BrasileirasPeloMundo.com
Alemanha

Novo aeroporto de Berlim

Novo aeroporto de Berlim.

Sabe o que acontecerá em 1 de outubro de 2020? E onde eu estarei? E onde todos nós estaremos? Bom, difícil saber, certo? Mas essa é a última data lançada para a abertura do novo aeroporto de Berlim: a maior piada da Alemanha, e talvez umas das obras mais enroladas de todos os tempos da história moderna. Talvez o metrô de Salvador, com uma obra que durou 14 anos até a inauguração da primeira estação, ainda saia ganhando. Mas pelo menos já está funcionando! E como comparar uma obra das poderosas economia e engenharia alemãs com uma obra no Brasil, em que tudo de errado pode acontecer, e acontece?

E qual é a certeza de que essa data não vai mudar novamente? Nenhuma! As obras do novo aeroporto Berlim Brandemburgo Willy Brandt (que coitado, deve estar se revirando na cova a uma altura dessas) ou BER começaram ainda em 2006, e a primeira previsão seria de término em 2010. Problemas técnicos, disputas políticas e burocráticas, e o envolvimento de muito dinheiro na obra, causando uma super faturação, fizeram essa data mudar dezenas de vezes. Os 2,5 bilhões previstos já foram ultrapassados pelo menos em 4 bilhões e mais de 150 mil erros de construção foram corrigidos durante esses 10 anos.

Capital da Alemanha, uma das maiores potências mundiais, Berlim tem atualmente dois aeroportos, Tegel e Shonefeld, construídos na década de 70, e que mais parecem rodoviárias se comparados com os aeroportos de outras capitais mundiais. Ao me mudar para a cidade, entendi porque, apesar de estar em uma metrópole com mais de três milhões de habitantes e no centro da Europa, é muito difícil achar voos internacionais com preços interessantes saindo daqui. Fui para o Brasil em dezembro do ano passado, por exemplo, e, para minha surpresa, a melhor opção era ir à Amsterdam e voar de lá.

Leia também: Transporte público em Berlim

Um pouco de história

As obras do aeroporto Berlim Brandemburgo começaram a ser planejadas ainda na década de 90, após a queda do muro. Desde então, já era muito claro que os três aeroportos da cidade não davam conta do tráfego aéreo da região, e Tempelhof, o mais antigo deles, de 1923, ainda resistiu até 2008, quando finalmente fechou suas portas (hoje é um museu aberto para visitas e um parque, um dos maiores de Berlim por sinal). Sobraram então, Schonefeld, que fazia parte do lado oriental de Berlim, e hoje é usado principalmente para voos de empresas de baixo custo, e Tegel, considerado o maior da cidade, e localizado no lado ocidental e norte de Berlim.

Aeroporto TempelhofAtualmente, um museu e parque

Berlim Brandemburgo começou a ser construído ainda em 2006, ao lado de Schonefeld, com a intenção de se fechar os outros dois aeroportos quando finalmente fosse inaugurado. Na segunda data prevista de abertura, em 2012, uma falha no complicado sistema anti-incêndio foi considerada a maior causa do cancelamento e após isso, dezenas de outros problemas na estrutura da obra foram encontrados.

Leia também: tudo que você precisa saber para morar na Alemanha

Planos para Tegel

Após a abertura de Berlim Brandemburgo, está previsto o encerramento das atividades do aeroporto de Tegel. Conversei com um amigo que trabalha em uma empresa de engenharia responsável pelo projeto urbano e tecnológico que será construído no local do atual aeroporto ocidental. Ele me contou da decepção que é a cada seis meses, ver o projeto adiado, por conta das enroladas, para a abertura do BER.

Apesar de tentar se modernizar e ser um exemplo para outras capitais mundiais, Berlim permanece em luta contra seu passado, buscando uma administração mais centralizada e o fim de disputas que parecem ainda existir. E mesmo a população já votou em referendo para manter o aeroporto de Tegel intacto, com 56% dos votos a favor, o que comprova que ainda há uma resistência em desativá-lo.

De acordo com meu amigo, o projeto que será construído no lugar do Tegel, envolve parques, universidade, prédios comerciais e residenciais. Tudo isso com novas tecnologias, sem carros, e wifi acessível na rua para todos. A água da chuva será recolhida para reutilização e haverá ônibus elétricos, sem motorista, tudo muito sustentável, e seguindo o conceito de smartcity. Parece uma coisa meio futurística, não é?

E será que ainda estaremos aqui para ver o projeto finalizado? Ou será o projeto tão futurístico que só os nossos filhos poderão aproveitá-lo? Se quiser saber um pouco mais do projeto, dê uma olhada no site oficial.

E como ficamos?

Como muitos já sabem, Berlim ainda é a capital mais pobre em relação ao resto do país comparando com outras capitais europeias. O que acaba também contribuindo para o atraso das obras e dificultando o financiamento. E tudo indica que, mesmo abrindo em 2020, o aeroporto será utilizado apenas parcialmente, sem o funcionamento do terminal principal.

Existem ainda outras questões envolvidas na polêmica, como essa: será que a população da cidade tem dinheiro suficiente para viajar com a frequência esperada quando o aeroporto foi planejado? Há quem diga que não, e que as estimativas de crescimento do tráfego aéreo para Berlim estão muito acima da realidade atual.

Estatísticas e estimativas à parte, esperamos que por fim o aeroporto, ou pelo menos parte dele, fique pronto, pois além de tudo que já foi mencionado, a licença do Tegel para ficar aberto termina em 2019. Já pensou o que será de Berlim sem aeroportos?

Related posts

O que fazer durante o Natal na Alemanha

Nathalia Vitola

Dez curiosidades sobre a Alemanha

Sarah Oliveira

Vantagens de ser Au Pair na Alemanha

Gabrielle Moura

4 comentários

Maurício Março 28, 2018 at 8:10 pm

E eu achando que a Alemanha não tinha esse tipo de problema 😲😲

Resposta
Clarissa Gaiarsa Março 29, 2018 at 9:26 am

Pois é Maurício. A gente pensa que a Alemanha é super organizada e tudo funciona bem… Morando aqui percebe-se que não é bem assim, todo país tem seus problemas. Obrigada por acompanhar nosso blog. Abraços! 🙂

Resposta
Elias Março 31, 2018 at 2:02 am

Olá Clarissa! Realmente uma cidade como Berlim deveria ter um aeroporto moderno já faz tempo. Nem imaginava que o Aeroporto de Tegel estivesse tão obsoleto assim. Mas quando vi o mapa do novo aeroporto, eu não achei ele tão grande assim, embora obviamente tenha uma infra-estrutura melhor e mais moderna que sua antecessora. Acho que Frankfurt e Munique continuarão sendo os principais aeroportos da Alemanha mesmo com o novo aeroporto de Berlim pronto, ou seja, acho que os berlinenses não vão se livrar das conexões tão cedo.

Resposta
Clarissa Gaiarsa Abril 9, 2018 at 10:24 am

Oi Elias, obrigada por acompanhar nosso blog. Sim, infelizmente esse parece ser o cenário mais provável, continuarmos sem um aeroporto decente na cidade. Continue acompanhando nosso blog e as novidades de Berlim! Abraços! 🙂

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação