BrasileirasPeloMundo.com
Holanda Sistemas de Saúde Pelo Mundo

Sistema de saúde para crianças na Holanda

Como mencionei em meu artigo anterior sobre o sistema de saúde aqui na Holanda, crianças e adolescentes não pagam seguro até os 18 anos e isso inclui também dentista, o que siginifica, em termos práticos, uma grande economia mensal no orçamento doméstico.

Assim, que o bebê nasce e é registrado na Gemeente (Prefeitura) da região, esta encaminha os dados para o consultatiebureau (consultório) mais próximo do endereço fornecido pelos pais. Lá, somente crianças até 4 anos são atendidas.

Antes de os pais receberem a carta-convite para a primeira consulta, que acontecerá aproximadamente 4 semanas após o nascimento, a verpleegkundig (enfermeira) fará uma visita para travar conhecimento com os pais, a mãe especialmente, e fazer o teste do pezinho e de audição.

Na segunda visita da verpleegkundig ela explicará o funcionamento do consultatiebureau e deixará com os pais o groeiboekje (livro do crescimento). Nesse livro há explicações resumidas sobre as diversas fases do crescimento do bebê até os 4 anos de idade, páginas para registro de peso, altura, conselhos e observacões do médico e da verpleegkundig. Os pais recebem, ainda, os cartões de vacinação, que devem ser apresentados toda vez que a criança for vacinada.

Groeiboekje
Livro do crescimento (groeiboekje). Fonte : Arquivo pessoal

Na primeira consulta o médico observará o desenvolvimento motor, social e emocional do bebê, além de aplicar a primeira vacina e realizar um exame físico. Até o sexto mês o bebê tem consultas mensais e depois, elas vão se tornando mais espaçadas.

Na prática o consultatiebureau funciona da seguinte forma:

  • Não há um médico exclusivo para a criança. No Brasil, por exemplo, escolhemos um pediatra e é a ele que recorremos quando a criança está doente. No consultatiebureau atendem vários médicos, portanto seu filho não terá um médico exclusivo. Aliás, pediatra (kindarts) aqui é uma especialidade, portanto só se chega a ele via huisarts (clínico geral).
  • Como os dados e informações sobre a criança ficam registrados no sistema, é bastante fácil o médico e a verpleegkundig saberem o que está acontecendo.
  • Os consultatiebureaus possuem uma linha de atendimento telefônico onde os pais podem tirar dúvidas em determinados horários.
  • Há o sistema de inloopspreekuur, ou seja, em dias e horários específicos você pode ir até a clínica para pesar a criança e tirar dúvidas, sem necessariamente ter uma consulta marcada. A verpleegkundig (enfermeira) informalmente conversará com os pais que queiram perguntar algo.
  • O sistema de informação é integrado.
  • As consultas são alternadas entre o médico e a enfermeira.
  • A duração das consultas é mais longa do que no huisarts – ver meu artigo anterior sobre sistema de saúde na Holanda.
  • O médico do consultatiebureau é responsável por acompanhar o desenvolvimento físico, emocional e social da criança. Em caso de doença deve-se ir ao clínico geral (huisarts), que será o mesmo dos pais. Dependendo do problema o huisarts  encaminha a criança para o pediatra (kindarts) e este, caso ache necessário, encaminha-a para outro especialista.
  • Pode acontecer de o médico do consultatiebureau achar que a criança por algum motivo deve ter uma consulta com o clínico geral, caso isso aconteça, ele escreve uma carta com os motivos e os pais marcam a consulta.
  • A enfermeira (verpleegkundig) também observa o desenvolvimento da criança nos aspectos já citados e dá conselhos sobre alimentação, cuidados e educação.
  • Ambos – médico e enfermeira – também observam no exame físico se há algum sinal de violência no corpo da criança.
  • Brochuras e folhetos são sempre indicados e disponibilizados pelos profissionais aos pais, para que esses tenham o maior acesso possível a informação.
  • Mesmo havendo mais de um médico e enfermeira nas clínicas, o número não é tão alto que os pais não possam estabelecer um contato mais próximo com eles.
  • As crianças vão ao consultatiebureau até os 4 anos de idade, que é quando começam a frequentar a escola básica (basisschool). A partir de então, até os 18 anos a criança e o adolescente são atendidos pelos profissionais (médico/enfermeira e assistente) que estão vinculados à escola.

Particularmente, acho bacana o modo de funcionamento dos consultatiebureaus, ou pelo menos o no qual a minha filha vai. Percebo uma preocupação real dos profissionais com o bem-estar da criança e também da mãe. O foco na mãe e em seu bem-estar emocional é evidente por algumas perguntas e conselhos dados, já que uma mãe saudável física e emocionalmente tem condições de dar um suporte maior para os filhos.

Inicialmente pode parecer um tanto incômodo ter mais de um médico, mas a vantagem é que muitas vezes um pode detectar algo que o colega não viu.

Até mesmo no huisarts, onde as consultas são rápidas, as crianças recebem uma atenção maior . Pelo que experimentei até agora, percebi muitas vezes um excesso de zelo por parte do clínico geral. E com os pequenos não tem a história de Paracetamol para tudo e esperar a dor passar naturalmente: se é necessário, são receitados medicamentos específicos e ponto. Como é bom ser criança na Holanda!

Related posts

Bolsa de mestrado: Quem paga por você? A Holanda!

Roberta Veronezi Figueiredo

Licença maternidade pelo mundo

Ann Moeller

Copa do Mundo na Holanda

Giovanna Prata

9 comentários

Elizabete Novembro 24, 2015 at 1:49 pm

MUITO legal esse sistema

Resposta
Cintia Novembro 24, 2015 at 7:14 pm

Obrigada mãe !!! bjs

Resposta
kelly Março 26, 2016 at 12:46 pm

Oi Regina, td bem? Descobri sua página e blog e estou amandooo!!! Sua linguagem é clara, objetiva e bem esclarecedora!!! Mudo para amsterdam semana q vem…frio na barriga…sigo com meu marido e dois filhos, um de nove anos e o bebe de 1 ano e seis meses. Tenho uma duvida que já procurei bastante pela NET e não achei nada…é necessário traduzir a carteira de vacinação dos meninos? As vacinas estão todas em dia, mas estou em duvida se preciso traduzir para apresentar na prefeitura ou para o medico que nos acompanhará. Vc pode esclarecer? Obrigada!!!

Resposta
Cintia Beatrice Março 28, 2016 at 4:36 pm

Olá Kelly,

Eu sou a Cintia a outra colunista da Holanda e quem escreveu o post sobre o “Sistema de Saúde”para crianças. Obrigada por nos acompanhar no blog. E de fato não há informações precisas sobre essa questão, mas como garantia eu traduziria sim a s carteiras de vacinação. Acredito que dessa forma, o médico ficará melhor informado e saberá o que fazer. Quando me mudei para a Holanda trouxe também os meus últimos exames médicos traduzidos e ajudou bastante, já que aqui há resistência grande para a realização de exames, com isso não tive problemas em realizar novos exames tempos depois. Se quiser ler mais sobre o sistema de saúde para adultos leia esse meu outro post sobre o assunto http://www.brasileiraspelomundo.com/holanda-sistema-de-saude-e-a-curiosa-relacao-dos-holandeses-com-a-dor-181518724
Boa sorte !!!

Resposta
KELLY BARBOSA DOS SANTOS Março 29, 2016 at 5:34 pm

Oi Cintia!!! Muitíssimo obrigada pelas informações!!!
Um grande beijo!!!

Resposta
Cintia Beatrice Março 31, 2016 at 9:26 pm

Oi Kelly,

que bom que as informações te ajudaram. Abs

Resposta
Cesar Abril 15, 2018 at 8:34 pm

Oi Cíntia, obrigado por compartilhar as experiências. Estamos em vias de se mudar para a Holanda e, temos uma menininha que estará com 5 meses. Assim muitas dúvidas, pois tem vacinas que ela recebe no brasil em varias doses, e terá tomado a primeira ou a segunda e estará falta a última dose e etc. este é o tema que nos deixa mais apreensivo, principalmente tratando-se de nossa primeira filha. Para essa tradução dos exames e etc, tradução para o Inglês ou tradução para o holandes? Vcs usaram tradutores convencionais? Ou tem que ser algum especialista em saúde e etc? Desde já obrigado

Resposta
Liliane Oliveira Abril 16, 2018 at 1:22 pm

Olá Cesar,
A Cintia Beatrice parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Holanda que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Além disso, sugerimos também que você acesse o site do Brasileirinhos Pelo Mundo: https://www.brasileirinhospelomundo.com/ para verificar se há publicações relacionadas as suas dúvidas sobre vacinas.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Holanda para menores: o segredo das crianças mais felizes do mundo - Parte 3 Agosto 6, 2018 at 1:01 am

[…] entender melhor como funciona o sistema de saúde para crianças na Holanda, leia esse texto do Brasileiras pelo […]

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação