BrasileirasPeloMundo.com
Canadá Sistema Educacional Pelo Mundo Toronto

Tudo sobre as escolas públicas em Toronto

Tudo sobre as escolas públicas em Toronto.

Não importa para qual país você está indo, o fato é que quem sai do Brasil com filhos em idade escolar, tem sempre a mesma preocupação na cabeça: como será a vida e a adaptação dos pequenos. Conosco foi a mesma coisa, e apesar de muita pesquisa prévia, só mesmo quando a rotina começou e os meninos estavam imersos na rotina escolar, conseguimos relaxar por completo.

O Canadá oferece uma boa qualidade de ensino gratuito disponível aos imigrantes, e estatísticas dão conta de que apenas cerca de 5% dos estudantes do país estejam em escolas particulares. Aqui em Toronto, onde moramos, as escolas gratuitas dividem-se entre públicas e públicas católicas. O currículo de ambas é bem similar e as diferenças principais, ao meu ver, são o fato de que nas católicas aprende-se também a religião e os estudantes costumam usar uniforme. Meus filhos frequentam uma escola pública laica, portanto não tenho muito como escrever sobre a rotina das outras.

Abaixo, listo alguns fatos importantes e curiosidades sobre as escolas públicas de Toronto:

  • Na província de Ontário, onde estamos, a atividade escolar começa aos 4 anos de idade e é dividida da seguinte forma: Kindergarten (pré-escola), Elementary (ensino fundamental) e High School (ensino médio).
  • A pré-escola é dividida em Junior Kindergarten (ou JK), para os pequenos a partir de 4 anos, e Senior Kindergarten (SK), que é o segundo ano. As turmas costumam ser mistas, com ambas as séries.
  • Elementary vai do 1° (alfabetização) ao 8° ano e, em muitos casos, também oferece turmas mistas. Meu filho mais velho, que está no 7° ano, tem na sala dele colegas que estão se formando e indo já para a high school.
  • Esta última equivalente ao nosso ensino médio, é a preparação para a vida adulta e o ensino superior. Algumas têm programas mais fortes para uma determinada área (artes ou tecnologia, por exemplo) e outras são mais genéricas. Mas é fato que nos dois últimos anos os alunos podem escolher certas disciplinas, tendo uma educação mais focada no que pretendem fazer no college ou universidade.

Nesse post você vai conhecer as principais diferenças entre escolas públicas e particulares nos Estados Unidos. 

  • O horário das aulas, de maneira geral, costuma ser das 9 às 15h30, de segunda à sexta, e o dia sempre começa com “Oh, Canadá” – o hino do país. Durante o período de aulas, os alunos têm dois intervalos para lanche e brincadeiras, e um tempo maior para o almoço.
  • Atrasos e faltas são coisa séria por aqui. Quando a criança chega após o início da aula, precisa passar no office (coordenação) para pegar uma advertência. Automaticamente o(s) responsável(eis) recebe(m) um telefonema automatizado avisando o ocorrido. Se o aluno tiver que faltar à aula, os pais devem ligar para a escola e avisar (mesmo antes dela abrir, pode deixar recado na secretária eletrônica). Caso contrário, uma outra mensagem automática ficará te ligando, informando da ausência e pedindo justificativa (médico, doença, assuntos familiares, etc.).
  • As datas e horários de cada aula não seguem a regra que estamos acostumados. Ao invés de ter, por exemplo, matemática sempre às terças e sextas, as aulas são ministradas nos dias 1 e 4. Isso significa que na primeira semana de aula, o primeiro dia de aula é o dia 1, o segundo o dia 2, e assim segue até o dia 5,  recomeçando novamente no dia 1. Isso garante que mesmo quando existe um feriado, as aulas não são perdidas, pois os alunos seguem sempre essa numeração de dias 1 ao 5, sem pular nenhum.
  • Intervalo é para ir ao pátio e, mesmo quando estamos no inverno, as crianças brincam do lado de fora. Aliás, para atividades do lado externo serem canceladas, somente se a temperatura estiver abaixo de -15°C!
  • Algumas escolas têm além do banheiro masculino e feminino, a opção de misto, para que crianças trangêneras não se sintam excluídas. Aliás, banheiro é uma questão interessante. Não importa se o seu pequeno pede sua ajuda em casa para se limpar, desde a pré-escola eles não podem pedir ajuda. Quando uma criança do Kindergarten quer ir ao banheiro, costuma ir em dupla com outro amiguinho e é preciso que saiba fazer tudo sozinho, pois os professores e funcionários não têm autorização para mexer em suas partes íntimas.
  • Essa independência deve existir também para a comida. Ou a criança come sozinha, ou não come. A maioria leva almoço de casa em embalagens térmicas. Eu sempre mando sanduichinho ou massa, que é fácil de comer só com um garfo. Algumas escolas têm cantinas e outras deixam seus alunos mais velhos saírem na hora do almoço para comer fora, mas qualquer comida ou lanche tem que ser peanut -free, ou seja, sem amendoim ou castanhas, para evitar possíveis reações em alunos alérgicos.
  • Como disse anteriormente, as escolas católicas costumam ter uniforme. Nas outras, não existe regra. Uma coisa todas têm em comum: os alunos deixam um sapato na escola (chamado indoor shoes). Dessa forma, quando brincam lá fora num dia de neve, não sujam a sala de aula quando voltam. Eles também usam uma roupa especial, quentinha e a prova d’água, chamada snow suit, quando estão no pátio durante o frio extremo.
  • Todos os alunos estrangeiros passam pelo ESL (english as a second language). São aulas extras e ajuda específica para aqueles que não tiveram o inglês como língua mãe. A quantidade e intensidade das aulas vai depender da necessidade de cada criança e isso vale para desde o que não sabem nada de inglês, como os que já tem uma boa noção. Algumas escolas oferecem, ainda, um programa chamado French Immersion, onde o francês é a língua principal.
  • Como Toronto é uma cidade de imigrantes, as escolas valorizam a cultura de cada um e para aquelas nacionalidades com maior influência (e quantidade de crianças), é comum trazer datas específicas de suas culturas para o ambiente escolar, como a comemoração do Ano Novo Chinês ou de datas árabes.
  • Campanhas de vacinação infantil são feitas diretamente nas escolas, poupando tempo dos pais. Nós ficamos sabendo quando e qual vacina será aplicada, e não precisa se preocupar mais.
  • Serviços como audiometria e exame de vista também são oferecidos na escola, e caso haja algo importante, os pais são avisados para procurar um especialista.

No próximo post, conto mais sobre como são as escolas públicas por aqui!

Related posts

Sistema de ensino no Japão

Alessandra Ozbir

O que fazer com mil dólares no Canadá

Flávia Bartholo

10 Atrações turísticas em Calgary, no Canadá

Elisa Rabello

2 comentários

Giselle Julho 30, 2019 at 11:23 am

Oi Flávia, sou Giselle. Adorei seus dois posts sobre escolas.
Estou aguardando a George Brown retornar meu pedido para fazer o College ai em Toronto. Espero começar em jan/20 e com isso pretendemos conseguir chegar ai até Novembro.
Tenho mesmo uma grande preocupação com relação a escolher uma escola pro meu filho. Também sou do Rio, de botafogo. Ele estuda na 4a serie do Logosofico. Você tem mais dicas específicas?
Eu sei que vai depender de onde morarmos rs, mas como escolher onde morar e saber que a escola tambem é boa?
Acho que só estando aí, né?
Bjs Gi

Resposta
Flávia Bartholo Julho 30, 2019 at 7:21 pm

Oi, Giselle. Tudo bem? Olha, minha sugestão é não esquentar muito a cabeça com escola antes do tempo. Vc só vai conseguir inscrevê-lo estando aqui e com o endereço definitivo (pedem uma cópia do contrato de aluguel, pra confirmar o endereço), então antes disso é se esquentar à toa, pq não há nada que se possa fazer.

Existe um ranking do Fraiser Institute que avalia as escolas, mas ele não é garantia de nada, até pq tem falhas na avaliação e de grosso modo, as escolas são semelhantes. Nós chegamos em dezembro, já bem frio, e optamos por focar na escolha da moradia. Demos ênfase em ser próximo ao metrô, numa rota relativamente fácil pra downtown (eu tb estudo na George Brown), numa área com comércio e que estivesse dentro do nosso orçamento (os preços aqui estão complicados, viu?). Com isso, partimos pra escola. A dos meninos não tem um ranking alto, mas nós gostamos, é novinha, super bem estruturada, não tenho do que reclamar.

Além disso, a ideia não é ficar nesse apto a vida toda, então cedo ou tarde a gente vai acabar tendo que mudá-los de escola mesmo, sabe??

Espero ter ajudado. O que vc vem estudar?

Bjs,
Flávia

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação