você, leitor. Ah, mas vem cá! Chega mais pertinho e deixa eu te falar uma coisa. Não pretendo te convencer a nada, ok? Porém, se você ficar com uma vontade irresistível de se juntar a mim nas terras geladas, saiba que você não pode ter medo de pagar altos impostos, pois muitas dessas coisas boas estão atreladas a isso. Então, é bom planejar e se preparar, pois eu garanto que sua estadia será bem menos sofrida.

Chega de enrolação? Simbora conferir o que a Suécia tem de bom? Vem comigo!

1. É um dos 5 melhores países para criar uma criança de acordo com a UNICEFO relatório da organização levou em consideração o bem-estar, a saúde, a segurança, a educação, a habitação e ambiente em que as crianças vivem. A Suécia teve seu lugar de destaque e só ficou atrás de países como a Holanda, Noruega, Islândia e Finlândia. E vamos combinar que ficar no “top 5” não é para qualquer um, pois mostra exatamente como o investimento é bem aplicado. Além disso, o país é conhecido por ter uma das políticas de bem-estar mais generosas do mundo. Sabe como? A licença parental é de 480 dias (que ambos os pais podem dividir igualmente) para cada criança. Sem dizer que a creche basicamente é gratuita e que boa parte das empresas aceita o fato dos pais ficarem em casa com seus filhos quando as crianças estão doentes (pode ter certeza de que não ouvirá piadinhas “que está matando o dia de serviço”).

Pais passeando por Estocolmo

2. É um bom lugar para ser mulher. No ano passado saiu no relatório Global Gender Gap de 2013 que a Suécia é um dos líderes mundiais em termos de igualdade. O que eu vejo é que as políticas igualitárias tentam assegurar que homens e mulheres tenham os mesmos direitos, oportunidades e obrigações em toda e qualquer área da vida. É comum por aqui ver mulheres fazendo trabalho de “macho”, sabe. Então, se é bom para as mulheres, é bom para todos, pelo menos assim penso eu.

3. É o quarto país menos corrupto. Está entre os principais países do mundo em transparência com baixos níveis de corrupção. Uma maravilha, não?  Mas isso não significa que todos carregam uma coroinha de anjo na cabeça, pois vale lembrar que políticos ainda são políticos, só que por essas bandas eles são menos “sombrios” e “roubalheiros”.

4. Consciência ambiental amigável. As pessoas se preocupam com a reciclagem, saúde e meio ambiente. Tanto que menos de 1% do lixo doméstico acaba em um depósito de lixo. Tudo se recicla!

Lixeiras em Hagaparken

5. A natureza e os exercícios são um estilo de vida. Florestas, bosques, parques, montanhas e lagos estão distribuídos por todo o país. Cada estação tem uma atração, como esquiar no inverno, nadar e acampar no verão, colher maçãs e cogumelos no outono e sentir o cheiro de chuva fresca na primavera. As ciclovias não são apenas para o lazer, mas também funcionam como um meio de transporte para qualquer atividade que se queira fazer. E os exercícios ao ar livre, independente da estação, estão mais do que presentes na vida de quem vive por aqui.

 

6. O transporte público funciona. Com muitos metrôs, ônibus, bondes, trens e barcos que permitem ao cidadão se deslocar com facilidade pelas cidades sem ter a necessidade de comprar um carro. O único inconveniente é o preço. É caro, mas funciona.

Barco como transporte público

7. A população é altamente educada. O país está entre as 5 nações com mais acesso à educação. A educação é obrigatória e gratuita para todas as crianças do país desde os 6 ou 7 anos e que devem frequentá-la até os 16 anos de idade. A Suécia gasta mais do que a média dos países em seu sistema de ensino, investindo por volta de 7% do seu orçamento nacional em educação.

8. Cinco semanas de férias. Por lei todo funcionário tem direito a usufruir cinco semanas de férias. E em algumas empresas esse benefício pode ser concedido por até seis semanas.

9. Os países europeus estão tão perto. Isso significa passeios de fim de semana, seja para beber uma cerveja em Praga, esquiar nos Alpes, saborear uma mussarela fresca na Itália, visitar os museus de Paris ou qualquer outra coisa que você pode pensar em fazer. Além de poucas horas de voo, existem empresas aéreas com preços mais do que acessíveis.

Sobrevoando Vienna

10. A segurança é quase perfeita. Poder andar sem preocupação pelas ruas, independente do horário, é algo que ainda me surpreende, pois  ficar paranoico ao carregar um notebook, tablet e celular ou até mesmo ao sacar dinheiro no caixa eletrônico sem proteção, certamente não acontece. Como em qualquer país, roubos, ladrões e tristes casos de estupros acontecem, mas a diferença é que na Suécia é em uma proporção bem menor. Ter uma polícia eficiente e preparada faz toda a diferença.

Lendo tudo isso é de impressionar, não é mesmo? Mas também pergunte a si mesmo “quais são os motivos que não fariam você escolher a Suécia ou um determinado país para morar?”. Pesquise, leia, se informe e coloque na balança os prós e contras. Avalie o que é importante para sua vida! Nem eu e nem ninguém podemos dar pitaco no que é melhor para você.

Saiba que não existe o “País das Maravilhas” e a Suécia não é exceção. As prioridades de cada pessoa é que levarão a melhor decisão. E de verdade? Entre reclamar e apontar os defeitos ou viver e aproveitar as coisas boas que nunca tive antes eu fico com a última.

68 Comentários

    • Olá Norma!
      Você não imagina como fiquei feliz com o seu comentário. Pode ter certeza que seu feedback é muito importante e contribui bastante para que eu continue escrevendo.
      Muito obrigada pelo carinho! 😉

    • Oi Vânia,
      Meu nome é Cristiano, prazer em conhecê-la.
      Que legal saber que a Suécia é mais um bom país para se viver neste nosso “mundão”.
      Já estive em Vancouver (Canadá) e Sidney (Austrália), e gostaria muito de conhecer a Suécia.
      Posso te perguntar algumas coisas?
      Os salários são bons na Suécia?
      Com 40 anos (minha idade), consigo trabalhar e até mesmo estudar na Suécia?
      Existe preconceito com estrangeiros (brasileiro no meu caso).
      Muito legal a sua matéria.

      Abraço….

      • Olá Cristiano!
        O prazer é meu e seja bem vindo ao “Brasileiras pelo Mundo”
        Poxa, que bacana saber que você já morou em outros países, isso nos enriquece bastante, não é mesmo?
        Tentarei responder suas perguntas de acordo com a minha experiência.

        Os salários são bons na Suécia?
        Eu sempre digo que se seu objetivo é ganhar dinheiro fuja da Suécia, porque o que se ganha se gasta. Os salários são bons, porém os gastos acompanham o mesmo patamar. Agora, se você quer ter qualidade vida, a Suécia é uma boa opção.

        Com 40 anos (minha idade), consigo trabalhar e até mesmo estudar na Suécia?
        Consegue, desde que você tenha visto de residência e trabalho. Para maiores informações eu recomendo que você verifique o site do Departamento de Migração da Suécia no link http://www.migrationsverket.se/English/Private-individuals.html. Mas preciso ser sincera contigo. Será um longo caminho, pois você deverá validar o(s) diploma(s) e aprender a língua local para arrumar um emprego ou estudar. Se você for da área de engenharia já é um bom começo, pois a Suécia adora engenheiros. A melhor forma de você conseguir um emprego na Suécia é você já vindo com uma proposta de trabalho.

        Existe preconceito com estrangeiros (brasileiro no meu caso)?
        Comigo nunca aconteceu nada e eu não vejo nenhuma discriminação com as pessoas que estão ao redor (brasileiros e outras nacionalidades). Porém, já li alguns relatos de brasileiros que sofreram preconceito sim.

        Espero que tenha te ajudado um pouquinho.

        Obrigada pelo carinho! Grande abraço.

    • Sou suspeita para falar Mariel, mas eu gosto bastante da Suécia. E tomara que você venha mesmo, principalmente na temporada do verão. Tenho certeza de que irá gostar! 🙂
      E pode deixar eu irei compartilhando mais e mais novidades.

  1. Vanoca, eu que ando pensando tanto em sair do Brasil só de ler esse texto já fiquei com vontade de pesquisar mais sobre a Suécia e quem sabe investir numa passadinha por aí. Parece ser um ótimo país de se viver e ainda tem você nele =D

    • Paulinha!
      Eu adoro morar na Suécia, principalmente por causa da segurança e os serviços estruturados. Mesmo com algumas coisas que não me agradam muito, os prós acabando pesando muito mais na minha balança.
      Tomara que você venha mesmo e será um prazer tê-la por aqui.
      Muito obrigada pelo carinho, viu minha linda!
      Beijos.

  2. Oi Vania!! ADOREI O TEMA e vc escreve muito bem 😉
    Esse post caiu na hora certa pra mim 😉 eu e meu namorado estamos em breve indo para a Suécia:) eu nem digo que estou com aquele friozinho na barriga em recomeçar tudo de novo em um país tão diferente como os países latinos, mas vamos que vamos, a única coisa q vai ser “ruim” é a saudade da família, nem fui ainda e já estou aqui pensando em como vai ser… ufa
    Ansiosa e esperançosa 😛
    Quem sabe não te vejo por ai né rs? ….. E que bom ler que já tem uma brasileirai feliz em terras escandinavas.
    Kram:D

    • Oi Marcele!
      Que legal saber que você estará vindo para a Suécia. Vou torcer para que você goste do país tanto quanto eu. Entretanto, é bom ter em mente que qualquer mudança sempre mexe com a gente e ter o coração e a mente abertos para o novo são importantes. Não sofra por antecipação, tá?
      Sucesso para ti e muito obrigada pelo carinho.
      Puss! 😉

      • Em outras palavras, se você era rico no Brasil, não vai funcionar aqui. Aqui só funciona se você vier sem filhos, pra ter um limite na conquista de posições no trabalho…eu uma formada em Direito e Tecnologias só consigo trabalhos viajando como uma escrava dentro e fora do país, tendo um marido que tb viaja, significa que se vc tem família não vai funcionar. Se vc quiser ter filhos, terá que largar tudo na mão do governo, eles ficam hiper mal educados…as professoras não se importam. Comprar casa grande e renovada somente para os suecos ou que trabalham muito, com ou sem filhos para poder pagar as mensalidades de 30 anos. Se vc tem uma visão de morar em apartamento, não ter filhos é um paraíso. Tudo é difícil para nós brasileiros mesmo falando sueco. Se vem de família de posses no Brasil, não irá se acostumar aqui nunca, eu na verdade gosto disso. Acredito que me tornei uma pessoa melhor, mas vejo as limitações dos brasileiros aqui…estou há 10 anos aqui, tenho um filho, tenho casa, não nova pq é impossível comprar uma casa nova sendo eu brasileira e não conseguindo os altos níveis de pagamentos como os suecos, vivo em uma cidade que é o berço dos SD, SUPER RACISTA, e olha que sou branca e casada com um sueco. Estocolmo, as cidades maiores tudo é mais fácil, mas cidades pequenas são um inferno e estamos presos por uma empresa Multinacional que só tem aqui. Por isso cuidado, tudo depende do seu nível de vida no Brasil, se era pobre, irá adorar, se era rico, irá demorar para acostumar, hoje eu amoooooooo viver aqui, mas tive que baixar minha crista e aceitar a barragem que existe no fim de toda a jornada no que se refere a atingir mais. Suecos serão suecos sempre, eles são prioridade.

  3. Olá Vânia gratidão. Sou monica moramos no Brasil com meu marido sueco e temos uma filha de 3 meses, adorei as informações e desejo muito conhecer esse país lindo . Obrigada ♡

    • Olá Mônica!
      Que bacana saber que você já tem um pezinho na Suécia e está construindo uma linda família.
      Espero que a oportunidade de conhecer o país surja logo e que você goste dele tanto quanto eu. 😉
      Abraços.

    • Olá Rhaabibe!
      Vou compartilhar minha experiência pessoal, tá? Para mim o aprendizado foi (e continua sendo) um pouco difícil. A estrutura da língua e a melodia são bem diferentes do nosso português. Porém, há pessoas que aprendem bem rápido a comunicação, principalmente quando o parceiro é sueco. Porém, como eu moro no país é super importante aprender o idioma local, principalmente para a inserção no mercado de trabalho. Eu fiz um texto falando um pouco de como é essencial aprender o sueco quando se mora na Suécia rs. Dá uma olhadinha no link http://diariodeumateimosa.com/2014/12/01/aprender-o-idioma-local-e-essencial/. 😉

  4. Olá Vânia, sempre quis morar fora do Brasil, e dentre os países que pensei foi a Suécia, gostaria que se possível me falasse sobre como arranjar emprego ai, e se você sabe me falar sobre as faculdades ai, pois curso direito aqui e sei que nesta área seria bem provável não conseguir nada por ai. Ficaria muito agradecida se entrasse em contato:
    [email protected]

    Adorei seu blog 🙂

    • Olá Bárbara!
      Para morar, trabalhar e estudar na Suécia você precisará tirar o visto. Sem ele você não conseguirá fazer absolutamente nada no pais. Eu recomendo que você dê uma olhada no site oficial da Migração Sueca e veja em qual perfil você se enquadra para requerer o visto. O link é esse aqui:http://www.migrationsverket.se/English/Private-individuals.html).

      Agora, o ideal e melhor dos mundos é você já vir para o país com uma proposta de trabalho. É impossível? Não! É difícil? Um pouco. Mas com uma boa formação e experiência profissional, isso poderá chamar a atenção do recrutador e você pode ser chamada para uma vaga. Então, a vantagem é que a empresa te contratará antes de você se mudar para a Suécia. Tenho amigos também que conseguiram um emprego assim na Suécia ainda quando estavam no Brasil. O importante é você estar preparada para encarar o mercado de trabalho, dominar o inglês (e sueco) e ter uma boa formação. A Suécia adora tecnologia e por essa razão contrata pessoas de outros países para atuar nessa área. Quem é engenheiro de software por essas bandas tem a faca e o queijo na mão rs. Algumas informações sobre trabalho também podem ser adquiridas no http://work.sweden.se/.

      Sobre estudos você encontra bastante informação interessante no link https://studyinsweden.se/.

      Valeu pelo carinho! Beijos. 😉

  5. Muito bom o texto e o pais também. Com certeza na hora de escolher um lugar para fazer intercâmbio minha primeiro opção será a Suécia.

    • Olá Débora!
      A Suécia é realmente um país muito bom para se viver, mas foi como comentei, não existe perfeição.
      Na minha experiência pessoal, pelo menos por enquanto, está compensando viver por essas bandas. Se um dia eu constatar que a Suécia não é mais lugar para mim, eu voltarei para o Brasil ou irei para outro país. No momento o que tem pesado a minha decisão de morar na Suécia é a questão da segurança.
      Obrigada pelo comentário! 😉
      Beijos

  6. Oi Vânia, foi tão bom encontrar o seu depoimento sobre a Suécia. O que me fez buscar sobre esse país maravilhoso, foi uma reportagem no Globo Repórter na sexta feira passada sobre o país, e sinceramente, amei, uma país que respeita seus cidadãos, e me deu uma vontade enorme de visitar esse lugar tão explêndido que ando pensando em fazer um intercâmbio por aí, não sei, vou ver o que posso bolar, mas me deu uma pontinha de curiosidade de perguntar a você o que te fez morar aí? claro, morar no Brasil, um país com tantos problemas, não muito diferente dos problemas enfretado por outros países com as mesmas características, mas o nosso país reincide nas suas problemáticas, principalmente, políticas no que se refere à corrupção. E como se adaptou tão bem ao clima frio daí?! Forte abraço fraterno. Nat

    • Olá Natércia!

      Eu assisti ao programa aqui na Suécia e as imagens do verão sueco são realmente lindas. Mas o que eu percebi é que o programa foi superficial e voltado para o turista (isso sem dizer que a Glória Maria passou informação errada sobre a cidade de Sigtuna hehe). O programa deveria ter falado um pouquinho também da crise política pela qual a Suécia está passando, mas acho que esse não era o objetivo. País perfeito não existe, mas do jeito que a corrupção anda tão descarada no Brasil, acho difícil o cenário ser revertido. Infelizmente! 🙁

      Eu mudei para a Suécia devido a uma oportunidade de trabalho que eu e meu marido recebemos. Essa é a maneira mais fácil de conseguir um trabalho na Suécia, pois quem vem sem isso tem um longo caminho a ser percorrido e que poderá levar anos dependendo da área de atuação. No que se refere ao inverno, no primeiro ano eu sentia muito, mas muito frio. Porém, com o tempo o organismo foi se habituando e hoje eu até gosto de ver tudo branquinho coberto pela neve. Tendo roupas adequadas o clima não assusta tanto assim. O maior problema que eu vejo do inverno é a escuridão. Amanhece por volta das 8.30 e escurece lá pelas 15.00. Não é fácil, pois o corpo sente o cansaço e até o humor muda. Mas aí chega o verão e eu esqueço tudo isso! 😀

      Um grande abraço pra ti também! 😉

  7. Oi Vânia, primeiramente parabéns pelo seu blog, muito bacana mesmo, cheio de informações importantes para se colocar na balança.
    Acredito que na área de TI devem existir bastante oportunidades né? Trabalho como analista desenvolvedor de software, eu e minha esposa temos grande interesse em morar na Europa, a Suécia com certeza esta em uma de nossas opções, vi no seu blog que a maioria fala inglês, isso já é algo muito positivo, sabe se a receptividade das empresas em aceitar profissionais estrangeiros é boa, ou é óbvio que buscarão antes sempre preencher as vagas com profissionais suecos?
    Muito obrigado e continue postando posts interessantes sempre!
    Beijos.

    • Olá Adriano!

      Muito obrigada pelo seu feedback! Isso é muito importante pra gente que escreve aqui no Brasileiros pelo Mundo, pois é um baita incentivo pra gente continuar publicando sempre.

      Olha, na área de TI há oportunidades sim, desde que você tenha uma boa formação acadêmica, bagagem profissional e um bom domínio do inglês. As empresas multinacionais na Suécia sempre dão preferência para os profissionais suecos, isso é verdade, porém, se você tiver um currículo atraente, com certeza você será chamado para participar do processo seletivo. E se tudo correr bem você será contratado. Conheço alguns brasileiros que conseguiram uma oportunidade de trabalho ainda quando estavam no Brasil. Correram atrás das empresas, participaram do processo com seu ótimo background e voilà… hoje estão aqui. 🙂

      E se você se enquadra nesse perfil, manda bala, porque vai que você seja mais um contemplado com uma vaga de trabalho, hein!? 😉

      Boa sorte e mais uma vez valeu pelo carinho!

      Abraços.

    • Depende da cidade onde você vive, as grandes cidades são bem liberais, mas as cidades pequenas são difíceis e no momento a política está passando por alguns problemas serios. Melhor esperar e nada de vir pra cá achando que vai comprar casa, que vai ser rico, aqui todos se encontram no meio, mas os estrangeiros nunca conseguem o que os suecos conseguem. Se vc vem com a intenção de formar família, corra daqui!!! a cultura é baseada no trabalho.

      • Olá Ana!
        Quero agradecer a você por compartilhar um pouco da sua experiência conosco. É muito legal ver os dois lados da moeda, já que cada um de nós tem experiências diferentes. Bom, eu não tenho filhos para me aprofundar no assunto, mas os amigos que possuo e que possuem família na Suécia me dizem que aqui é o melhor lugar do mundo para se ter filhos (só atrás da Noruega rs), já que o país oferece muitos benefícios. Com relação à cultura baseada no trabalho, acho que isso varia muito de acordo com a área de atuação e a empresa em que o profissional trabalha. Algumas são mais exigentes, enquanto outras nem tanto. Agora ser rico na Suécia é impossível mesmo. Eu sempre digo às pessoas que me enviam mensagens que se estão pensando em fazer o pé de meia na Suécia, a melhor opção é fugir daqui. 😀
        Obrigada mais vez pelo seu depoimento.
        Abraços.

    • Olá Johnathan!
      Eu pessoalmente nunca sofri nenhum tipo de discriminação por parte dos suecos por ser brasileira, mas é bem verdade que o partido racista (SD) cresceu bastante nas últimas eleições no país. A maioria que aderiu a esse partido quer que a Suécia feche as portas para os estrangeiros, principalmente os exilados de guerra e diminua o número de benefícios que o governo dá a quem é de fora. Porém, vale ressaltar que nós brasileiros não estamos livres disso, tá?

      Em algumas comunidades as quais faço parte, vira e mexe eu vejo depoimentos de pessoas que sofreram algum tipo de discriminação e até mesmo agressão por parte dos suecos. Mas são poucos os relatos.

      É bem verdade também que algumas empresas dão preferência na contratação de suecos, aos invés de estrangeiros. Porém, tudo depende do seu background. Conheço pessoas que mesmo morando há alguns anos no país não conseguem atuar em sua área de formação e se frustram com isso. Mas ao mesmo tempo, eu também conheço brasileiros super qualificados que conseguiram um ótimo emprego, desbancando muitos suecos e ainda tiveram a oportunidade de escolher o salário que queriam. Cada experiência é única.

      Então, antes de mudar de país é sempre bom ter a oportunidade de passar um período para avaliar a cultura, o idioma, o mercado de trabalho etc. Pois foi como eu mencionei, cada um tem uma experiência diferente e cabe a cada indivíduo avaliar o que é bom. Eu, honestamente, adoro morar na Suécia e certas coisas não me afetam.

      Abraços.

  8. VANIA, ADOREI SUAS DICAS PELAS VERDADES E TRANSPARENCIAS .GOSTARIA DE TROCAR ALGUMAS INFORMAÇOES COM VOCE POIS ACREDITO QUE PODERA ME AJUDAR .

  9. Meu Deus !! Meu sonho é conhecer … E até moraria com certeza ! Pois acho q o Brasil é um país sem futuro, principalmente para meu filho … Vânia, irei me formar na área de serviço social . Vc acha que em um país quase que pwrfeito, terei chances de trabalhar na área ?

    • Olá Pamela!
      O primeiro passo para você se mudar para a Suécia é conseguindo o visto. Eu super recomendo você se informar a respeito disso e ver qual o tipo de visto você pode requerer. País perfeito? Nem tanto. A Suécia como qualquer país do mundo também tem seus defeitos. Com ou sem diploma, não vou mentir para você, será difícil conseguir emprego e como você é da área de serviço social eu digo que é mais complicado. Tenho uma amiga que demorou quase dois anos para conseguir trabalhar nessa área que é a formação dela. Foi um longo processo. Aprendizado da língua, validação dos diplomas, estudo do estatuto social sueco e inúmeras entrevistas, as quais sempre davam um “não” como resposta alegando que ela não estava no perfil da vaga. O processo não é tão simples para quem é estrangeiro e principalmente para quem quer se estabelecer no país. Agora a melhor forma de você mudar para a Suécia é já vindo com uma proposta de trabalho. Dá uma olhada no site http://www.arbetsformedlingen.se/ que é um ótimo lugar para consultar as ofertas de emprego (em sueco) e a projeção da área de atuação para os próximos cinco anos.
      Abraços.

  10. Vânia muito legal seu trabalho eu a muito tempo tenho vontade de sair do Brasil, procuro um país justo, um pais onde as pessoas são educadas, um cenário romântico para eu viver trabalhar eu tenho certeza se eu conseguir ir para Suécia posso conseguir ser feliz novamente e quem sabe até achar um verdadeiro amor…mas estou a cada dia amadurecendo isso estou louco para realizar esse sonho…mas uma vez Parabéns pelo seu trabalho grande abraço.

    Hiran.

    • Olá Hiran!
      Eu entendo esse seu sentimento, pois já passei por isso antes. Se você realmente quer vir morar na Suécia é super importante que você se informe sobre os tipos de visto e em qual deles você pode se aplicar para entrar no país, leia sobre a cultura, a política, a moeda, o inverno. Leia de tudo. O país tem um boa qualidade de vida, isso é verdade, mas preciso ser franca contigo também. Cenário romântico não existe muito por aqui. Para quem é estrangeiro precisa ralar muito para fazer parte do mercado de trabalho e falar a língua local. Não é impossível, mas leva tempo. Muito obrigada pelo feedback e pelo carinho. Vou torcer para que você realize esse sonho. 😉

      Abraços.

  11. Olá Vânia, muito útil e interessante seu relato. Você tem algum comentário sobre Linköping?Talvez acompanhe (com nosso filho de 4 anos) meu marido a trabalho. Grata, Roberta.

    • Olá Roberta!
      Não conheço Linköping, mas sei que é uma cidade com 140 mil habitantes e que fica a mais ou menos 2 horas de Estocolmo. Dependendo da região que você more no Brasil, talvez você sinta diferença, pois é uma cidade mais pacata, sem grandes atrativos como Estocolmo, porém, muito boa para crianças. 😉
      Abraços.

  12. Olá Ana!
    Se estabilizar no país não é fácil e os primeiros anos são sempre os mais difíceis. Mas como eu escrevi em outro comentário, tudo depende muito da experiência e background que cada indivíduo possui.

    Conheço pessoas que têm bons relatos sobre o mercado de trabalho na Suécia. Algumas delas possuem especializações bem específicas e que conseguem escolher a empresa que desejam trabalhar e o salário que querem ter. Mas ao mesmo tempo, também tenho contato com pessoas que ainda não conseguiram se estabilizar profissionalmente por essas bandas. Novamente, os dois lados da moeda.

    Sinto muito por você (e seu marido) ter de se desdobrar entre família e trabalho. Tenho certeza de que não é uma realidade fácil de lidar, principalmente quando a família é o mais importante, não é mesmo?

    Com relação a ter filhos, sou um pouco leiga no assunto, já que não os possuo. Porém, todos os meus amigos (brasileiros, suecos e de outras nacionalidades) mencionam em unanimidade que aqui é o melhor país para isso. Um dia poderei dar minha opinião com mais afinco sobre esse assunto.

    Comprar casa, também tenho boas experiências para dividir. Recentemente uma amiga brasileira comprou uma casa na planta e ainda alterou alguns detalhes que ela gostaria de ter dentro de casa. Eu achei muito legal! E ela não é a única.

    Realmente morar na Suécia é não ter luxo algum. Cada um faz as suas coisas e se vira como pode. Como você mencionou, é meio que todo mundo na média e eu adoro isso!

    Acredito que para quem esteja em cidades menores, que é o seu caso, o dia a dia seja bem diferente. Como não conheço ninguém com a mesma experiência que a sua, eu acabo escrevendo os textos que publico no BPM baseado exclusivamente em minhas experiências pessoais e a de pessoas que estão ao meu redor.

    Também não recomendo a ninguém atravessar o oceano na busca de um sonho sem ter um bom planejando financeiro. Qualquer sonho merece ser realizado, mas é preciso se preparar para alcançá-lo.

    Obrigada novamente por dividir sua opinião e experiência que você tem com a Suécia.

    Abraços.

    • Sim, a base de tudo é seu objetivo de vida. Sobre a casa, tenho certeza que ela terá que pagar hipoteca por anos, a casa é próxima da cidade? ou numa vila afastada? e terá que segurar em outras coisas, viajar menos, ou fazer um compromisso de viver aqui a vida toda para pagar a casa. Isso até os suecos fazem, se matam em hipotecas muitas vezes para mostrar que podem mais, mas estão numa situacäo em casa péssima. Aquele programa sueco Lyxfällan mostra muitos casos assim.
      É maravilhoso morar aqui para a sua alma, quando você deixa as demandas de lado e comeca a ver as pequenas coisas da vida. Esse teu blog é fantástico!!! Eu amo meu filho, mas não terei outro, apesar do normal é ter uns 3 por essas bandas. Eu näo quero meu filho criado pela escolar, meu esposo sueco tb não gosta disso, por isso agora decidi ficar em casa e curtir ser mãe, teremos que apertar o bolso até porque todo vamos ao Brasil e ficamos 1 mês lá, com filhos poucos vão nessa frequência.
      Mudando de assunto…sobre esses programas, tanto o Globo Reporter quanto o da Record que mostraram brasilerios na Suécia, mentem horrores!!!! a advogada lá não disse que é Confeiteira em Estocolmo, coisas assim…as pessoas chegam no Brasil com uma conversinha, omitem fatos, dão uma disfarcada…isso engana as pessoas.
      No seu caso, você veio com contrato de trabalho do Brasil, outras chegam se matam para aprender o sueco…somente dessa maneira e isso se viverem em uma cidade grande.
      Eu vivo em uma cidade muito cara e de nariz em pé, elite, elite…existe isso sim aqui…nossos amigos nos contam como as coisas funcinam. Não há competicão com suecos…tudo está no papel.
      Se conseguir algo aqui, perderá ali…
      Hoje cuido do meu jardim, o que até minha mãe (rica brasileira) não entende, e até me ridiculariza, quem tem caa tem que fazer isso, jardineiro é caríssimo, aqui a mão de obra é valorizadíssima.
      Quer vida de rica, só casando com sueco rico, meio difícil…mas acontece…eu casei por amor, sou a única por aqui que continua com o mesmo marido…10 anos
      Mas achar que vai chegar aqui e com um simples inglês vai comprar uma casa linda, ter 3 filhos, arrumar um emprego num escritório e a vida será linda…cuidado!!!! A Suécia é boa nisso, em esfregar realidade na cara!!! Não tenha filhos por aqui se ainda não tem um trabalho muito bom e pra isso, tem que ter o sueco ou já chegar aqui com um contrato de trabalho e sem sonhos de voltar.
      Eu tenho sonhos de voltar, na verdade meu esposo mais que eu…adoro a Suécia. mas o Brasil me oferece mais. Mas com uma coisa…moralmente mesmo depois que voltar, jamais serei do jeito que era, quero ter uma vida simples, sem esse bla bla bla de rico , ficar rico que brasileiros tem a todo momento.
      Beijos lindona!!! Excelente blog

  13. Vânia,que maravilhoso seus textos. Inclusive tenho o mesmo interesse profissional : Ser graduado na mesma área que você e morar na Suécia sucessivamente. Incrível a qualidade de vida que o país proporciona.Entrei em contato com você pelo email e aguardo uma resposta.
    Um beijo.

  14. Vania, amei o seu blog. Estou com planos de morar aí, meu marido é sueco e já voltou, após 19 anos de Brasil. Vou te mandar um inbox ok? Beijos, Norma

  15. Oi sou veterinário, será que a profissão é valorizada por aí? As pessoas tem animais de estimação? Sabe onde vejo informações sobre validação do meu diploma aí?

  16. Olá, Tudo bem ? Prazer, meu nome é Lázaro.
    Será que poderíamos entrar em contato através de e-mail ? É que eu preciso tirar algumas dúvidas sobre a Suécia.

    Meu e-mail é [email protected]

    Desde já agradeço!

  17. Bom dia Vânia, desde 2011 tenho interesse por esse país lindo, vejo videos no youtube, filmes, sou amante do HEAVY METAL e ai tem bandas que adoro, adorei seu texto tb.
    O que vc pode falar sobre os salários das empresas aí?? bj

    • Mateus, a Vânia parou de colaborar conosco mas eu venho aqui representando a Escandinávia, da qual a Suécia e o país onde moro fazem parte. Tem muitos ateus e agnósticos por essas bandas, sim. Eu escrevi um artigo sobre religião na Dinamarca e lá indico um livro bem bacana de um autor estadunidense chamado Phil Zuckerman, chamado “Society without God”, onde ele explica esse fenômeno que se dá nos países nórdicos e escandinavos e a relação entre sistemas de bem-estar social, baixa violência e pouca criminalidade com a questão da ausência da religião como força motriz. Vale a leitura – não sei se tem no Brasil, em português; procure online.

  18. Olá Vânia! Ontem a noite um cara que estou conhecendo que mora na Suécia que me enviou o link para poder estar lendo. Eu amei muito tudo que li, sou do Brasil e ele é da Suécia e estamos nos dando muito bem. É estranho isso pois já conversei com várias pessoas de vários lugares e nunca senti isso que estou sentindo pelo Igor. Bom, tenho um filho de 7 anos e não sei viu… acho que eu me adaptaria melhor a essa mudança do que ele. Estou pensando muito em me mudar pra Suécia, mas ao mesmo tempo me preocupo bastante com meu filho já que ele vai estranhar muito a esse outro idioma. Fico pensando: “Será que não é melhor eu ir primeiro e depois busca-lo ou já levar ele de uma vez!?”

    Mil beijos pra você, Vânia !

  19. Eu sou Brasileira e meu namorado da Suécia, estamos prestes a casar porem eu estou fazendo Bacharelado em Direito e gostaria de concluir meu último peíodo do curso de Direito na Suécia, alguem sabe dizer se é possível e como devo fazer pois estou pesquisando muito sobre e não encontro nada.

    • Olá Juliana,
      A Vânia Romão parou de colaborar conosco, mas temos outra colunista na Suécia chamada Verônica Iwarson que talvez possa te ajudar.
      Você pode entrar em contato com ela deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
      Obrigada,
      Edição BPM

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.