BrasileirasPeloMundo.com
Finlândia Transporte Público Pelo Mundo

Transporte público em Helsinki

transporte público na Finlândia, Finlândia, HSL, viagem, helsinki card, transporte público em Helsinki, Helsinki, HSL

Transporte público em Helsinki.

A região metropolitana de Helsinki, desde 2010, dispõe do HSL – o sistema de transporte público integrado. Este não é um sistema utilizado em toda a Finlândia. É um serviço oferecido apenas para a região da capital e integra algumas cidades próximas que consistem em Espoo, Vantaa, Kauniainen, Kerava, Kirkkonummi, Sipoo, Siuntio e Tuusula.

Com ele é possível utilizar tanto o ônibus, metrô, trêm, bonde e a balsa para Suomenlinna.  Os bilhetes podem ser comprados nas máquinas disponibilizadas nos terminais, nos postos do HSL, no R-Kiosk (que é uma conveniência) e, apenas no ônibus é possível comprar direto com o motorista. Para o metrô, bonde, trêm e balsa, o bilhete já deve estar comprado com antecedência. Também existe um aplicativo no celular que pode ser utilizado para bilhetes avulsos. O preço do bilhete dependerá de quais regiões serão utilizadas.

Todo morador da região ou cidades integradas, normalmente, possui um cartão. Ele pode ser recarregado com o plano mensal ou apenas com crédito para viagens avulsas. Por isso, é importante ressaltar que os bilhetes devem ser comprados corretamente para as regiões que você irá transitar. Portanto:

  • Bilhete para 1 Zona – Utilizado dentro de Helsinki, dentro de Espoo–Kauinianen, dentro de Vantaa, dentro de Kirkkonummi-Siuntio ou dentro de Tuusula-Sipoo-Kerava.
  • Bilhete Regional – É desgnado as viagens feitas entre Helsinki, Espoo, Kauniainen e Vantaa.
  • Regional Extendido para 2 Zonas (Region 2-zone) – Quando a área utilizada engloba Espoo, Kauniainen, Vantaa, Kerava, Sipoo, Kirkkonummi, Siuntio. Este bilhete não é válido em Helsinki e não permite que a viagem seja feita via Helsinki.
  • Bilhete Regional Extendido para 3 Zonas (Region 3-zone) – Quando a área utilizada terá as cidades de Helsinki, Espoo, Kauniainen, Vantaa, Kerava, Sipoo, Kirkkonummi, Siuntio e Tuusula.
transporte público na Finlândia, Finlândia, HSL, viagem, helsinki card, transporte público em Helsinki, Helsinki, HSL
Fonte: hsl.fi

Existem algumas outras cidades que também firmaram um acordo com o HSL. São elas: Hanko, Hausjärvi, Inkoo, Karkkila, Lohja, Mäntsälä, Nurmijärvi, Pornainen, Porvoo, Pukkila, Raseborg e Vihti. Com ele, residentes destes distritos também podem comprar bilhetes pelo mesmo preço das zonas integradas.

Järvenpää também firmou um acordo, porém um pouco diferente. Moradores podem utilizar bilhetes para uma zona (nas áreas de Kerava-Sipoo-Tuusula, Kirkkonummi-Siuntio, Helsinki, Espoo-Kauniainen ou Vantaa). Também podem comprar bilhetes que sejam elegíveis para viagens em Helsinki, Espoo, Kauniainen e Vantaa.

Leia também: Argentina – Transporte público

Para adquirir um cartão, é necessário que você seja residente e vá até um dos postos do HSL para se cadastrar. Você precisará do seu passaporte ou um documento de identificação válido e pagar uma taxa que atualmente é de €5. Existem dois tipos de cartões:

  • Cartão pessoal – Pode ser utilizado apenas pelo dono;
  • Multi-usuários – Conveniente para empresas ou famílias e pode ser usado apenas pelas pessoas cadastradas.

Com o cartão, o valor do bilhete sai mais barato que se comprado avulso. Por exemplo, eu moro em Espoo e quando preciso ir até Helsinki sem o cartão, o bilhete regional custa €5,50 comprando no ônibus ou €5 na máquina. Debitando o valor do meu cartão, o valor cai para €4,20. Portanto, ir e voltar de Helsinki não sai por menos de €8,40.

No entanto, com o cartão posso comprar o bilhete mensal regional por €106 e usá-lo quantas vezes eu quiser no dia e no mês. Calculando o valor por 30 dias, a tarifa sai em torno de €3,50. Também posso comprar o bilhete de uma zona (que seria apenas Espoo no meu caso) por €54,70 ao mês. O que seria pagar em torno de €1,80 por dia para viagens ilimitadas. Sim, pois toda vez que o transporte público é usado sem o bilhete mensal, você tem 80 minutos para fazer qualquer interligação que precisar antes de comprar um novo bilhete. Seja ele debitado do cartão, comprado pelo app ou na máquina.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Finlândia

É importante lembrar que é de sua responsabilidade pagar pela viagem. Existem máquinas  para validar o cartão espalhadas pelos vagões dos trêns e bondes; do lado de fora do metrô próximo as escadas rolantes; e no terminal da balsa. Apenas nos ônibus, as maquinas normalmente estão instaladas ao lado do motorista logo na entrada. Também existem máquinas para comprar bilhetes em todas as estações. Melhor pagar a tarifa do que a multa pela infração, que é de €80. Independente se você é residente ou turista. Existem fiscais que transitam o dia todo e pedem para escanear seu cartão ou ver o seu bilhete impresso.

Pais viajando com crianças de 0 a 6 anos, dentro do carrinho ou cadeira de rodas, não pagam. Isto não se aplica se estiverem transportando apenas o carrinho (sem uma criança). Também não quando a criança vai no colo sem ter o carrinho. O benefício é dado para que o pai não precise deixar o filho sozinho para pagar a passagem.

Crianças menores de 7 anos não pagam o transporte. Pessoas com deficiência visual menor que 50% e veteranos finlandeses de guerra também não. Pessoas em cadeira de rodas e seus acompanhantes (quando este possui o bilhete especifico de acompanhante) também são isentos. Pensionistas tem direito a bilhetes com desconto, assim como crianças de 7 a 16 anos, e estudantes. Alguns estudantes não tem o direito ao benefício. Maiores de 30 anos, estudantes de pós-graduação que estudam para licenciatura ou doutorado e estudantes cumprindo estágio pagam tarifa cheia.

Para turistas, existem duas opções para que o transporte não encareça a viagem. O HSL oferece o day ticket que são de uso diário. Você pode comprar de 1 a 7 dias e o valor unitário tem um preço mais atrativo. Outra forma é adquirir o Helsinki Card. Com ele, você pode transitar pela cidade, além de usar o Hop-On-Hop-Off, ter acesso a atrações, tours, museus, entre outros.

Helsinki era a única cidade da região a ter metrô e recentemente foi inaugurada sua extensão até a cidade de Espoo, o Länsimetro. São 13 estações que ligam até a capital e haverá uma segunda fase entregue até 2020. Com a chegada do metrô, muitas linhas de ônibus foram desativadas ou alteradas. Uma dica para planejar a sua rota é utilizar o Journey Planner da própria HSL ou um aplicativo chamado Helsinki OnTimely.

No HSL, durante o verão, há um sistema de aluguel de bicicletas, o City Bikes. São 150 estações espalhadas pela cidade de Helsinki e 105 em Espoo, totalizando 2550 bicicletas disponíveis. Estas podem ser retiradas e devolvidas em qualquer estação através do seu cartão do HSL. Podem ser utilizadas quantas vezes forem necessárias no dia em viagens que não ultrapassem 30 minutos. O valor pode ser pago por dia, semanal ou mensal. Caso ultrapasse o tempo de 30 minutos por jornada, a multa de €80 também será aplicada.

Se colocar na ponta do lápis, o transporte público aqui, não é barato. Principalmente, quando comparado ao valor de uma passagem rodoviária entre algumas cidades próximas. Já viajamos até Porvoo, por exemplo, por €6 ida e volta. Mas, para pegar o ônibus, temos que ir até o terminal de Helsinki. E, com isso, pagar mais €8,40 ida e volta percorrendo uma distância muito menor. Chega a ser inacreditável!

Por outro lado, acredito que o sistema é eficiente. Eles respeitam os horários e é possível verificar no site se há alguma linha com defeito. Alguns pontos de ônibus ou as estações de metrô e bonde, mostram o tempo que falta para que o próximo passe. Então se paga pelo serviço recebido.

Até mês que vem!

Lili

Related posts

Transporte público em Londres

Simone Pereira

Transporte público no Panamá

Ana Rodrigues

Transporte público em Washington D.C.

Lorrane Sengheiser

4 comentários

Priscila Outubro 2, 2018 at 3:01 pm

Oi Lili tudo bem?
Você saberia me dizer o horário de funcionamento do transporte público em Helsinki e Ivalo, pois irei em fevereiro e meus voos são muito cedo, então não sei se terá transporte público disponível durante a madrugada.

Resposta
Suzana Janeiro 28, 2019 at 4:45 pm

Oi, Lili,
Tudo bem? Adorei o seu post. Bem explicadinho. Passarei uma semana em Helsinque em junho. Você recomenda que eu compre o Helsinki Card ou que eu compre as tickets de ônibus / metrô avulsas? Obrigada.
Suzana

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação