BrasileirasPeloMundo.com
Alemanha

Parques em Berlim

Parques em Berlim, na Alemanha.

Para quem cresceu em uma cidade de praia no Brasil, mais precisamente em Salvador, parece até estranha essa minha paixão por parques. Talvez por não ter tanto contato com eles durante minha infância e adolescência, acho que criei essa admiração por cidades que possuem muito verde e áreas com natureza para contemplar e curtir uma tarde de sol, sem necessariamente ter o mar por perto. Antes, em Atenas, apesar de ter a praia ali perto e aquele mar lindo e imenso, sentia muita falta de parques e, ao chegar em Berlim, foi uma das coisas que mais me conquistou na cidade, a cultura dos parques e a variedade deles espalhados por todos os bairros.

Ainda não conheço todos os parques de Berlim, mas pelo menos os principais. E faço, aqui, um Top 8 dos melhores, na minha opinião, e que merecem uma visita. Se você está apenas passeando na cidade, diria para focar no Top 3, que será provavelmente o mais interessante.

Treptower Park – pouco explorado por turistas que visitam Berlim – Crédito: Arquivo pessoal

8. Görlitzer Park

Mais conhecido como “local onde se pode comprar drogas facilmente em Berlim”, o Görlitzer Park está localizado em uma área alternativa da cidade, no coração do bairro de Kreuzberg, em que muitos eventos acontecem, como o festival do feriado de 1º de maio. Antes da década de 80, a área do parque era tomada por uma estação de trem antiga que cruzava a cidade. Apesar de ser terreno dos traficantes, o parque tem seu charme e é bem tranquilo caminhar por ali (basta ignorar as ofertas – eles não são violentos ou nada assim). O público é variado e até mesmo famílias com crianças, que moram nas cercanias, frequentam o local para caminhadas ou visitar um pequeno zoológico com animais que fica no parque. Görlitzer entra na lista, principalmente por ser um local importante da cidade e que envolve muitas polêmicas. Vale conhecer!

Leia também: tudo que você precisa saber para morar na Alemanha

7. Britzer Garten

O Britzer Garten é um parque enorme no sul de Berlim, um pouco afastado do centro da cidade. Mas é tão lindo que vale a pena conhecer caso você more ou visite a cidade por um período longo. O parque possui diversas áreas com lagos, pontes, um pequeno parque aquático para crianças, fontes, esculturas, lanchonetes, restaurantes e jardins. É interessante, do ponto de vista da arquitetura, com monumentos que, às vezes, lembram um pouco o Parque Guell de Gaudi, em Barcelona. Na primavera, época em que florescem as tulipas, em Berlim, a visita tem ainda este atrativo especial. Como o parque não é tão central, há vantagem de estar quase sempre mais vazio e tranquilo do que os outros. Ah, e é possível passear com um trenzinho que circula por todo o local.

Leia também: Um passeio pelos parques de Praga

6. Viktoria Park

Sabia que existem cachoeiras em Berlim? Não? Pois é, também fiquei surpresa quando descobri! Parque que inspirou o nome do bairro Kreuzberg (a cruz da montanha), o Viktoria Park possui um morro com um memorial e uma cruz ao alto. Daí surgiu o nome. E diante desse morro, uma cachoeira! Trata-se de uma réplica construída por volta de 1888 de uma cachoeira real localizada em montanhas da fronteira entre a Polônia e a República Tcheca. O parque ainda possui um famoso bier garten, Golgatha, local perfeito para relaxar e curtir qualquer fim do dia.

Leia também: Como alugar um imóvel na Alemanha

5. TierGarten

Provavelmente o mais famoso da cidade e localizado no centro de Berlim, ligando as principais atrações turísticas, o TierGarten, ou jardim dos animais, é também o nome do bairro onde fica o parque. Com mais de 500 anos, era local de caça da realeza, possuindo, até hoje, estruturas que datam de 1650. No centro do parque está localizada a Coluna da Vitória, o famoso obelisco de Berlim. Existem outras atrações para visitar na região, como monumentos às guerras, por exemplo, e a Casa das Culturas do Mundo. O parque é uma verdadeira floresta, com lagos e partes do rio Spree, e acaba no zoológico ZooBerlin, que contém o maior número de animais da Europa.

Vôlei de praia no parque Gleisdreieck – Crédito: Arquivo pessoal

4. Gleisdreieck

Sou suspeitíssima para falar! Mas o meu parque do coração sempre será o Gleisdreieck! Praticamente o meu quintal, esse parque me conquistou antes mesmo da minha mudança para os lados de cá. Criado a partir do bosque que surgiu em uma área entre duas grandes ferrovias da cidade, o parque foi sendo construído de acordo com pedidos dos moradores e conta com pistas de skate, área de vôlei de praia com areia, aparelhos para exercícios físicos, balanços (!), parques para crianças, cafés e jardins coletivos. É um parque que representa tudo de bom que tem na cidade, com ruínas, grafites e paisagens incríveis.

Mauer Park é palco de artistas de rua e amantes de karaokê – Crédito: Arquivo pessoal

3. Mauer Park

Já pensou em participar de um karaokê em um parque? Você vai ter essa chance no Mauer Park, ou parque do muro, localizado no bairro de Prenzlauer Berg. O local também tem muita história e está localizado em uma área de fronteiras entre os dois lados de Berlim quando dividida pelo muro, chamada “faixa de morte”. Ainda existe um trecho de 300 metros do muro, mas hoje eu considero o parque um local de integração e união de diversas culturas presentes na cidade. Aos domingos, são realizados verdadeiros festivais de música com uma feirinha que vende de tudo, de coisas antigas a souvenirs e comidas de rua. Músicos e artistas de várias partes do mundo se apresentam espalhados pelo parque e o karaokê, que ocorre a partir da primavera, acontece em um anfiteatro para os interessados em assistir; ou, quem sabe, em cantar. Visita imperdível!

Memorial Soviético no Treptower Park – Crédito: Arquivo Pessoal

2. Treptower

Segundo maior parque de Berlim em extensão, o Treptower Park talvez seja o menos valorizado em termos de turismo. Poucas pessoas que estão visitando Berlim vão ao Treptower, mas eu considero um dos parques mais diferentes e que reúne paisagens inusitadas, com uma marina às margens do rio Spree, rio que corta toda a cidade, uma ilha, um memorial soviético enorme da Segunda Guerra Mundial e um parque de diversões abandonado (o Spree Park pode ser visto do lado de fora ou com visitas guiadas que acontecem em alguns meses do ano). Como tudo em Berlim, o Treptower tem história por todos os lados e cada cantinho dele vale a visita. E ainda dá para fazer pedalinho, alugar um barco a remo ou curtir um sol na ilha da Juventude (Insel der Jugend). Sim, há ilhas em Berlim.

1. Tempelhofer

Apesar de não frequentar muito o Tempelhofer, admiro bastante esse parque e acredito que ele seja um dos maiores símbolos de Berlim, uma cidade que está sempre reaproveitando todos os espaços e oferecendo qualidade de vida aos moradores. O parque que virou aeroporto Tempelhof, em 1920, o maior da Europa em circulação, na época, e voltou a virar parque em 2010.

O prédio do aeroporto segue no local e funciona, hoje, como museu (vale fazer uma excursão guiada lá dentro) e as pistas de pouso são utilizadas pelas pessoas para andar de bicicleta, patins, skate ou apenas caminhar. Há áreas enormes onde se permitem fazer churrascos (tradição berlinense em parques, mas nem sempre permitida) e soltar pipas. É considerado o maior parque público de Berlim. Fica localizado entre os bairros Neukölln (um dos mais alternativos de Berlim) e Tempelhof.

Related posts

Delícias de Natal na Alemanha

Allane Milliane

O aparato da saúde à disposição da gestante na Alemanha : Parte 2

Bárbara Zimmermann

A arte de morar fora

Monique Abbehusen

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação