BrasileirasPeloMundo.com
Chile Vistos & Cidadanias Pelo Mundo

Tipos de visto para morar no Chile

Desde a reeleição da Dilma, a cada dia que passa mais e mais mensagens e comentários de compatriotas querendo sair do Brasil pulam não só na minhas caixas de entrada como nas das demais companheiras de blog. Meu primeiro comentário sempre é que, se a questão de saída do país é o descontentamento com a política, informo antecipadamente que o regime chileno atual é bem similar ao do Brasil. Se a questão é econômica, aviso que aqui também há crise (considerando a evidente diferença de proporções entre os países), vários produtos e serviços sofreram aumentos em seus preços, mas os salários continuam os mesmos.

Mas ainda assim há quem queira se arriscar em outro país custe o que custar. Com a crise pesada que vem se arrastando na Argentina – leia mais nos posts da colega Ina de Oliveira, o Chile parece ser a escolha mais popular pela proximidade com o Brasil e outras questões como menciono no meu texto com as dez razões para morar aqui.

Como eu nunca precisei recorrer a nenhum visto por ser descendente de chilenos e ter direito a solicitar a dupla nacionalidade, contei com a ajuda de conhecidos e especialistas no assunto para conseguir criar essa referência sobre os tipos de visto para quem quer conhecer a vida deste lado da cordilheira.

Visto de turismo: para visitar o país por até 90 dias, não é necessário nem o passaporte. Somente com o RG é permitida a entrada no país e ao passar pela devida fronteira, a PDI (Policia de Investigaciones) indaga sobre os motivos da visita e estampa a quantidade de dias no papel de entrada ou passaporte. Atenção que o visto é de ATÉ 90 dias, mas eles podem dar 30, 60 ou 90 dias, por isso é aconselhável verificar sempre para não correr o risco de pagar multas no momento de saída do país. Também é importante lembrar que 90 dias não são exatamente 3 meses, pode haver de 1 até 3 dias de diferença entre essas duas definições e a PDI segue os 90 dias ao pé da letra. O visto de turismo pode ser prorrogado por mais 90 dias com uma solicitação na Extranjeria e não permite que a pessoa trabalhe legalmente.

Aviso: Para qualquer outro visto que se queira solicitar é necessário ter passaporte.

Visto de estudante: para quem vem estudar no Chile, esse é o visto mais fácil, já que para solicitá-lo somente são necessários alguns documentos emitidos pela universidade ou instituto em que se vai estudar e ter passaporte válido. O trâmite pode ser feito desde o Brasil através do consulado ou diretamente na Extranjeria no Chile, dentro do período de validade do visto de turismo. O visto de estudante é restritivo, já que não permite a possibilidade de trabalho formal; somente são permitidos como trabalhos os estágios solicitados pela universidade, que geralmente não são remunerados por aqui.

Visto de trabalho: quando uma empresa multinacional ou chilena solicita trabalhadores estrangeiros, faz-se um contrato (com data definida ou indefinida) e um visto ligado a este contrato. Nessa caso, o visto terá a duração dada pelo contrato e em caso de demissão, o visto é anulado.

Visto provisório para brasileiros (Mercosul): Para solicitar o visto provisório não é necessária muita documentação. O visto em si demora de 3 a 6 meses para ser aprovado ou rejeitado e, durante esse tempo, pode-se ficar no país de forma legal, já que o visto está em andamento. A solicitação deste é feita na Extranjeria no Chile. Diz-se que há a possibilidade de solicitá-lo nos consulados do Chile no Brasil, no entanto parece que o caminho mais fácil é entrar no Chile como turista e solicitar o visto provisório uma vez estando aqui. O visto tem durabilidade de um ano, com possibilidade de prorrogação.

Visto definitivo: É concedido depois de ao menos uma solicitação de visto temporário e segue um trâmite similar ao do visto provisório. A diferença é que se deve comprovar que o requerente tem como manter-se no país, seja como dependente de um terceiro que já tenha nacionalidade ou visto definitivo ou através de algum trabalho remunerado com contrato ou com a emissão de notas fiscais de trabalhos realizados durante o período do visto temporário. É preciso solicitar esse visto dentro dos 90 dias que antecedem o término do visto temporário.

Formulário de pedido de visto temporário
Formulário de pedido de visto temporário

Claro que a teoria é uma coisa e na prática, tudo pode mudar. Conheço muitas pessoas que tiveram o visto definitivo negado pelos motivos mais ínfimos, mas o que normalmente acontece é a entrega incompleta de documentos. Mas também há casos quase sem explicação, em que se segue todo o protocolo e ainda assim eles negam o visto definitivo.

Ao solicitar o visto provisório pode-se pedir uma permissão de trabalho, que supostamente dá a possibilidade de começar a busca de emprego. Na prática, as empresas ainda estão solicitando o RUT (Registro Unico Tributario), uma espécie de RG que também cumpre a função do CPF e que somente é possível fazer após aprovação do visto temporário.

O que tem acontecido também é que muitas empresas não estão contratando pessoal nem com o visto temporário, assim fica difícil comprovar renda para conseguir o visto definitivo. A alternativa tem sido a emissão de notas fiscais por trabalhos autônomos, o que se faz através do Servicio de Impuestos Internos, e somente ao conseguir o visto definitivo pode-se fazer o contrato formal.

De qualquer maneira, o Chile continua sendo um país atraente para quem quer sair do Brasil, mas fazer pesquisa prévia à mudança sempre é necessário para evitar, dentre outras coisas, ter o sonho frustrado por ter o visto negado. Para saber os valores de cada trâmite, verifique no site do Departamento de Extranjeria.

Related posts

Visto de residência para autônomo e investidor estrangeiro na Espanha

Marianna de Castro

Visto de Trabalho para graduandos da Austrália

Erica Carneiro

Os melhores vinhos do mundo são chilenos

Isabela Vargas

24 comentários

Nathalia Dezembro 7, 2015 at 3:56 am

Olá! Obrigada pelas informações. Eu achava que com o visto de estudante podia trabalhar até x horas (menos que o normal) pois acho q em alguns países é possível. Aí complica um pouco. Pois ano que vem pretendo morar no Chile pois meu namorado é chileno, mas eu queria poder trabalhar ne. Enfim, ainda tenho um tempinho pra pesquisar mais e decidir qual visto é melhor.
Bjos

Resposta
Joy Matta Dezembro 7, 2015 at 2:32 pm

Nathalia, com visto de estudante, somente pode fazer os estágios não remunerados. De repente vale a pena tentar o visto temporário do Mercosul que permite que vocè trabalhe. Boa sorte e pesquise mesmo, assim você faz o trâmite uma vez só e gasta menos tempo e dinheiro

Resposta
lucas Mezak Maio 30, 2017 at 6:15 pm

quais os requisitos ara este visto ( visto temporario do mercosul) ?? pois quero ser au pair no chile e nao encontro visto especifico então pensei neste do mercosul.

oborigado !

Resposta
Tayanne Dezembro 17, 2015 at 5:57 am

Ótimo artigo Joy, bem informativo.
Eu tenho uma dúvida: entrando como turista eu preciso apresentar a passagem de volta?
Pretendo estudar em Santiago (mestrado), mas antes eu gostaria de conhecer o país pra ver se eu me adapto rs

Resposta
Joy Matta Dezembro 18, 2015 at 2:04 am

Tayanne, vai depender do “humor” do funcionário da PDI. A mim, antes de vir morar definitivamente, nunca pediram, mas sei de pessoas que inclusive tiveram sua entrada negada porque vinham sem data para voltar. Sempre aconselho a comprar passagem de ida e volta mas numa tarifa flexível, que permita mudancas de data com um pagamento mínimo ou até sem custo adicional. Sai um pouco mais caro, mas mesmo que você decida ficar, sempre haverá a possibilidade de voltar para o Brasil, mesmo que seja como turista. De qualquer forma, a passagem com ida e volta sempre sai mais barato que uma somente de ida.
Outra coisa importante é que deve-se colocar muita atencao à quantidade de dias de visto que eles te dao porque é NO MÁXIMO 90 dias, mas eles podem carimabra 30 ou 60 e nao dizem nada. Fique atenta e boa viagem.

Resposta
Hélio Janeiro 12, 2016 at 1:10 am

Olá Joy, excelente postagem!
Fui ao Chile com minha noiva em 2015, passamos quase 20 dias e não nos solicitaram passagem de volta ehheheh

Desde antes de fazer essa viagem eu já tinha vontade de morar no Chile e está mais forte ainda pois gostaria de anexar “experiência em trabalho internacional” ao meu currículo e amei tudo neste país (e conheci mais de 10 cidades entre Santiago e Puerto Varas).

Porém vou tentar o visto Mercosul, eu e minha noiva falamos espanhol e inglês avançado (mas enferrujado e não fluente) e minha ideia não é já ir empregado, mas ir com todo o dinheiro que conseguirmos acumular aqui (vendendo carros inclusive), sabemos que teremos que nos primeiros 3 à 4 meses para conseguir o visto (temporário) pra começar a procurar emprego, mas algumas dúvidas me restam. Eis:

1 – Antes, sem estar ainda empregado, como conseguirei locar uma casa ou apartamento? (detalhe: deveremos levar nossa filhota que é uma poodle micro toy já idosa) Poderei pagar vários meses de aluguel adiantado, se isso ajuda um pouco…

2 – Está tão complicado assim conseguir emprego sem o visto definitivo mesmo já tendo o RG chileno? Me parece mais preconceito (xenofobia) do que qualquer outra coisa… Se está com o work permit, o rg chileno, se vc souber falar espanhol e português (o que ajuda em certas profissões pois há muitos turistas BR no Chile), não vejo porque dessa negativa…

3 – Eu sou gerente de projetos de TI, mas quando chegar buscarei coisas tanto na minha área como qualquer outro emprego, idem minha noiva. (e sim, aqui no Brasil mesmo minha profissão quando você perde emprego está levando meses, quase ano, pra conseguir algo nem sempre melhor). Achas que isso é o certo? Ou deveria focar só na minha área?

Obrigado antecipadamente!

Resposta
Joy Matta Janeiro 28, 2016 at 1:17 am

Olá, Hélio, me desculpe a demora em responder. Os recém chegados costumam alugar aparthotéis ou dividir apartamentos por conta justamente da falta de documentaçao e da alta desconfiança dos donos em relaçao à locatários estrangeiros. Claro que oferecer alguns meses extras de aluguel pode ajudar, mas nao garante nada.
Na verdade, a realidade é que nos últimos anos chegaram muitos estrangeiros por aqui e isso está causando que a Extranjeria fique cada vez mais estrita em sua burocracia. O caso é que literalmente, os vistos podem ser negados se o posto que o estrangeiro quer ocupar puder ser feito igualmente por um chileno, isso está escrito na solicitaçao de visto desde sempre. Ou seja o empregador que dá possibilidade para um estrangeiro pode correr o risco de iniciar um contrato e depois perder o trabalhador por que este nao conseguiu o visto definitivo, por exemplo, o que faz as empresas pensarem duas vezes antes de contratar alguém de fora.
Logicamente nao é uma regra e tem muita gente que consegue emprego e consegue o visto sem problemas. As variáveis sao infinitas.
Acho sempre bom focar naquilo que se tem experiência e conhecimento, sem nunca se fechar à novas possibilidades, especialmente quando você está fora de seua “habitat natural”.
Boa sorte pra vcs e abraços.

Resposta
Elias Janeiro 16, 2016 at 1:21 am

Olá Joy! Tenho algumas dúvidas: Para mandar Currículo Vitae para uma empresa chilena ou site de emprego, é necessário ter algum visto antes de enviá-lo? Ou o visto só é requerido depois da minha contratação? Estou com dúvida sobre qual momento devo requerer visto em caso de ofertas de emprego. Obrigado! 🙂

Resposta
Joy Matta Janeiro 28, 2016 at 1:21 am

Elias, boa tarde, Muitos sites pedem o número de RUT (identidade chilena) para se cadastrar. Se for mandar direto para a empresa, pode enviar sem o número do RUT mesmo. Depende da empresa e do posto à que você está concorrendo para saber qual visto solicitar. Se a empresa se interessar, pode fazer todo o trâmite para seu visto, mas este estará vinculado à essa empresa, significando que em caso de demissao, você deveria correr atrás de um novo visto ou regressar ao Brasil.
Se você solicitar um visto temporário e depois disso ser contratado, mesmo em caso de demissao, ainda pode ficar no país sem problemas.
Boa sorte e abraços.

Resposta
jessica Março 11, 2016 at 10:32 pm

olá gostaria muito de fazer algumas perguntas e ate mesmo da sugestões de pautas onde eu poderia entrar em contato com você

Resposta
Joy Matta Março 12, 2016 at 2:00 pm

Olá, Jessica. Pode perguntar aqui mesmo ou clicar no meu nome e ver outras formas de contato. Abraços.

Resposta
Lara SS Junho 14, 2016 at 10:18 pm

Oi Joy, vamos supor que que peça o visto temporário em outubro, mas o meu passaporte vence em julho de 2017 (o que seria antes do prazo do visto de 1 ano). Você sabe se existe algum problema quanto a isso?
Obrigada!

Resposta
Joy Matta Junho 16, 2016 at 3:12 am

Você terá que renovar o passaporte e solicitar um “traspaso de visa” para o novo passaporte na Extranjeria.
http://www.extranjeria.gob.cl/residencia-temporaria/

Resposta
Gislaine Setembro 19, 2016 at 11:20 am

Bom dia Joy,

Para o visto temporario (1 ano) são documentos simples, quais são os documentos? Então não é necessário fazer o trâmite via consulado do Chile no Brasil? Também gostaria de saber outra coisa, o pai de meu filho é chileno, para ele é possível conseguir nacionalidade?
Grata pela ajuda.
Gislaine

Resposta
Angelo Fonseca Fevereiro 11, 2017 at 12:21 pm

Ola! bom dia! Estou decidido a morar no chile para trabalhar como guia de turismo. para transportar meus clientes no meu carro terei que tirar algum documento especifico para passeios e tour? quem puder me de essa dica. obrigado! e mais uma questão, qual bairro mas próximo ao centro que poderei morar pagando menos aluguel?

Resposta
MARCELO ROBERTO SILVA Maio 17, 2017 at 8:49 pm

BOA TARDE JOY , VOCÊ TEM SITE DAS EMPRESAS DO CHILE QUE EU POSSO MANDAR UM CURRÍCULO ,ESTOU A PROCURA DE TRABALHAR DE MOTORISTA PARTICULAR OU DE FAMILIA

Resposta
Joel de Oliveira Rios Neto Maio 22, 2017 at 8:38 pm

Oi, bom dia!
MInha dúvida é referente a uma situação não encontrada a cima, porque minha esposa é Boliviana, e existe uma possibilidade dela ir trabalhar como médica no Chile, porém sou brasileiro, graduado em Ed. Física, gostaria de saber como faço então para estar legal no país, apenas acompanhando ela? O que outras opções posso buscar para estar legal, no país ?

Desde já, obrigado!

Resposta
Ligia de Castro Julho 3, 2017 at 7:59 pm

Olá, sou brasileira e meu companheiro é chileno (não somos casados oficialmente) e temos uma filha chilena. Hoje moramos no Brasil, mas el quer voltar. Nesse caso que tipo de visto eu precisaria para ficar lá, faz diferença minha filha ser chilena com relação a isso?

At.,
Ligia

Resposta
roselei Fevereiro 16, 2018 at 6:00 pm

Boa tarde. Meu filho tem visto de estudante pra intercâmbio até 13 de julho de 2018, mas gostaria de ficar no Chile até 01 de agosto ( tanto que já comprou a passagem de volta para este dia). Ele poderá ficar, sem ter problemas, esses 18 dias após o visto ter vencido? Obrigada

Resposta
Liliane Oliveira Fevereiro 17, 2018 at 3:30 pm

Olá Roselei,
A Joy Matta parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas no Chile que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Silvana Fevereiro 25, 2018 at 11:59 pm

Boa noite
Depois dos 90 dias , que fiquei no Chile
Qual o prazo para voltar a entrar no país novamente ?
Obrigada

Resposta
Liliane Oliveira Fevereiro 26, 2018 at 2:05 pm

Olá Silvana,
A Joy Matta parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas no Chile que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Claudia Guerrero Junho 18, 2018 at 6:06 pm

Olá Joy tudo bem!!
Nao sei se vc pode ajudar com minha duvida.
Eu sou chilena e meu marido e brasileiro, queria saber se tem uma maneira de ele conseguir visto ou documento no chile ppr ser casado comigo.
Estamos pensando em morar e trabalhar no Chile.
Liguei no consulado do chile aqui em SP e eles informaram que não tem como ter o visto ou algo parecido.
Se você tiver alguma informação para ajudar, agradeço.

Obrigada
Claudia. Guerrero

Resposta
Liliane Oliveira Junho 18, 2018 at 11:09 pm

Olá CLaudia,
A Joy Matta parou de colaborar conosco, mas temos outra colunista no Chile chamada Renata D’onofrio que talvez possa te ajudar.
Você pode entrar em contato com ela deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação