BrasileirasPeloMundo.com
Holanda Natal Pelo Mundo

Natal e o Sinterklaas na Holanda

O Natal na Holanda tem algumas características que podem soar um pouco estranhas para o recém-chegado ou o visitante desavisado. Para o brasileiro, particularmente, acostumado com a euforia que o mês de dezembro provoca na população, a comemoração do Natal por aqui pode parecer bem caidinha.

É fato que a Holanda não é um país essencialmente religioso. Talvez seja esse o motivo de ser tão tolerante com tantas religiões diferentes trazidas por um grande número de estrangeiros que aqui vêm morar. Para se ter uma ideia, em um levantamento feito em 2014 (dados da Wikipedia), a distribuição da população com relação ao assunto foi a seguinte: 25% eram ateus, 31% eram agnósticos, 27% possuíam alguma crença, mas não seguiam religião alguma e apenas 17% disseram seguir alguma religião.

IMG_2534

 

Porém, não acredito que são as estatísticas que fazem com que o Natal passe mais ou menos sem grandes alardes. Na verdade, o problema é a concorrência… é porque na Holanda, o dia mais importante e esperado, principalmente pelas crianças, é o dia 5 de dezembro.

Mas por que essa data, que tão pouco sentido tem para os brasileiros? Bem, para começar a explicar essa tradição, é fundamental mencionar que o dia 5 é o auge de uma comemoração que começa em meados de novembro, com a chegada de Sinterklaas à Holanda…

A chegada de Sinterklaas

IMG_8295

Todos os anos, Sinterklaas chega à Holanda em meados de novembro. Vem diretamente da Espanha, em um barco à vapor, acompanhado de seus fiéis ajudantes, os Zwarte Pieten. Ele, então, desembarca, desfila pelas ruas da cidade, cantando músicas tradicionais de Sinterklaas, enquanto seus ajudantes distribuem pepernoten ou kruidnoten (uns biscoitinhos redondos) para as crianças que assistem ao desfile. Mas não é só a criançada que curte o evento, não. Tem muito marmanjo que também se empolga! Essa vinda de Sinterklaas é tão importante que, todos os anos, uma cidade holandesa é escolhida para a transmissão da chegada desta ilustre presença ao vivo e em rede nacional.

IMG_8284

As crianças aguardam a vinda de Sinterklaas com muita ansiedade e entusiasmo. No dia de sua chegada, elas deixam uma vasilha com água, cenoura ou maçã para seu cavalo e o próprio sapatinho na porta de casa ou ao lado da lareira, na esperança de encontrar um presentinho no dia seguinte. A água e a cenoura ou maçã, são deixados para compensar o esforço de Amerigo, cansado por percorrer tantas casas.

Nas semanas que se seguem, até o dia 5 de dezembro, Sinterklaas fica pela Holanda, visitando hospitais, escolas e lojas.  É um período de muita expectativa para os pequenos, que ficam ocupados com a tarefa de fazer desenhos e cartinhas para ele.

Os Zwarte Pieten também ficam atarefadíssimos: eles têm a função de ficar escutando pelo buraco da chaminé para saber se as crianças estão se comportando. Além disso, eles são os encarregados de levar as cartinhas e desenhos para seu chefe, o Sinterklaas.

Durante esse período, as crianças tendem a se comportar muito bem. Primeiro, porque sabem que só vão receber presente se realmente merecerem. Segundo, porque têm medo (até o último minuto) de que sejam levadas embora para a Espanha quando Sinterklaas se for…

Mas quem é Sinterklaas?

Sinterklaas é um senhor sério, com longos cabelos e barba brancos, que anda pela Holanda acompanhado de seus ajudantes, os Zwarte Pieten. Está sempre vestido com uma capa vermelha sobre uma roupa de bispo e o chapéu religioso característico. Mas não é bispo, nem é santo. Alguns afirmam que ele é primo distante de outro senhor bem conhecido. Dizem, também, que mora em Madri, onde curte muito a vida. Ninguém sabe sua idade, faz parte dos muitos mistérios que o envolvem…

Tradicionalmente, o bom velhinho locomove-se sobre um lindo cavalo branco, chamado Amerigo. Carrega consigo um grande livro, que traz tudo o que cada criança fez de bom ou de ruim durante o ano todo…

A essa altura, você certamente já fez alguma reflexão, comparação e deve estar a um passo de fazer uma associação com alguma figura muito popular, não é mesmo? E talvez não seja mera coincidência…

A noite de Sinterklaas

A noite de 5 de dezembro, véspera do dia de São Nicolau, é celebrada por grande parte das famílias holandesas. Esta celebração extende-se, também, a outros lugares como Bélgica, Luxemburgo, norte da França e alguns territórios do antigo império holandês, como Aruba, Bonaire e Curaçao.

Um jantar especial é organizado para toda a família. Algumas optam por contratar um Sinterklaas, que vem acompanhado de seu ajudante Zwarte Piet. Quando eles chegam, são saudados pela família com a música tradicional de boas-vindas, entram e o bom velhinho consulta o grande livro vermelho para verificar se as crianças se comportaram bem. Ele, então, lê alguns poemas para os membros da família, entrega os presentes e depois vai embora com seu ajudante, enquanto o alegre grupo entoa a música de despedida. Para as crianças, especialmente, é uma noite inesquecível.

E na falta das ilustres presenças, um vizinho traz o saco com os presentes, toca a campainha e sai rapidamente, para que as crianças pensem que Sinterklaas passou apressado por lá…

O que Sinterklaas e Santa Claus têm em comum?

Há registros de pesquisas que apontam que o Sinterklaas é a base para a figura americana do Santa Claus. Dizem que, durante a Guerra da Independência dos Estados Unidos, os habitantes de Nova Iorque (que um dia já foi uma colônia holandesa chamada New Amsterdam) reinventaram a tradição de Sinterklaas, criando a figura que hoje é quase unanimidade nos quatro cantos do planeta.

E como fica a comemoração do Natal, então?

IMG_6393

Aqui em Zuid-Holland, onde moro agora, percebo que Sinterklaas e Natal convivem em perfeita harmonia. As grandes lojas disponibilizam produtos para as duas ocasiões, já a partir de outubro. Naturalmente que a decoração de Natal recebe um espaço maior apenas depois do dia 6 de dezembro, para não interferir na celebração tipicamente holandesa.

As crianças que seguem a tradição holandesa do Sinterklaas não escrevem cartinha para o Papai Noel (conhecido como Kerstman) pois já receberam o seu presente e já celebraram a data especial em família.

Curiosamente, apesar de o Natal ter uma comemoração bem mais modesta e sossegada em comparação à véspera e ao dia de Dia de São Nicolau, ela também dura dois dias, mas ocorre nos dias 25 e 26.

Independentemente do grau de importância que se dê às duas comemorações, é muito interessante observar essas diferenças, que fazem com que o mês de dezembro seja tão especial aqui na Holanda. Se a neve chegar branquinha e forte, então, o cenário estará completo!

Related posts

Natal no Chile

Joy Matta

Natal na Suécia

Vânia Romão

Centros para expatriados na Holanda

Fernanda Campestrini

8 comentários

carmen Dezembro 6, 2015 at 9:11 am

acho que faltou voce abordar a questao do preconcceito do racismo … quanto ao zwarte piet … texto muito vago…

Resposta
Regina Oki Dezembro 7, 2015 at 10:20 am

Olá, Carmen!Obrigada pelo seu retorno. De fato, deixei a questão do racismo de fora, por se tratar de um tema muito polêmico para ser discutido em poucas palavras. Penso que o ideal é tratar esse lado da comemoração isoladamente. Minha ideia era fazer um post leve, abordando o lado festivo da tradição. Nesse sentido, espero ter alcançado o objetivo.Um abraço!

Resposta
Katia Dezembro 8, 2015 at 4:05 pm

Olá Regina, parabéns pelo seu texto, eu adorei conhecer um pouco mais sobre as festividades na Holanda, que Deus te abençoe.

Resposta
Regina Oki Dezembro 14, 2015 at 3:08 pm

Olá, Katia! Muito obrigada pelo seu retorno carinhoso. Deus lhe abençoe, também. Um abraço!

Resposta
Kell Dezembro 9, 2015 at 3:23 am

Contexto Morno!

Resposta
Regina Oki Dezembro 14, 2015 at 3:07 pm

Obrigada pelo seu retorno. Gostaria de responder de maneira mais abrangente, porém não consegui entender que contexto você achou “morno”. Você pode ser mais específica? Abraço!

Resposta
Agnez Cigana Dezembro 18, 2015 at 1:47 am

Ola! Regina

Achei muito legal os textos e interessantes, mas faltou colocar alguns cantos mais cantados nestes dias, principalmente no dia do Natal na Holanda. È algo que me interessa muito, pois sou questionada neste sentido pelos integrantes da nossa casa étnica aqui no Sul. Temos uma entidade de descendentes holandeses a “Sociedade Cultural Holandesa de Ijuí” da qual sou Presidente e a mesma já fez 27 anos de atividades culturais, tendo inclusive um Grupo de Danças chamado “Moinhos de Vento”.
Sabe gostaria de ter mais contato contigo pelo facebook ou e-mail. o meu é: [email protected] um abraço.
Agnez Cigana

Resposta
Regina Oki Janeiro 7, 2016 at 7:54 am

Olá, Agnez! Muito obrigada pela sua participação e interesse em trocar mais ideias sobre o assunto. Seu trabalho deve ser muito interessante e terei o maior prazer em saber mais sobre ele. Eu gostaria de ter abordado a comemoração mais minuciosamente. Porém, por uma questão de formato dos posts, fica um pouco difícil aprofundar muito. Os cantos tradicionais são, certamente, uma parte fundamental da comemoração. Guardarei sua sugestão para o próximo ano, já que Sinterklaas é um tema inesgotável. Um grande abraço e fique à vontade em manter contato.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação