BrasileirasPeloMundo.com
Casamento Pelo Mundo Espanha Vistos & Cidadanias Pelo Mundo

Nacionalidade espanhola pelo casamento

Dicas para aprender espanhol

Nacionalidade espanhola pelo casamento.

O tema desse mês é um dos que mais escuto na comunidade local de brasileiros, ou recebo como dúvida de amigos e conhecidos. É, inclusive, motivo de piadas (de mau gosto) e pior, preconceito, mas posso garantir, com certeza, que 99% dos leitores já ouviram a célebre frase: “Arruma um europeu para casar e assim conseguir a nacionalidade”, principalmente no caso das mulheres. De fato, a Espanha é um dos países que permite ao cônjuge de espanhol o requerimento da cidadania, assim, vou explicar a partir da MINHA experiência e relatos durante as muitas idas à extranjería, um pouco sobre como funciona o procedimento.

O primeiro a dizer é, eu sou cidadã espanhola por conta da minha família materna, não usei o pedido de nacionalidade pelo casamento, sou casada e meu marido tem apenas a nacionalidade brasileira. Quando nos casamos, ainda no Brasil, fiz todo o trâmite de registro do nosso casamento no Consulado Espanhol responsável pela região que vivíamos. Vale lembrar, nesse ponto, que NÃO pode ser solicitada a cidadania para a/o cônjuge enquanto a residência seja no Brasil (pontuarei os requisitos mais à frente).

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Espanha

Na época do nosso casamento nem pensávamos em vir à Espanha, mas como já estava em trâmite a cidadania das nossas filhas, registramos o casamento junto. A fila e o tempo dependem do Consulado, o nosso, Geral do Rio de Janeiro e Honorário do Espírito Santo (onde vivíamos), demorou mais ou menos 60 dias para entregar a certidão de casamento espanhola, você pode ver como fazer o processo no site do consulado.

Com a legalização do seu casamento na Espanha, é possível pedir a residência do cônjuge por via do reagrupamento familiar, que pode ser concedida COM ou SEM direito ao trabalho – sim, eles podem permitir que a pessoa viva por aqui, mas negar a permissão de trabalho –  e é expedido um NIE (Número de Identificação de Estrangeiro).

Leia também: A mudança na lei de residência de familiar de cidadão da UE

Chegamos até aqui com o meu marido, ele possui a residência com permissão de trabalho e posso explicar mais sobre isso em outro texto, mas, e aí, é possível requerer a nacionalidade espanhola pelo casamento? Como já disse antes, sim, para dar continuidade e pedir a nacionalidade e o/a cônjuge ser considerado espanhol/a, é necessário que o casal resida na Espanha por mais de um ano legalmente, “empadronados” (leia mais sobre o padrón aqui) no mesmo endereço e o casamento tenha duração de mais de 1 ano.

Além disso, outros documentos são requeridos (a informação original você pode encontrar no site do Ministério da Justiça Espanhol), vou colocar por tópicos para facilitar:

  • Certificado de nascimento literal do cônjuge espanhol.
  • Ceritificado de nascimento literal, traduzido e legalizado (Apostilamento de Haya, no caso do Brasil) do cônjuge não espanhol.
  • Certificado literal de matrimônio expedido pelo Registro Civil espanhol.
  • “Empadronamento” do casal.
  • TIE ou Tarjeta de Identidad de Extranjero (Cartão de Identidade fornecido para os residentes que possuem a permissão de residência superior a 6 meses) do cônjuge não espanhol.
  • Passaporte completo, em vigor, do país de origem.
  • Certificado de antecedentes penais do país de origem, traduzido e legalizado, expedido pelas autoridades competentes no país de origem.
  • Certificados de antecedentes penais do Registro Central de penados – Espanha, para o não espanhol.
  • Diploma do Instituto de Cervantes, comprovado o DELE (conhecimento do idioma espanhol, caso o país de origem não tenha o castelhano como idioma oficial) e a prova do CCSE (Conhecimentos Constituionais e Socioculturais da Espanha). Em comunidades que existe mais de um idioma, poderá ser requerido a prova deste também, como é o caso do CELGA (idioma galego) na Galícia.
  • Modelo de solicitação a ser preenchido eletronicamente no site do Ministério da Justiça.
  • Justificante do pagamento da taxa, atualmente no valor de € 102,00.

Depois de requerida, a nacionalidade ainda demora, em média, de 12 a 18 meses, podendo ser mais, em caso de grandes cidades como Madrid ou Barcelona, onde o número de processos e requerimentos é maior. Quando expedida favoravelmente ao requerente, ele será chamado para fazer o juramento (ato solene) e então receber a certidão de nascimento espanhola.

Com isso, vemos que, sim, é possível obter a nacionalidade, mas está longe de ser fácil e rápido, como ouvimos por aí. Além disso, existem as verdadeiras furadas, de pessoas que chegam iludidas com a promessa de um papel e acabam reféns de uma situação pior que a inicial. Existem várias possibilidades de requerer vistos de entrada em um país europeu e vagas em empresas multinacionais que permitem a experiência profissional em outro país. No entanto, independente disso tudo, gostaria de reforçar a mensagem, case-se por AMOR!

Related posts

Tipos de vistos para morar em Portugal

Lyria Reis

Casamento na Romênia

Bruna Roland

Visto para estrangeiros trabalharem no Brasil

Ana Luíza Aranha

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação