BrasileirasPeloMundo.com
Dinamarca Europa Turismo Pelo Mundo

Turismo em Aarhus

Turismo em Aarhus, a segunda maior cidade da Dinamarca

Quando as pessoas pensam sobre a Dinamarca vem logo à cabeça a cidade de Copenhague. A capital do país é linda e internacional. Mas a Dinamarca é repleta de muita natureza e cidades interessantes para visitar.

Århus, em que a pronúncia se aproxima de “órrus” em português, é a segunda maior cidade da Dinamarca com aproximadamente 300 mil habitantes e onde estão localizadas algumas das maiores empresas dinamarquesas, além de ser berço de uma das melhores universidades do mundo. Apesar de ser o maior polo comercial e educacional da península de Jylland, a cidade ainda mantém o espírito e tranquilidade de uma cidade de interior.

Nesse texto vou enumerar alguns dos principais pontos turísticos de Aarhus para inspirar viajantes que querem conhecer a cidade que é meu lar há pouco mais de três anos e já chegou a ser classificada como a capital europeia da cultura no ano de 2017.

1) Visitar o Museu Aros 

O Aros Museum é o ponto turístico mais famoso de Aarhus. Ao chegar na cidade é possível avistar o museu de longe devido ao arco-íris instalado no topo do prédio do museu que serve como ponto de observação da cidade do alto. O museu conta com inúmeras exposições permanentes e temporárias. O local abriga tanto o trabalho de artistas locais quanto nomes consagrados na cena internacional. Eu já fui em várias exposições no museu , mas confesso que o que mais me impressionou foi poder ver uma  exibição das obras de Monet de perto. Dentre as exposições permanentes está o Ron Mueck´s boy que é o cartão de visita do museu . A réplica garoto em tamanho gigante, rica em detalhes, é do australiano Ron Mueck e rende ótimas fotos. A entrada custa 135 coroas, o equivalente a uns R$ 76 reais.

Ron Mueck´s boy no Aros

2) Jardim Botânico

O Botanisk Haven da cidade é o queridinho dos aarhusianos  para fazer piqueniques e tomar sol durante o verão. O parque localizado bem no centro da cidade conta com diversidade de flora e vegetação, além disso, o parque tem uma área especial com plantas medicinais e um jardim ornamental que pode ser visitado em horários específicos.

Leia também: A maior biblioteca da Escandinávia fica em Aarhus

3) Ir à praia de Permanente

A Den permanent é uma das praias mais baladas de Aarhus.  A praia conta com uma estrutura com banheiros e vestiários, além de salva-vidas no verão. A praia fica na região de Riskov, que é um bairro de alto padrão da cidade localizado a 2,5 km do centro. Durante o verão o lugar fica cheio de gente bonita e jovem a fim de tomar sol e aproveitar o dia.

O melhor acesso à praia é por meio de ciclovia que proporciona um ótimo passeio com vista para os prédios residenciais da região, que tem um design todo diferente, exaltando a fama mundial dos arquitetos dinamarqueses. A praia ainda é conhecida pela preservação e limpeza da água do mar, o que possibilita um ambiente propício para banho no verão e no inverno.

No inverno a estrutura da praia dá espaço aos famosos vinterbadning, que são os banhos escandinavos gelados de inverno.  Os banhos no mar congelado alternados com sauna são uma prática muito comum em países nórdicos, além de serem algo bem diferente para experimentar da cultura. Ainda trazem imensos benefícios à saúde. Para os banhos de inverno é preciso entrar em contato com a associação Vikingeklubben Jomsborg e pagar uma taxa.

Den Gamle By/ Unsplash

4) Conhecer a cidade velha

A cidade velha em dinamarquês “Den Gamle By” é uma das atrações turísticas que mais chamam a atenção de turistas estrangeiros e dinamarqueses na cidade. Na vila é possível acompanhar o desenvolvimento da Dinamarca do passado até o que os dias de hoje. O lugar conta com casas típicas dinamarquesas de até três séculos atrás, assim como réplicas de lojas, bancos e até cabeleireiro daquela época. O lugar fica ainda mais especial quando é época de Natal, quando há vários eventos e apresentações na cidadezinha. A visita custa entre 110 até 135 coroas (entre 62 e 76 reais) dependendo da época do ano.  E ainda é possível agendar um tour guiado pelas instalações para entender melhor a história da Dinamarca.

5) Tomar sorvete na Marselisborg havn

A marina de Aarhus é charmosa e conta com bons restaurantes que são famosos pela gastronomia especializada em frutos do mar. Mas a marina tem muito mais a oferecer, andar pelo local em um dia ensolarado pode render boas fotos da praia de Marselisborg, que é uma das mais bonitas da cidade. Outra dica para fazer na marina é tomar sorvete na sorveteria tradicional do local. O sorvete da Marselis havn é o mais famoso da cidade e pode ser um ótimo passeio de fim de tarde.

6) Conhecer um castelo – Marselisborg Slot

Como muitos sabem, a Dinamarca é uma monarquia constitucional, o que significa que o país tem uma família real, além do primeiro ministro. A rainha Margrethe II, que está no trono desde de 1972, possui  com os seus dois filhos, esposas e netos, algumas residências reais (“castelos” ou slot em dinamarquês).  O Marselisborg slot fica em Aarhus e é usado como residência de verão da rainha e família.

O castelo, que parece mais com um casarão, foge um pouco do estereótipo que temos sobre palácios e residências reais.  A propriedade possui aproximadamente 13 hectares de gramados e jardins que são repletos de esculturas de vários artistas , inclusive do falecido marido da rainha, o francês príncipe Henrik.

O palácio não pode ser visitado pelo público , mas os jardins ficam abertos à visitação quando a família real não está no local. Quando a família está na cidade, vale a pena a ida até  o castelo para assistir a troca da guarda real que sempre acontece ao meio dia. É muito interessante assistir.

Dyerhaven

7) Visitar o Dyerhaven

O parque dos veados é localizado dentro da floresta de Marselis Moesgaard, um pouco afastado do centro da cidade . No Dyerhavn veados e outros animais como patos, vivem livremente e adoram ser alimentados por turistas.  Os animais podem consumir maçã e cenoura, então, é de praxe trazer um pacote para alimentá-los durante a caminhada no bosque. O parque é gratuito e aberto até o anoitecer. A única restrição é o uso de bicicletas, cachorros ou correr no local.

8) Participar de um festival de verão ao redor de Aarhus

O festival bonito ou Smukfest em dinamarquês é um dos muitos festivais de música que acontecem durante o verão na Dinamarca. Esses festivais são típicos e além de reunir muitos dinamarqueses, ainda abrigam muita música local, cerveja e muito hygge .

Hygge é uma palavra dinamarquesa tão difícil de traduzir para outros idiomas quanto saudade no português. Mas de forma literal significa aconchego. O hygge não se concentra somente na parte física de estar aconchegado. O hygge é um estado mental de relaxamento e, na maioria das vezes, está associado às interações sociais e por isso esses festivais estão cheios dele.

O Smukfest atrai desde executivos a estudantes que se aglomeram em barracas de camping para aproveitar os 8 dias de festa durante o mês de agosto todos os anos. O festival acontece em Skanderborg, que é uma cidadezinha que fica a 15 minutos de trem de Aarhus. Eu, particularmente, acho que vir à Dinamarca e participar de um festival de verão é entrar de cabeça na cultura e estilo de vida dinamarquês.

Leia também: Hygge, um estilo de vida na Dinamarca

9) Comer o sanduíche mais famoso dinamarquês no Havens Perle

Uma das comidas mais famosas na Dinamarca depois do smørrebrød é o bøfsandwich. O sanduiche de bife, que é um clássico das lanchonetes dinamarquesas, conta com ingredientes tradicionais para um hambúrguer, como carne bovina, pão de hambúrguer, ketchup e vários ingredientes típicos da culinária dinamarquesa, como brun sovs (molho castanho feito com o suco da carne e muitos outros ingredientes), remolaude (molho clássico feito com maionese, mostarda, picles, anchovas e outros condimentos), ristede løg (cebola frita ), agurk salat (picles) , rødbeder (uma espécie de beterraba em conserva). O Pearl Harbor é considerado o melhor bøfsandwich de toda a Dinamarca e o restaurante fica perto do porto de Aarhus. Vale a pena experimentar a iguaria local.

Related posts

Turismo na Austrália

Aline Arruda

10 Pontos Turísticos (Imperdíveis) no Mississippi

Mariana Carvalho

O dia em que fui sozinha conhecer o Taj Mahal

Joice Santos

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação