BrasileirasPeloMundo.com
Suécia

Pagamento com cédulas e moedas na Suécia vai acabar

Pagamento com cédulas e moedas na Suécia vai acabar.

É sempre bom ter um “dinheirinho” no bolso, já dizia o meu pai. Pensei nesta frase dias desses quando fui levar a minha filha ao cinema. Na fila para pagar os ingressos cheguei à conclusão de que aqui na Suécia esta frase já está mais do que desatualizada. E confesso que me senti envergonhada e como se fosse a “mulher das cavernas” quando sem pensar muito fui pagar os bilhetes com dinheiro em cédulas e a atendente meio surpresa olhou para mim e disse: “não aceitamos mais pagamentos em cédulas. Somente cartão de crédito ou aplicativo de celular”. Na fila do cinema, que por sinal estava cheia, muitos me olharam como se eu tivesse saído dos anos 50.

A recusa de cédulas e moedas também já começa a ser uma rotina em restaurantes (especialmente em horários de pico, como almoço), lojas de artigos eletrônicos, correios e até mesmo nas igrejas, onde a famosa sacolinha para contribuição de dízimos e ofertas se aposentou, dando lugar as máquinas de cartão de crédito e os aplicativos, como o “swish”, um aplicativo que é conectado diretamente a sua conta corrente e faz o débito automático em questões de segundos. O SWISH é, diga-se de passagem, uma invenção sueca. Hotéis, bares, empresas de táxi e restaurantes também já aderiram o mesmo procedimento.

Leia também: Alguns fatos interessantes e curiosidades sobre a Suécia

Outra forma de pagamento que empresas e estabelecimentos comerciais adotaram nos últimos anos, foi o aplicativo IZETTLE, que funciona como uma máquina de cartão de crédito online que acoplado a um smartphone ou tablet recebe pagamentos por todos os cartões de créditos e débitos. A praticidade e o valor acessível que as empresas pagam para poder usufruir deste tipo de aplicativo têm contribuído para que a o famoso dinheiro no bolso tenha mais e mais perdido seu valor por aqui. É claro, que o velho e bom cartão de crédito ainda tem seu lugar garantido no mercado, mas a tendência é que os aplicativos passem a dominar de vez.

Segundo dados do próprio governo sueco 80% dos consumidores suecos pagam hoje suas compras com cartão de crédito ou aplicativo. Sim, porque mesmo que o plano do governo seja extinguir moedas e cédulas somente em 2030, a sociedade já começa a se preparar para a tal mudança. Talvez você esteja curiosa para saber o porquê desta mudança e quais os efeitos positivos dela.

Então vamos lá: o principal motivo é a questão de segurança, já que extinguir o uso de cédulas e moedas diminui drasticamente o número de roubos a estabelecimentos e protege os funcionários de ter que lidar com o stress na administração do dinheiro. Em se tratando do bem estar dos funcionários o não uso de moedas, por exemplo, evita doenças como alergia. A questão de devolver o troco também pesa na balança, já que nem sempre o estabelecimento tem dinheiro suficiente para poder trocar uma cédula de 500 coroas, por exemplo. O outro motivo é a taxa alta que os bancos cobram das empresas para poder administrar cédulas e moedas. Segundo especialistas na área, os bancos suecos cobram taxas altas justamente para que os estabelecimentos optem por aplicativos e cartões de créditos.

Entre os cidadãos suecos tem surgido o debate sobre o assunto e a pergunta que não quer calar é: “os estabelecimentos podem negar ao consumidor o recebimento de cédulas e moedas?” Segundo o Banco Central sueco a resposta é SIM! Cabe a cada um decidir o que é melhor para o seu sistema de compra e vendas.

E como os suecos reagem ao novo sistema? A maioria, principalmente a geração mais nova, vê com olhos positivos a eliminação de cédulas e moedas, já que, ultimamente, os suecos administram a própria vida e o dia-a-dia através de seus celulares, inclusive a economia pessoal. Mas também existe um grupo que não aprovou as mudanças. Estou falando da geração mais idosa que não tem acesso ou não aprenderam a manusear um smartphone e mesmo assim querem fazer as suas compras de supermercado ou comprar o jornal para fazer palavras cruzadas na lojinha da esquina.

Leia também: Morar ou não morar na Suécia? Decida você mesma!

Visitando a Suécia, principalmente, as grandes cidades como Estocolmo e Gotemburgo, se lembre que a melhor opção para os turistas é o cartão de credito. Mas, se você está de mudança para cá, é melhor já ir se adaptando a nova realidade. Tão logo você adquira uma conta bancária, baixe os aplicativos de pagamento e vá fazer suas compras tranquilamente. O comércio sueco agradece.

Particularmente penso que no futuro sentirei falta da minha nota de 100 coroas na carteira. Por enquanto, ainda tenho umas tantas na bolsa quando vou às compras e sempre pergunto se posso pagar em dinheiro.

E como está o uso de aplicativos para pagamento no seu país? Aguardo seus comentários!

Related posts

10 curiosidades sobre o Midsommar na Suécia

Vânia Romão

Procura-se um marido viking

Verônica Ferreira Iwarson

Dez curiosidades sobre os suecos

Verônica Ferreira Iwarson

2 comentários

Elias Maio 30, 2018 at 1:10 am

Olá Verônica! Eu cheguei a fazer essa pergunta para outra ex-colabora do BPM sobre esse assunto (eu revirei no site e não achei), e como já disse naquela ocasião, vai ficar bem complicado para os turistas que visitarão a Suécia por poucos dias (e para aqueles que fazem “mochilão”) usarem o dinheiro no país. Como as casas de câmbio vão trabalhar agora sem o dinheiro em espécie? Um exemplo: cheguei na Suécia com Euros no bolso e quero comprar Coroas Suecas, como ficará agora essas operações de câmbio? Não sei se valeria a pena ficar usando o cartão toda hora, principalmente em compras de pequeno valor. Pra mim, é muito difícil imaginar como seria minha vida sem ver e usar dinheiro em cédulas e moedas, mesmo usando bastante o cartão, aí é um pouco difícil de assimilar como é a rotina dos suecos com o dinheiro virtual. Obrigado pelo post!

Resposta
Verônica Ferreira Iwarson Junho 4, 2018 at 7:27 am

Oi Elias, obrigada pela sua pergunta. Ela é muito relevante. Tentei conseguir resposta para a sua pergunta e a resposta que recebi é que as casas de cambio até 2030 vao continuar fazendo a troca de moedas e que somente os pontos turisticos receberao cédulas. Exemplos: museus, barcos, etc.. no mais, quem vive pro aqui tem que se acostumar porque esta é uma prática que já vigora em muitos estabelecimentos. minha prima estava aqui me visitando e ficamos horas tentando achar um restaurante para almocar que aceitasse cédulas, nao achamos. Para quem usa cartao aqui nao vem taxas adicionais, como no Brasil. entao o débito automatico é na verdade muito prático e os aplicativos de celulares sao conectados diretamente a conta bancaria do cliente. tudo simples e barato.. tem muitas vantagens de nao usar dinheiro em cedula. é apenas uma questao de hábito.. Um abraco.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação