BrasileirasPeloMundo.com
Bélgica Sistema Educacional Pelo Mundo

Sistema de ensino na Bélgica

Sistema de ensino na Bélgica.

Vai se mudar para a Bélgica com filhos? Preocupado em encontrar uma boa escola? Antes de se descabelar, vamos desvendar o complexo sistema de ensino na Bélgica.

Creches

Aqui não existe creche gratuita do governo.  Elas são particulares e cobradas de acordo com a renda familiar. Os valores diários podem variar de 1,50 euros, quantia paga por famílias de renda baixa que devem comprovar sua condição e fazer pedido de subsídio ao governo, a 35 euros. O lado positivo é que parte deste gasto pode ser abatido do imposto de renda.

Quem precisar de orientação sobre bebês, como vacinação, cuidados, alimentação etc. pode procurar ajuda junto ao órgão governamental Kind & Gezin, totalmente gratuito para belgas e imigrantes.

De 2,5 a 6 anos de idade – Jardim de Infância

O jardim de infância não é obrigatório, ou seja, cabe à família decidir se quer matricular a criança. Este serviço é oferecido pelo governo e é gratuito. Mas atenção, pois normalmente a criança só é aceita quando não estiver mais usando fraldas.

Escola

Dos 6 aos 18 anos o ensino é obrigatório por lei a todo jovem residente na Bélgica. Por ser obrigatório, ele também é gratuito. As escolas só podem cobrar por coisas extras, tais como material, passeios, viagens e comida. Os valores variam de 300 euros por ano a mais de 3 mil, quantia cobrada pelas escolas mais abastadas, pois levam os alunos para esquiar. Caso a família não possa arcar com os valores, deve entrar com um pedido de ajuda financeira junto ao órgão Famifed.

O ensino na Bélgica é livre, ou seja, cada escola pode escolher a pedagogia que será aplicada. O ensino é organizado pelo governo e dividido entre flamengofrancófono e germanófono.  Existem também escolas religiosas, pedagogias alternativas e escolas particulares (no geral as internacionais; estas, sim, cobram mensalidade bem salgadas).

Dos 6 aos 12 anos de idade – Ensino Fundamental

Durante o ensino fundamental a criança aprenderá matemática, línguas, história, geografia etc. Se o aluno ou os pais precisarem de orientação, desde apoio escolar até orientação profissional, o órgão CLB disponibiliza todo o apoio necessário, gratuitamente. Toda escola tem um representante.

Dos 12 aos 18 anos de idade – Ensino Médio

O ensino secundário é bem diferente do Brasil. A partir dos 12 anos de idade os alunos são separados em 2 grupos: um que opta pelo ensino profissionalizante e outro, para o ensino geral.

A partir dos 14 anos os alunos que optaram pelo ensino geral terão que fazer outra vez uma escolha: ensino geral técnico ou artístico. Ou seja, no total existem 4 categorias, ou “caminhos”, de ensino que são, respectivamente:  ASO, KSO, TSO, BSO.  Em todos eles os alunos estudarão matemática, geografia, história, línguas, etc.; a diferença está no aprofundamento destas matérias, ou seja, nem todo mundo vai estudar Log (risos). Além das matérias gerais, cada um dos caminhos oferece também outros tipos de aprendizado. Vamos a eles:

ASO (ensino teórico): nesta categoria o aluno só aprende matérias teóricas; é o mais aprofundado dos 4, ou seja, é considerado o mais difícil. Ao terminar a escola, o aluno poderá cursar o ensino superior, que é o recomendado, tendo em vista que durante os anos escolares ele não aprenderá uma profissão. Segue o modelo ASO quem quer estudar engenharia, medicina, veterinária, farmácia, química etc. O ASO é o equivalente ao ensino médio que estamos acostumados no Brasil.

Leia também: vistos para morar na Bélgica

KSO (artístico): as matérias teóricas são menos aprofundadas do que no ASO e em paralelo os alunos estudam artes em geral tais como: artes plásticas, teatro, dança, música etc., dependendo da direção que cada um queira seguir.

Sala de aula do curso de cabeleireiro. Gent. Arquivo pessoal.

TSO (técnico): neste caminho, o aluno terá principalmente aulas técnicas, teóricas e práticas de uma determinada profissão como: mecânico, negócios, eletricista etc. Equivale às escolas técnicas brasileiras. Nesta categoria o aluno, ao terminar a escola pode entrar diretamente no mercado de trabalho, pois seu diploma já garante esta qualificação.

BSO (profissionalizante): de todos, este é o caminho menos teórico. O ensino é voltado para formar um profissional como cabeleireiro, padeiro, etc. É totalmente focado na prática. Além de aprender tudo sobre a profissão, eles também são ensinados a gerir o próprio negócio, aprendem tudo sobre impostos, leis e muito mais. Ou seja, no fim dos estudos, já saem com uma profissão e podem entrar diretamente no mercado de trabalho.

A diferença entre o ensino técnico (TSO) e profissionalizante (BSO)

No técnico, o aluno aprende sobre uma profissão na prática e toda a teoria envolvida, por exemplo: como funciona um circuito elétrico. Além disso, as matérias gerais são ensinadas a nível suficientemente bom, possibilitando ao aluno candidatar-se a um curso superior, caso deseje.

O profissionalizante foca mais na prática, com poucas aulas teóricas. Importante para quem quer sair da escola já com uma profissão sem ter que continuar estudando. No final dos estudos, o aluno não tem base teórica suficiente para ingressar no ensino superior. Caso deseje fazê-lo, ele deverá cursar mais um ano de estudos, chamado de “secundário após o secundário”, que o habilitará para o nível superior.

Os alunos podem sempre mudar de categoria mas, para isso, normalmente deverão fazer uma prova. A ordem de dificuldade entre os ensinos é: ASO, TSO, KSO e BSO.

Curso superior

Na Bélgica existem dois tipos de curso superior: as universidades com cursos de bacharelado, mestrado, pós-mestrado e doutorado; e as escolas superiores (Hoge school/Haut école), cujo ensino é profissionalizante e o diploma é o “bacharelado”. A escolha da instituição superior vai depender da profissão. Por exemplo: professores do ensino fundamental devem estudar em uma escola superior, professores do ensino médio devem seguir na universidade. Lembrando que o ensino superior não é gratuito.

Universidade de Gent. Arquivo pessoal.

BuSO: Ensino ‘especial’ 

O BuSO é o ensino diferenciado, para pessoas com algum tipo de necessidade cognitiva especial que não conseguem acompanhar a escola, ou seja: deficientes visuais, auditivos, mentais ou até alunos com desvios comportamentais. Nesta metodologia os alunos podem aprender matérias gerais ou simplesmente aprendem a criar independência, no caso de alguém com Síndrome de Down, por exemplo.

Adaptação para as crianças estrangeiras

Ao se mudar de país, a criança terá que se adaptar principalmente ao idioma. Para isso, o governo criou dois programas: GOK (para crianças) e OKAN (12 – 18 anos). São aulas de holandês com duração de 1 ano.

Related posts

Clima na Bélgica

Marcela Vitarelli

Como tirar carteira de motorista na Bélgica

Marcela Bueno

A febre da cerveja artesanal na Bélgica

Marcela Vitarelli

32 comentários

Elias Março 17, 2016 at 1:25 pm

Olá Tábata! Muito obrigado por trazer essas informações. Eu tinha feito a pergunta a seguir para outra colabora do BPM na Bélgica, o qual não foi respondido. Eu estou acompanhando os noticiários falando sobre a Bélgica estar em alerta constante em relação aos ataques terroristas, nesses últimos meses, principalmente em Bruxelas. Gostaria de saber como é a segurança na cidade onde você mora, e como é a sua sensação de segurança ao visitar Bruxelas. E para quem pretende viajar na Bélgica (em Bruxelas, especificamente), que preocupações os turistas devem tomar? Você ainda se sente segura no seu dia-dia por aí? Obrigado.

Resposta
Tábata Senna Março 18, 2016 at 12:08 pm

Olá Elias.
O alerta quanto a possíveis ataques terroristas permanece no nível 3, o que não é o mais alto, ou seja, sem ataques eminentes de acordo com a Segurança Nacional. Acredito que enquanto existirem terroristas, o alerta permanecerá instaurado. Quanto ao que isso afeta efetivamente no nosso dia-a-dia, posso dizer que não afeta, e se afeta é muito pouco. O que acontece é que as vezes a policia fecha uma rua por exemplo, ou uma estação de trem, por algumas horas, mas dão sempre alternativas de caminhos e transportes.
Depois dos ataques de Paris, quando tivemos o alerta máximo na Bélgica, e somente em Bruxelas, o governo pediu para as pessoas não irem trabalhar, o metro foi fechado, e a gente via muito militar na rua, mas eu continuei me sentido mais segura aqui do que no Brasil.

Acredito que temos mais medo no Brasil, e somos mais ameaçado, do que aqui na Europa. Não digo que não existe violência aqui, só digo que no Brasil você anda em constante alerta, sempre segurando os pertences, sai de casa pensando no que podem roubar, evita ruas, lugares, etc. Só porque estamos acostumados, achamos que é tão ruim. Mas o Brasil é muito mais perigoso no momento do que a Bélgica. Eu nunca fui assaltada aqui, nem agredida, mas sou brasileira, cuidado constante; quero dizer, não é porque vivo na Europa que deixei de tomar cuidado.

Quanto ao turista, eu diria: aqui existe um alto número de roubos. Roubos desses batedores de carteira que você nem viu que foi roubado, que você não percebe, não se aponta arma na cara (normalmente). Então se vier, cuidado com seus pertences, não ponha nada nos bolsos, feche sempre a bolsa e ande com ela para frente, etc. Quanto ao medo de terroristas: não deixe de viver.

Para você ter uma noção, outro dia vi um video da policia dando dicas para evitar que a sua casa seja invadida. As dicas eram: não cole uma etiqueta com seu nome e endereço na chave (quem faz isso no Br?). Tranque a porta de casa a chave quando sair. Não abra a porta sem antes olha pelo olho-mágico. Quando for sair, dê uma olhada nos arredores para ver se não há nada de suspeito.
Deu para entender o nível de segurança daqui?

Resposta
Elias Março 18, 2016 at 1:47 pm

Muito obrigado Tábata! Concordo com você, e até acrescento que muitos brasileiros e a própria mídia exageram nesse assunto. Eu já visitei alguns países da Europa e sei do que você está falando, me senti bastante seguro ao andar nas cidades..

Resposta
Tábata Senna Março 20, 2016 at 5:53 pm

De nada Elias! Fico feliz em ajudar.

Resposta
Erika Santos Janeiro 18, 2018 at 7:43 pm

Tábata, eu não entendi seu texto, no começo do texto você escreveu que o estudo é cobrado, logo em seguida escreveu que é gratuito. Não entendi.

Liliane Oliveira Janeiro 18, 2018 at 9:04 pm

Olá Erika,
A Tábata Senna parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Bélgica que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Gabi Merlin Abril 1, 2016 at 2:14 am

Oi Tabata! Muito interessante saber como funciona o sistema de ensino na Bélgica. Tenho estudado educação e trabalhando na área percebo o quanto é importante dar aos estudantes a opção de escolher o que se quer estudar, qual caminho seguir, e o quanto isso é simplesmente ignorado na maioria das escolas brasileiras. Enquanto não educarmos para a autonomia da pessoa, não poderemos esperar que ela tome decisões acertadas, nem sobre a própria vida, quanto menos sobre política e outros assuntos…
Agora, fiquei com uma dúvida: existe algum preconceito em relação aos tipos de escola? Por exemplo, será que uma pessoa é mal vista por frequentar a BSO, que é menos teórica (e talvez mais fácil?) que a ASO? Acho que isso é uma questão cultural, mas como não conheço a cultura daí… Hehehe beijos!

Resposta
Tábata Senna Abril 2, 2016 at 4:35 pm

Olá Gabi! Infelizmente existe preconceito contra tudo. Sim, muitas vezes existe esse sentimento de superioridade por parte de quem estuda na ASO, acho que o homem sempre encontrará um jeito de se sentir superior, infelizmente. O que acho bobo, pois muitas vezes quem tem formação BSO consegue se inserir mais rapidamente no mercado de trabalho. Você sabia que um corte de cabeço aqui sai a partir de 25 euros para mais, enquanto que uma consulta no médico generalista sai também por 25 euros? Conheço pessoas bem sucedidas que estudaram no BSO (meu vizinho por exemplo que tem sua própria padaria). E pessoas que se formaram no ASO e não conseguem se manter no trabalho. Infelizmente esse preconceito cultural existe sim.

Resposta
Nubia cristina gomides Novembro 21, 2016 at 4:55 pm

Oi Tábata gostaria de saber se as escolas aí são integral

Resposta
Marcela Ramos Junho 3, 2016 at 12:44 pm

Eu queria saber sobre visto, meu pai mora lá a uns 15 anos mais ou menos, e já tem cidadania, eu poderia consegui? Iria morar com a minha vó mãe dele, que já foi diversas vezes? E já morou lá durante 1 ano..
Queria saber também sobre o ensino médio eu vou terminar ano que vem, haveria algum problema de terminar lá?

Resposta
Tábata Senna Junho 6, 2016 at 7:10 am

Olá Marcela! Infelizmente não estou apta a responder perguntas sobre vistos, existem muitos detalhes, muitas condições, é complicado. Te aconselho a tirar dúvidas no Consulado Belga no Brasil. Se você for menor de idade, acredito que ainda possa conseguir algum visto. Quanto a estudar aqui, é possível sim, mas antes você terá que fazer um curso de línguas preparatório. Mais uma vez te aconselho a entrar em contato com o consulado. Deixo aqui um site onde você pode fazer um teste rápido para saber se tem direito à cidadania. http://www.allrights.be/nl/interactief-schema
Deixo aqui o link de dois outros textos que escrevi aqui no blog, sobre vistos e sobre cidadania. Nos dois você encontrará links interessantes, como o site do consulado. Dê uma olhada.
http://www.brasileiraspelomundo.com/belgica-tipos-de-vistos-091924432
http://www.brasileiraspelomundo.com/belgica-cidadania-belga-121925243

Resposta
MARCELA RAMOS Junho 24, 2016 at 10:26 pm

como posso entrar em contato com eles?

Resposta
Tábata Senna Junho 30, 2016 at 12:30 pm

Entre nos sites, os links eu coloquei já no post, e procure “contato” ou “e-mail”.

Resposta
Cintia Faria Junho 10, 2016 at 9:00 am

Oi Tabata,meu marido esta trabalhando ai na Bélgica,ele mora em Antuérpia ele é Português , estou querendo ir embora para ai tambem com meus filhos 1 de 14anos e outro de 6anos, sera que eles adaptam legal ao ensino dai??? E oq vc me diz de Antuérpia. ..É um local bom de se viver? Gostaria que vc me passasse umas dicas dai por favor?Será que eu consigo adaptar a lingua dai e consigo emprego fácil? Normalmente nos estrangeiros conseguimos trabalhar em que ai?

Resposta
Tábata Senna Junho 14, 2016 at 8:53 am

Olá Cintia, obrigada por nos acompanhar por aqui!
Como expliquei neste post, o governo belga, principalmente de Flandres (Flandres é a região da qual a Antuérpia faz parte, região que fala holandês) prevê um programa para ajudar as crianças de estrangeiros a se adaptarem à língua. Se o sistema é bom e eficiente não tenho como dizer, mas acredito que funcione, eles recebem muitos estrangeiros e estão acostumados.
Antuérpia é a segunda cidade mais importante da Bélgica, é a segunda maior cidade do país. É uma cidade rica, eles tem o porto mais importante do país e um grande negócio de diamantes bem famoso. A cidade em si é como todas as outras, bem típica com casinhas em tijolo que lembra a Holanda. Eu nunca morei lá, mas acredito que seja uma boa cidade, infelizmente os maiores índices de desemprego atuais são de lá, devido justamente ao grande número de imigrantes que tem se instalado na cidade. Isto, digo, são dados que li no jornal faz pouco tempo. Por tanto, infelizmente, a concorrência por um emprego será complicada, normalmente os imigrantes que não falam a língua acabam trabalhando na construção civil, na cozinha, com limpeza, etc. (Eu mesma trabalho como caixa de supermercado, e só consegui esse emprego porque hoje falo bem holandês, e demorei 1 ano e meio para conseguir um emprego). Escrevi sobre o mercado de trabalho belga neste post aqui, dê uma lida:
http://www.brasileiraspelomundo.com/belgica-os-desafios-para-entrar-no-mercado-de-trabalho-582023523

Quanto à língua, lá se fala holandês, todo mundo sabe falar inglês se for preciso, e ninguém gosta de falar francês. Já aviso que o holandês é uma língua difícil, bem complicada mesmo, tem que querer muito aprender e tem que se dedicar muito para conseguir falar. Escrevi um artigo sobre cursos de línguas aqui:
http://www.brasileiraspelomundo.com/belgica-virando-poliglota-onde-estudar-331521450

Se informe bem antes de vir.

Resposta
Carolina Setembro 17, 2016 at 4:20 pm

Olá, fiquei com dúvida em relação aos documentos que tenho que levar e se tnho que traduzir algum. Estou com viagem marcada para o dia 5/10/16. Podem me ajudar?
Obrigada.

Resposta
Tábata Senna Setembro 17, 2016 at 7:15 pm

Olá Carolina,

Normalmente você precisa traduzir sim. Não sei o que você pretende fazer por aqui na Bélgica, e também não sou nenhuma especialista quanto a documentos.
Mas te deixo aqui 2 links sobre estudar aqui na Bélgica escritos pela nossa colaboradora Bia Noronha. Espero que possa ajudar.

http://www.brasileiraspelomundo.com/belgica-estudando-parte-i-10114458
http://www.brasileiraspelomundo.com/belgica-estudando-parte-2-burocracia-09194906

Resposta
Rosa Setembro 29, 2016 at 5:07 am

Olá Tábata. Tudo bom. Temos cidadania italiana e vamos morar em Liege amo que vem. Minha dúvida :minha filha de 15 anos esta no 2°ano do ensino médio mas acho que ela vai reprovar. Dezembro ela faz 16 anos. Existe algo equivalente ao mesmo ano ou ela é enquadrada pela idade.?No caso ela vai refazer o 2° ano novamente?
Obrigada.

Resposta
Tábata Senna Outubro 5, 2016 at 3:46 pm

Olá Rosa,

Não sei como funciona a recolocação de alunos estrangeiros. O melhor seria informar-se junto à escola onde ela vai estudar. Como você vão para Liège, você pode tentar procurar informações no site do governo sobre educação na Valônia. Lembre-se que o sistema de educação aqui é diferente, e sua filha provavelmente terá que escolher o caminho de estudo, como já foi explicado no texto.

Resposta
Gisele Outubro 10, 2017 at 7:08 pm

Olá, Rosa. Gostaria de falar contigo. Recebes alguma notificação por conta deste comentário? Att., Gisele

Resposta
VIVIANE GREGORIO MOREIRA DE SOUZA Fevereiro 3, 2017 at 9:15 am

bom dia Tabata, minha filha tem 16 anos e estudou na Bélgica até Dezembro passado, ela estava no 3 ano técnico em secretariado e turismo, aqui no Brasil não querem validar os estudos dela aí, vc saberia me dizer qual ano seria equivalente ao 3 técnico?

Resposta
Cristiane Leme Fevereiro 8, 2017 at 8:27 pm

Olá. A Tábata parou de colaborar.

Resposta
Julio Fevereiro 5, 2017 at 11:57 am

Tábata, obrigado por partilhar estas valiosas informações.
Recebi uma proposta de emprego formal em Bruxelas, sou casado e tenho uma filha de 7 anos.
Gostaria de saber se existe um equivalente ao GOK em francês, pois eu estava pensando que em Bruxelas seria melhor aprender francês do que holandês.
Estamos muito preocupados com a adaptação dela ao novo idioma em uma escola regular, já que não conhece nada da língua.
Obrigado

Resposta
Renata De Bene Vande Walle Maio 22, 2017 at 12:43 pm

Olá Tábata,
Muito bom te descobrir! Obrigada pelas informações, vou ficar ligada nos próximos posts! Sou casada com um Belga nascido em Brugge e atualmente moramos em São Paulo. Temos duas filhas pequenas ( 6 meses e 2 anos) e estamos pensando em nos mudar de vez para Bélgica, por conta da melhor qualidade de vida e educação para nossas filhas. A única coisa que me deixa um pouco insegura é o mercado de trabalho para nós brasileiros aí. Sou Designer de moda e morei por 6 anos em Londres, e lá era bem competitivo na minha área. Quais as suas impressões sobre o mercado daí?

Resposta
EDUCAÇÃO BÁSICA NA BÉLGICA - Denise Aragão Agosto 13, 2017 at 12:12 pm

[…] na Bélgica só se estuda o que é relevante para sua futura […]

Resposta
Yara Lunar Janeiro 21, 2018 at 8:47 pm

Olá, Tabata! Como vai? Me chamo Yara. Tenho 18 anos e queria saber se posso concluir o ensimo médio ( parei no primeiro ano) na Bélgica. Existe algum tipo de “EJA” nas escolas públicas da Bélgica? Ou cursos supletivos pagos? Você recomenda que eu termine o EM antes de ir? ou acha que é mais fácil conseguir o visto de estudante para o EM daí sem ter terminado? Desde já, grata.

Resposta
Liliane Oliveira Janeiro 22, 2018 at 2:13 pm

Olá Yara,
A Tábata Senna parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Bélgica que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Os 10 países com maior liberdade educacional – Educador Criativo Janeiro 31, 2018 at 1:53 pm

[…] o Ensino Fundamental seja. Já o Ensino Médio é dividido em modalidades. (Mais informações aqui) É possível realizar educação domiciliar e privada, sendo esta uma prática comum. Logo, a […]

Resposta
Virginia Souza Julho 28, 2018 at 12:48 am

Olá, tenho um filho de 7 anos com sindrome de Dowm que sempre estudou em escola regular e bilingue, hoje ele estuda na minha cidade em uma escola canadense. A minhas perguntas são:
As pessoas com deficiência não pidem estudar em escolas regulares?
Existem escolas para a idade do meu filho bilíngues, onde o inglês é a segunda lingua?
Estamos com planos de mudar para a Europa mas não sabemos se iremos para a Bélgica exatamente por conta da Inclusão e da educação inclusiva. Ela acontecem de fato na Europa?
Obrigada

Resposta
Liliane Oliveira Julho 28, 2018 at 4:24 pm

Olá Virginia,
A Tábata Senna parou de colaborar conosco, mas sugerimos que você entre no https://www.brasileirinhospelomundo.com/ e busque a categoria Bélgica.
Há colunistas morando no país e você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Simone barroso Outubro 2, 2018 at 10:05 am

Olá tabata. Sou brasileira, eu e minha família residimos em Portugal. Estamos a 1 ano… Meu marido recebeu uma proposta para trabalhar na Bélgica por uma empresa portuguesa. Mais estou bastante receosa, pois minhas filhas estão aprendendo o inglês e o francês, mais estão bem no comecinho. Estou com comum pouco de medo da adaptação na escola regular. Tenho uma filha de 11 anos e outra de 14 anos. Vc acha que elas conseguiriam se adaptar? Existe esse apoio no idioma para os estrangeiros?

Resposta
Liliane Oliveira Outubro 2, 2018 at 2:41 pm

Olá Simone,
A Tábata Senna parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Bélgica que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Além disso, sugerimos que você busque informações sobre o tema no site: https://www.brasileirinhospelomundo.com/
Boa sorte!
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação