BrasileirasPeloMundo.com
África do Sul Turismo Pelo Mundo

Safáris na África do Sul

Safáris na África do Sul.

Sempre digo àqueles que desejam visitar a África do Sul: nāo deixem de fazer um safári. A oportunidade de ver os cinco maiores animais selvagens da África – mais conhecidos como Big Five (leāo, elefante, leopardo, búfalo e rinoceronte) é única e quase que indescritível.

Setembro é a melhor época para a prática desta atividade na minha opinião; primeiramente porque é a entrada da primavera e já nāo está tāo frio. Além disso, este mês segue seco e sem chuvas, quando a vegetação fica seca e baixa, facilitando a observação dos animais.

Girafas no Kruger Park (Foto: M.Braga)
Girafas no Kruger Park (Foto: M.Braga)

Desta vez gostaria de contar um pouco mais sobre a importância do safári no turismo sul-africano e alguns detalhes de uma das experiências mais fantásticas que já tive.

O turismo e a economia

Atualmente o turismo no país tem crescido significativamente. A contribuição total para o PIB sul-africano foi de 9,5% em 2013 e tem expectativa de crescer 3,6% ao ano até 2024. O turismo direto e indireto é responsável por 9% dos empregos no país.

Visite o site oficial sobre turismo no país para mais informações.

Os números acima sāo representados, em sua maioria, pelos safáris e seus lodges e desempenham um importante papel neste desenvolvimento. O maior parque nacional, o Kruger, emprega cerca de 60 mil pessoas anualmente e como todos os serviços e produtos se originam da região estima-se que somente este parque sustente cerca de 300 a 500 mil pessoas com as atividades relacionadas aos safáris.

Safáris na África do Sul

Safári/Game Drive

A palavra safári nāo é muito utilizada aqui na África do Sul, apenas no circuito turístico. O mais comum é usar o termo game drive para se referir aos passeios.

Os game drives são realizados nos parques nacionais e inúmeras reservas privadas (private game reserves). O maior e mais famoso deles é o Kruger National Park, onde tive a minha primeira experiência. Este parque é mundialmente conhecido por ter uma grande variedade de vegetação e fauna (mais de 300 espécies de árvores e mais de 850 espécies de animais) possui cerca de 20 mil km² de area cercada. Outro parque para se fazer game drive que gosto muito é o Madikwe Game Reserve, na fronteira com Botswana.

Paul Kruger Entrance Gate -um dos 9 portões do Kruger - (foto: M. Braga)
Paul Kruger Entrance Gate -um dos 9 portões do Kruger – (foto: M. Braga)

Os passeios acontecem geralmente no inicio da manhã (por voltas das 5:30), assim temos mais chances de ver alguns animais caçando, e ao final da tarde (com início às 16:00). Cada saída tem duração aproximada de 3 a 4 horas. Os veículos sāo grandes e comportam cerca de 12 a 15 pessoas. Outro item importante é seguir as instruções de segurança revisadas pelo seu guia durante o passeio. Usar cores neutras, permanecer sentado durante todo o percurso e nāo colocar os braços para fora do veículo sāo apenas algumas das regras que devem ser seguidas.

Obviamente que quem torna o passeio agradável é o guia (ou game driver). Quase todos eles cresceram na regiāo e possuem um vasto conhecimento: identificam as pegadas no chão (quais animais e quando passaram) e até os cantos dos pássaros mais exóticos. Explicam o comportamento dos animais e tiram dúvidas dos visitantes. Dependendo do game drive escolhido você ainda pode ser acompanhado de um tracker, outro guia que vai sentado na frente do carro auxiliando na busca dos animais.

Os “game lodges”

Os parques nacionais fazem uma concessão aos lodges para que estes possam hospedar e oferecer os games drives para os visitantes. Existem acomodações para todos os gostos, desde os acampamentos mais simples até hotéis de luxo. As diárias vāo de 500 a 15 mil rands (140 a 4 mil reais) por pessoa, dependendo do que os estabelecimentos oferecem.

Os mais procurados pelos turistas estrangeiros sāo os luxury game lodges. Sāo belas pousadas com acomodações confortáveis, todas as refeições inclusas e 2 games drives por dia. Alguns possuem cercas elétricas para impedir que os animais se aproximem, mas a maioria nāo tem cercas. Mesmo assim ,voltar sozinha após o jantar para o quarto nāo é recomendável.

Impodimo Game Lodge - Recepçāo (Foto: M.Braga)
Impodimo Game Lodge – Recepçāo (Foto: M.Braga)

Como já havia mencionado, come-se muito bem neste país e as refeições oferecidas por estes lodges nāo poderiam ser diferentes. Uma delas é o boma dinner: um jantar típico sul-africano com carnes grelhadas que podem ser apreciadas em volta de uma fogueira.

Um site interessante para procurar esses luxury lodges com descontos é o Bush Brakes.

Tive a oportunidade de fazer alguns safáris nestes meus 2 anos aqui na África do Sul e o que mais me encanta é a hospitalidade e qualidade de atendimento destes games lodges. São muitas pessoas treinadas para lhe atender bem e proporcionar a você a melhor experiência possível.

Essa aventura não se limita a apenas ver os animais. A busca por momentos mais próximos à natureza, o nascer e pôr do sol, a contemplação das estrelas e o ar puro de um local pouco habitável fazem parte desse espetáculo que é o safári/game drive; tudo é parte de uma experiência quase que indescritível. Vale MUITO a pena fazer um safári!

Por do sol em Madikwe. (Foto: M. Braga)
Por do sol em Madikwe. (Foto: M. Braga)

Related posts

Por que conhecer a Lombardia?

Ana Patricia da Silva

Finlândia – Um Passeio em Porvoo

Lili Simmelink

La Garrotxa

Thais Maciel Gomes

11 comentários

Vanessa Setembro 4, 2015 at 7:55 pm

Sem dúvida que é para por na minha lista , adorei 😉

Resposta
Michelle Beatriz Braga Setembro 8, 2015 at 12:17 pm

Oi Vanessa! Que bom que você vai incluir o Safari na sua lista! Espero que goste tanto quanto eu! 🙂

Resposta
Bárbara Hernandes Setembro 5, 2015 at 2:21 pm

Essa é uma dessas viagens que quero fazer antes de morrer. Sensacional, Michelle!

Resposta
Michelle Braga Setembro 8, 2015 at 12:19 pm

Faça mesmo Barbara! Você nao vai se arrepender! Obrigada pelo comentário!

Resposta
Marina Borsoi Setembro 5, 2015 at 3:10 pm

Que legal Mi! Fiquei com mais vontade de ter essa experiência na África do Sul!!

Resposta
Michelle Braga Setembro 8, 2015 at 12:23 pm

Que bom Marina que o texto despertou essa vontade! Fico muito feliz! beijos

Resposta
Solange Setembro 6, 2015 at 3:04 am

Adorei o seu relato, Mi! As fotos estão espetaculares e eu concordo com você: fazer um safari é uma das experiencias mais marcantes que uma pessoa pode ter! Obrigada por compartilhar a sua !
Aguardo a sua próxima publicação! Um beijo!

Resposta
Michelle Braga Setembro 8, 2015 at 12:27 pm

Muito obrigada pelo seu comentário So! beijos!

Resposta
Elias Outubro 4, 2015 at 11:13 pm

Olá Michelle! É inegável que a África do Sul é um país belíssimo, e que gostaria muito de visitá-lo futuramente. Mas tenho uma dúvida: como é a questão da segurança na África do Sul? Tem diferenças em relação ao Brasil? É mais violento, seguro, ou é igual ao Brasil? Um abraço! 😉

Resposta
Michelle Braga Outubro 15, 2015 at 5:06 pm

Oi Elias, obrigada pelo seu comentário!
Com relaçāo a segurança, é dificil comparar. O certo é que, como no Brasil, é preciso tomar cuidado e estar atento sempre. Contudo posso dizer que me sinto mais segura aqui em Joanesburgo do que nas principais cidades do Brasil.
Espero que venha visitar a Africa do Sul em breve!

Resposta
Elias Outubro 19, 2015 at 4:57 pm

Oi Michelle! Agradeço por responder minha pergunta. Admito que fiquei surpreso com sua resposta, pois pensava que a África do Sul era tão perigosa quanto o Brasil. Contudo, penso que ser cuidadoso e atencioso vale para todos os lugares, inclusive em países desenvolvidos (só no Brasil que esses cuidados tem que ser redobrados, porque a segurança que já era ruim piora cada vez mais 🙁 ).
Deixei outra pergunta no post “Apartheid e Nelson Mandela” que eu também estou interessado em saber a resposta (sobre como é a convivência social entre negros e brancos na África do Sul). Desejo-lhe um bom dia!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação