BrasileirasPeloMundo.com
Suécia

Procura-se um marido viking

Quase diariamente recebo emails de mulheres me pedindo dicas de como conseguir um marido sueco. Sempre respondo que não tenho a receita certa para encontrar o sueco ”dos sonhos”, mas como estamos prestes a comemorar o Valentine’s Day aqui na Europa, resolvi escrever sobre a minha experiência (tanto pessoal como profissional) do que é estar em um relacionamento com um sueco.

Lembrando sempre a todas as leitoras que não existem generalizações. Para toda regra existe uma exceção. E no que se refere a relacionamento, não existe parceiro perfeito.

Quando me mudei para a Suécia, meu coração não batia acelerado por nenhum sueco. Me mudei para cá porque queria viver em um país frio. Mas como o amor não faz mal a ninguém, também acabei flechada pelo cupido.

Há 15 anos, aplicativos como Tinder, ou páginas de relacionamentos como Match, não eram tão comuns aqui na Suécia. Por isso, encontrar um namorado só mesmo ”live” (ao vivo). E foi assim que há 9 anos conheci ”o homem da minha vida”. Naquela época eu já havia feito minha vida na Suécia e trabalhava dando aconselhamentos psicológicos na igreja estatal sueca. Eu estava na fase do ”melhor é ser solteira”. Ele vinha quase sempre à igreja para as missas de domingo. Me cumprimentava de forma tímida e ia embora. Umas das curiosidades que aprendi em relação a relacionamentos amorosos aqui na Suécia é que o sueco não tem o costume de paquerar de forma explícita como fazem os homens latinos, por exemplo. Então, no primeiro momento é difícil perceber se é namoro ou amizade. Este foi o meu caso. Mas no verão daquele ano ele se aproximou. Era meu aniversário. Ficamos amigos. Hoje tenho orgulho de ter comemorado 9 aniversários ao lado dele.

O sueco é, por natureza, bem mais tímido se comparado com homens de outras culturas. Então, não espere do sueco aquela cantada cheia de conotações sexuais, pois ela não virá no primeiro momento. Aliás, talvez nunca venha, já que a questão da igualdade de gêneros faz do homem sueco um homem não machista. E diga-se de passagem: o machismo é algo que é tratado com tolerância zero por aqui. Cantadas de cunho erótico em ambiente de trabalho, por exemplo, podem resultar em demissão por justa causa.

A igualdade, é aliás, um dos fatores mais importantes em um relacionamento por aqui. Nunca espere que um homem sueco se comporte como ”o cabeça da família” ou o ”homem da casa”, porque você vai se decepcionar. O homem sueco é parceiro. Quer um exemplo? Então, ele nunca vai te dar ordens em relação a afazeres domésticos ou afins. Muito pelo contrário, ele vai te oferecer ajuda ou convidar você para ajudá-lo, caso seja ele que esteja brigando com as panelas. O homem sueco é participativo no que diz respeito à vida em família, e espera que sua parceira também queira colaborar nas decisões da casa, seja independente, e tenha sua própria fonte de renda.

Ainda sobre a questão de gênero, o homem sueco não vê a mulher como um objeto sexual, por isso você não vai ouvir do seu parceiro que você está gorda, feia ou precisando de uma lipoaspiração. Você quer treinar ou emagrecer? Ele vai te incentivar, sim! Quer saber por quê? O sueco, no geral, aprecia uma vida saudável e ativa, faça frio ou faça sol.

Costumo ouvir com frequência que o homem sueco é frio no que se refere a sentimentos e que está longe de ser o romântico à moda antiga descrito nas músicas do Roberto Carlos. Pois bem, tudo depende da forma como definimos a palavra romantismo. O homem sueco não vai te agarrar em praça pública ou te ligar 15 vezes ao dia para dizer ”eu te amo”, ou mesmo fazer uma cena de ciúmes para provar o amor dele por você.

Se o que citei acima é sinônimo de romantismo para você, então o sueco é longe de ser romântico e certamente não é o melhor parceiro para uma vida a dois. Mas, se você acredita que o amor não é possessão, que declarações de amor quando feitas de dentro do coração não precisam ser repetidas diariamente, que a mulher é dona do seu corpo e, no mais, tem os mesmos direitos e deveres que o homem , então o sueco é o homem mais romântico do mundo, e o parceiro certo para uma relação duradoura.

Um pouco mais sobre o homem sueco:
– O sueco leva muito a sério a palavra compromisso. Então, ele só vai te apresentar para os mais próximos e – especialmente para a família dele – se o relacionamento para ele for mesmo sério;

– Para o homem sueco, a mulher também deve tomar a iniciativa de uma aproximação. A frase: ”é o homem que tem que mostrar interesse” não funciona muito por aqui;

– Os suecos não são educados a iniciarem conflitos. Então, ”rodar a baiana” com um sueco só vai piorar a situação. Por isso não chame o sueco para a briga, chame-o sempre para uma conversa.

– É cada vez mais comum por aqui que as mulheres peçam os homens em casamento. Então, não fique esperando o homem sueco se ajoelhar aos seus pés e dizer: ”você quer casar comigo?”. Você mesma pode fazer esse papel. E te garanto, fica super romântico!

Related posts

Os efeitos e os cuidados com a pele no inverno

Vânia Romão

A Arte de se Adaptar e se Reinventar

Vânia Romão

A importância do personnummer na Suécia

Monique Garcia

4 comentários

Benhe Fevereiro 11, 2017 at 12:02 am

Amei o seu texto, inclusive já estou sonhando com meu Viking ❤

Resposta
Verônica Ferreira Iwarson Fevereiro 18, 2017 at 3:37 pm

kkkk. boa sorte na escolha do viking 🙂

Resposta
Priscila Ca Fevereiro 11, 2017 at 2:10 am

Amei, Veronica!!! Sem fórmulas secretas e opostos de muitos brasileiros. Rsrs
Obrigada por compartilhar! Beijos

Resposta
Verônica Ferreira Iwarson Fevereiro 18, 2017 at 3:36 pm

obrigada pelo feedback!!! que bom que vc gostou do texto!!!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação