BrasileirasPeloMundo.com
Chile

O que fazer em Santiago no Chile?

Já que a vida não é feita somente de trabalho e obrigações, desta vez venho falar um pouco daqueles momentos em que buscamos alternativas para utilizar nosso precioso tempo livre. Venho compartilhar com vocês algumas das alternativas de lazer em Santiago.

Onde se divertir durante o dia?

Uma das melhores opções para quem quer se divertir nesse horário, seja sozinho, acompanhado ou em família, são os parques da cidade. O favorito disparado é o Parque Metropolitano, que fica no Cerro San Cristóbal e é considerado o “coração” de Santiago por muitos. Ali, há opções para todo tipo de pessoas: os esportistas sobem o morro a pé, correndo, de bicicleta, de patins… as famílias vão de carro, a pé empurrando os carrinhos com os bebês ou de funicular, que é um trenzinho com uma parada estratégica no zoológico metropolitano, outra das grandes atrações para os pequenos.

No caminho pode-se descansar no Jardim Japonês, visitar o Jardim Botânico ou brincar com as crianças na plaza Gabriela Mistral. No fim do passeio, a maioria das pessoas sobe os vários degraus até o cume onde se encontra uma imagem da Imaculada Concepção, e aproveitam para repor as energias com um copo de “mote com huesillo” (suco de trigo com pêssego desidratado) e uma deliciosa empanada. Na temporada de verão, há a possibilidade de refrescar o calor em uma das duas piscinas do parque.

Outros queridinhos de meus conterrâneos que moram aqui são os parques Araucano e Bicentenario, em de Las Condes e Vitacura, respectivamente. Ambas comunas preferidas pelos brasileiros.

Já num ambiente mais turístico, não há como deixar de passar pelo parque Forestal, com a possibilidade de atravessar todo o costado do rio Mapocho, continuando pelo parque Balmaceda até chegar na Praça da Aviação, onde eventualmente, durante as tardes, há efeitos de águas e luzes.

Parque Forestal
Parque Forestal

Fora do circuito turístico, há ainda mais parques cheios de diversão para as famílias, como o parque San Alberto Hurtado, também conhecido como Intercomunal; o parque Quinta Normal, cheio de museus divertidos para as crianças; o parque Bicentenario de la Infancia em Recoleta; parque O’Higgins e muitos mais. Em todas as comunas, das mais nobres às mais populares, não faltam parques e praças para se fazer um piquenique, brincar com as crianças, passear com os cachorros ou tirar uma soneca no meio da tarde em dias de calor.

Os aventureiros podem passar o dia em Fantasilandia, o parque de diversões mais conhecido de Santiago, no Vertigo Park, com suas atrações de aventura como o canopy ou swing, e até mesmo descer uma ladeira cheia de curvas, num carrinho de rolemã modernizado no Rodelbahn, ambos dentro do Parque Mahuida, em La Reina. E também estão as estações de esqui em Santiago, que são garantia de horas de diversão.

Para quem prefere as compras, não faltam shoppings para se aproveitar dos descontos. Um dos favoritos é o Parque Arauco, mas os brasileiros também costumam deixar suas economias no shopping Costanera Center e nos Outlets do setor de Buenaventura. Para quem tem mais tempo ou já mora por aqui, sempre há possibilidades de fazer compras em Patronato e Meiggs, que são setores similares ao Brás e a 25 de março em São Paulo.

Onde se divertir durante a noite?

A vida noturna em Santiago pode parecer um pouco limitada para quem vem de cidades como São Paulo, onde você encontra tudo aberto 24h, desde padarias até academias. No entanto, ainda há muito a se descobrir por aqui depois que o sol se põe.

Como programas para o fim de tarde, há muitas peças de teatro a preços bastante acessíveis o ano todo. Para quem não conhece muito sobre a cultura chilena, sempre é possível ir a restaurantes como Bali Hai ou Los Buenos Muchachos, onde podemos aproveitar as apresentações de danças folclóricas das diferentes regiões do Chile.

Para quem prefere uma boa bebida, com uma dose de conversa e até um pouco de música, os bares e restaurantes do Patio Bellavista ou das ruas Pio Nono e Constitución, são imperdíveis. Nas ruas ao redor desse setor encontram-se pequenas danceterias de diferentes estilos musicais: passando pelo reggae e pela salsa, até os estilos indie e tecno. E se você gosta de rock, uma boa opção é o Hard Rock Cafe na esquina do Costanera Center.

No centro da cidade você pode passear pelo bairro Lastarria e se deliciar com as variadas opções de bares e restaurantes de ambiente mais cult ou hipster (dependendo da época em que você nasceu).

Em circuito menos turístico está a Plaza Ñuñoa, na comuna de mesmo nome, com muitas opções de bares como Las Lanzas e The Clinic, e lugares para escutar boa música e dançar, como La Batuta. Também encontramos a Blondie, próximo ao bairro universitário, para um público mais alternativo, ou Las Urracas, para um público mais adulto e elitizado em Vitacura.

Para quem sente falta do Brasil, de dia ou de noite, há várias opções para recordar terras, sabores e ritmos tupiniquins. Restaurantes como Boka Loka, Brazuca ou Acuarela atendem nos horários de almoço e jantar todos os dias. Para dançar, sem dúvida o lugar mais indicado é a Esquina do Samba, que fica no bairro Bellavista e funciona todos os sábados à noite.

Claro que há mais opções de diversão por aqui, talvez nao com a mesma quantidade e variedade que há nas grandes cidades do país, mas ninguém morre de tédio, a menos que tenha medo de experimentar novas possibilidades.

E vocês, como se divertem em Santiago?

Related posts

Terremotos no Chile

Joy Matta

Os melhores filmes para entender a sociedade chilena

Isabela Vargas

Cinco motivos para não morar em Santiago no Chile

Isabela Vargas

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação