BrasileirasPeloMundo.com
México Trabalho Voluntário Pelo Mundo

Trabalho voluntário no México

É muito difícil sair do seu país e, às vezes, iniciar uma vida nova em outro local, ainda mais quando você, cônjuge de expatriado(a), vê em seu visto a impossibilidade de trabalhar, mesmo que seja somente por um período ou que este período venha a se estender. De fato, os vistos de trabalho são muito burocráticos e exigem muito tempo e dinheiro.

Sabemos hoje que parte das nossas relações sociais são adquiridas na nossa rotina, seja ela na escola, faculdade, trabalho, escola de idiomas, entre outros. É assim: parece que é fácil, mas nem sempre iniciar uma vida em um país diferente é aquele mar de rosas com ofertas de trabalhos caindo por todo lado. Porém, ficar ocioso em casa também é bem cansativo e não traz benefício algum.

Nesse momento é hora de se perguntar o que você pode fazer nesse período de maior calmaria no qual ainda está passando por adaptações. Você pode, então, aliar sua vontade de conhecer o país em que está àquela chama que existe dentro de cada um de nós de querer mudar o mundo. É a hora de arregaçar as mangas e ir ao trabalho. Estou falando sobre os trabalhos voluntários.

Aqui no México é de conhecimento que existe uma população grande de adultos e crianças que passam fome, idosos sem cuidados, orfanatos sem trabalhadores suficientes e animais que imploram por ajuda. Tudo bem, pode ser muito difícil ajudar; você nem sempre tem dinheiro para contribuir, mas nem toda boa ação significa um cheque bem gordo. Existem associações de todos os tipos. É só ver em qual você se sente melhor e aproveitar este tempo para doar um pouco mais de você e receber muito de volta.

No país há dezenas de instituições que têm por objetivo não só deixar o mundo melhor, mas também doar um pouco de amor àqueles que precisam. Existem casas de apoio aos direitos humanos, à mulher, à democracia, à diversidade sexual, ao desenvolvimento da educação e cultura, à alfabetização, à intervenção social, aos cuidados com os animais (gatos e cachorros)… Ou seja, há muitos lugares em que você pode se sentir útil e extremamente importante.

Muitas pessoas pensam que trabalho social é para aquelas pessoas que têm tempo de sobra, o vulgo “você não faz nada o dia inteiro, então pode”. Mentira. Como dizem por aí, a gente sempre arruma tempo pras coisas que nos interessam. Além do mais, o trabalho social ou voluntário é um trabalho que vai muito além do dinheiro, sendo um trabalho com a alma do ser humano – aquele que ajuda e aquele que recebe a ajuda. É um trabalho no qual você investe tempo, amor e dedicação. É saber que você vai olhar para o lado e ver uma cena que te incomoda e fazer algo a respeito disso. Doar-se é um ato de amor e o mundo anda precisando de muito amor, ultimamente.

Existe uma ONG muito interessante (não citarei o nome, porém podem me perguntar depois) que cuida de gatos de rua. Eles fazem muito além de uma simples esterilização: fazem um controle de população a partir da esterilização, não porque é melhor, mas para que os gatinhos que estão vivos tenham melhores chances de serem bem cuidados, já que um crescimento desenfreado de animais pode trazer perigo às demais populações. Então, além deles recolherem esses gatinhos para esterilização, alguns deles, por serem pequenos demais para continuarem na rua ou por estarem doentes, são adotados por essa ONG, tratados, esterilizados e só depois de um bom tempo colocados para adoção. A mesma coisa para os cachorros: há grandes entidades que os recolhem das ruas e os tratam para que recebam um novo lar o mais rápido possível.

Mas se você não gostar de animais não tem problema, pois há diversas entidades que trabalham com crianças carentes ou órfãs, asilos, e até mesmo albergues. Existem também instituições de saúde que recrutam voluntários para passar o dia com eles, até mesmo para ajudar nas tarefas ou ler um livro. Tem opções para todos os gostos.

Já entrei em contato com algumas dessas instituições e eles somente pedem que você vá conhecer o local, preencha um cadastro e que tenha alguma disponibilidade de horário. Conheci aqui um grupo de brasileiras, pessoas maravilhosas que, toda vez que se encontram, angariam materiais escolares para uma instituição, promovem bazares para ajudar pessoas carentes ou pessoas em tratamento de alguma doença e até mesmo fazem mutirão para doação de sangue. Em todo o México existe alguma entidade que necessita de apoio de voluntários que estejam decididos a ajudar de verdade, basta procurar uma com a qual você se identifique e mãos à obra!

Aí você pode até dizer: “Ah, Carol, mas eu acabei de me mudar e nem falo o idioma direito. Como faço?” Bem, isso está longe de ser um problema, acredite! Pensamos que o idioma vai causar uma dificuldade imensa na hora de conseguir ajudar, mas não é o que acontece. Ele somente é um obstáculo pequenino – bem pequenino, mesmo – a ser ultrapassado. Para a boa vontade não existem barreiras, nem fronteiras, e o ser humano sempre acha um jeito de entender e se fazer entendido. No voluntariado o que conta de verdade é a vontade de fazer o bem, de ser útil e de fazer algo de bom por alguém.

A vida é uma via de duas mãos e a gente só recebe o que é capaz de dar. Por isso, cada vez que você for em direção a um trabalho lindo desses, tenha certeza de que você estará fazendo uma tremenda diferença na vida de muitas pessoas – inclusive na sua.

Então que tal começar a pensar em se tornar voluntário no seu país?

 

Related posts

Trabalho voluntário na Irlanda

Andréa Soares

Trabalho voluntário em Kuala Lumpur

Vanessa Taboada

Revalidação de diploma universitário no México

Simone Gonçalves

10 comentários

Josi Baroli Agosto 22, 2016 at 2:48 am

Oi Carol…. achei esse site nas minhas longas e sonhadoras pesquisas sobre morar fora. Sensacional, estão todas de parabéns.
Adorei a sua, em especial, pois falou em animais kkkk Meu sonho é beem sonho mesmo. Perdi minha mãe há 1 ano e meu pai há menos de 1 mês. Sempre quis morar fora, tive chances de morar nos EUA, e nunca quis deixa-los, agora, só penso nisso. Maaas, como era fora de cogitação, criei mil empecilhos: Sou fotógrafa e tenho clientes até agosto de 2017, no mínimo. Trabalhei como voluntária em Ongs de animais abandonados aqui em Porto Alegre, e “acumulei” 7 gatos e 11 cãos (3 que eram dos meus pais), parei de me envolver, obviamente, porque superlotei, e deixa-los, bom… não está em pauta! Já tenho 35 anos, solteira, sem filhos, casa própria… fácil não seria, mas tb não seria difícil. Claro, tirando o pânico de avião. Pânico mesmo, tive uma crise que rendeu 6 meses de tratamento kkkkk
Mas o trabalho voluntário é prioridade pra mim sempre, seja com animais ou não! É o ar que respiro!
Ou seja, por ora, permanece um sonho, que calculo poder realizar lá pelos 45 anos (quando meus filhos de 4 patas não existirem mais)
Como hoje em dia tudo é “mais tarde”, a mulher não é mais “incapaz” depois dos 30, é este o plano.

Beijos

Resposta
Kelly Agosto 28, 2016 at 5:43 am

Oi Carol, moro em DF e estou buscando trabalho voluntários.
Me dá uma ajuda?
Bjs
Kelly

Resposta
Paulo Roberto Setembro 6, 2016 at 8:35 pm

Olá Carol , moro em Satélite estou buscando trabalhos voluntarios como faço para entrar en contato com essas ong’s desde ja obrigado 🙂

Resposta
Renata Nishio Junho 24, 2017 at 6:30 pm

Carol, td bem? Poderia me explicar melhor essa questão da impossibilidade de trabalhar sendo acompanhante de expatriado? Obrigada desde já 🙂

Resposta
Marcela Outubro 15, 2017 at 1:09 pm

Olá bom dia queria muito ser voluntária e poder ajudar essas pessoas estou a disposição

Resposta
Liliane Oliveira Outubro 18, 2017 at 1:50 pm

Olá Marcela!
A Carolina Giudice parou de colaborar conosco, mas temos outra colunista no México.
Você pode entrar em contato com ela deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
MIRELLA VIEIRA CRESPO Julho 9, 2018 at 10:17 pm

ola!!! gostaria de indicações para voluntariado com animais e crianças. Procurando opções para minhas férias.
Obrigada

Resposta
Liliane Oliveira Julho 10, 2018 at 1:07 pm

Olá Mirella,
A Carolina Giudice parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas no México que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Fernanda Silva Kuszkowski Fevereiro 8, 2019 at 8:57 pm

Oi Carol tudo bem?
Estou morando no México e gostaria muito de realizar trabalho voluntário. Moro em Cuautitlan Izcalli, mas posso ir aos arredores também.

Poderias me indicar nomes de ongs e onde posso encontrar opções?

Muito obrigada!

Resposta
Carolina Giudice Fevereiro 8, 2019 at 10:49 pm

Olá Fernanda, como está?

Eu não estou mais morando no México, mas posso te indicar duas opções para encontrar trabalho voluntário. O primeiro é a Cruz Roja Mexicana, ali existe a parte das Damas, que representam uma das varias partes de voluntariados. A Cruz Roja sede se encontra no distrito federal, mas existem muitas outras e diferentes delegações e estados. Você também poderá procurar o site http://www.hacesfalta.org.mx esse tem diversas empresas cadastradas buscando pessoas que façam trabalho voluntario. Espero que tenha te ajudado!

Até logo!

Carolina Giudice

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação