BrasileirasPeloMundo.com
Dinamarca Validação de Diplomas Pelo Mundo

Validação de diploma de Enfermagem na Dinamarca

Validação de diploma de Enfermagem na Dinamarca.

“Depois de cinco anos, enfermeira”, declara Marta Jodye sobre o tempo que demorou para atender todos os requisitos para validar seu diploma de enfermagem na Dinamarca em entrevista ao BPM.

Existem dois tipos de validação de diploma na Dinamarca: as profissões que não possuem regulamentação, em que o processo é rápido e simples, e as regulamentadas, que exigem o domínio do dinamarquês em nível avançado e outros requisitos para aceitação do diploma estrangeiro para o exercício da profissão aqui.

Neste artigo você vai encontrar o que você precisará para validar o seu diploma do Brasil na Dinamarca.

Profissões não regulamentadas

A avaliação oferecida pela Agência Dinamarquesa de Ciência e Ensino Superior –Uddannelses- og Forskningsministeriet – é um breve resumo que diz qual formação na Dinamarca equivale a educação trazida por estrangeiros de seus países de origem.

Para brasileiros a validação do ensino médio é bem aceita pelo governo dinamarquês. Ela pode ser usada para ingresso em cursos tecnológicos conhecidos como professional bachelors que estão disponíveis em diversas faculdades.

Para ingressar em cursos de bacharelado em universidades, será necessário também que o candidato tenha documentado pelo menos um ano de estudos técnicos ou universitários para equivaler ao nível do gymnasium, ensino médio dinamarquês.

Se você está em busca de continuar os estudos através de pós-graduação ou uso do diploma para ajudar a encontrar um emprego, o diploma de bacharelado do Brasil, em geral, é bem aceito na Dinamarca e você precisará apenas da tradução juramentada do diploma emitido pelo MEC e do currículo acadêmico do curso em inglês ou dinamarquês validada por um tradutor autorizado. A validação é gratuita para residentes no país e demora no máximo 2 meses.

Profissões regulamentadas

Existe uma lista extensa de profissões regulamentadas no site do governo. Mas vamos detalhar aqui o processo para atuar na área de enfermagem.

A Marta Jodye (foto)  está no seu primeiro emprego como enfermeira na Dinamarca e aceitou dividir conosco como ela fez para percorrer o caminho para ter o seu diploma brasileiro aceito e exercer a profissão no novo país.

BPM – Quais são as exigências para atuar como profissional de enfermagem na Dinamarca?

O processo é dividido em três etapas:

a) Equivalência do diploma/histórico. Se este for aceito 100%, passa-se para a segunda fase. Caso contrário, poderá ser necessário cursar algumas disciplinas em alguma escola de enfermagem. Minha graduação em enfermagem foi aceita 100%.

b) Prova em dinamarquês: é preciso passar na prova em dinamarquês do terceiro nível (PD3) com notas 7 na escrita e leitura e 10 na prova oral.

c) Recrutamento de avaliação ou Evalueringansattelse em dinamarquês. Esta é a última fase. É onde precisamos procurar um emprego nos hospitais públicos ou privados, com salário equivalente ao trin 4 (o trin é o salário estipulado pelo governo para cada profissão e cargo. É mais comum usar o trin para carreiras no setor público do que no privado na Dinamarca. No caso das enfermeiras, o trin 4 é o primeiro degrau na carreira de enfermagem, sendo o salário mais baixo equivalente a um recém-formado sem experiência na área).

O trabalho não pode ser gratuito e tem que ser, no mínimo, 30 horas semanais. E durante o trabalho seremos avaliados por seis meses. Se a avaliação for positiva, conseguimos a autorização. Estou nessa fase do processo há quase 3 meses. Durante este período desenvolvemos o trabalho normalmente e, pelo menos no meu setor, independentemente. Então, podemos desempenhar todas as funções de enfermagem sem restrições.

Leia também: Como procurar emprego na Dinamarca?

BPM – Quanto tempo demorou desde que chegou na Dinamarca até você atender todos os requisitos para ser enfermeira aqui?

Dei entrada em 2016 quando ainda estava estudando dinamarquês. E as papeladas foram aceitas em dezembro de 2017. Em 2018 entrei de licença maternidade. E somente no final da licença procurei emprego e fui aceita na primeira entrevista para começar em janeiro de 2019. Mas demorei para aprender dinamarquês. Ainda me considero intermediária. Eu entrei na escola em 2014 e fui levando o curso a banho–maria. Só terminei mesmo em 2017. Fiz a prova de proficiência duas vezes porque a validade do teste que fiz em 2017 venceu e o Ministério da Saúde queria um mais recente. Então, fiz outro teste em 2018 quando estava de licença maternidade. Mas em um trâmite normal, sem filhos, e terminando a escola de dinamarquês em 1 ano e meio, acho que o processo leva dois anos. O meu caso é fora da curva. Demorei demais. De 2014 a 2019 ainda.

BPM – Como é a profissão no país com relação ao Brasil?

O enfermeiro/enfermeira na Dinamarca desenvolve na prática todos os cuidados de enfermagem ao paciente como: higiene, mobilização, alimentação, preparo e administração de medicamentos, sondagens etc. Bastante diferente do Brasil, onde muitas dessas funções são desempenhadas pelos técnicos de enfermagem. Porém, tanto aqui como no Brasil, temos muitas funções administrativas. E a somatória dessas funções com os cuidados de enfermagem sobrecarregam extremamente os enfermeiros. Tanto é que a falta de enfermeiros nos hospitais é cada dia maior. Os quadros de enfermeiros nos hospitais são em maior número do que os “técnicos de enfermagem”, já no Brasil é o inverso. Considero o trabalho em hospitais aqui extremamente estressante, já no Brasil acho o trabalho mais leve. O mercado de trabalho aqui é muito vasto e o enfermeiro tem um leque de opções de atuação muito grande e as ofertas de empregos são bem variadas. O enfermeiro pode se especializar em anestesia, ultrassom, estética etc. Pode atuar na indústria de medicamentos, seguros, tecnologias etc.

BPM- Quais são os maiores desafios para você hoje como enfermeira na Dinamarca?

Os maiores desafios são a comunicação, pois não sou fluente em dinamarquês e isso influencia muito no meu trabalho, e a quantidade cada dia maior de cuidados de enfermagem e tarefas administrativas que nos sobrecarregam bastante, comprometendo a qualidade da assistência de enfermagem ao paciente.

Leia também: Diferenças entre estudar no Brasil e na Dinamarca

Sites úteis para validação de diploma:

Related posts

Hygge, um estilo de vida na Dinamarca

Cristiane Leme

Falsiane Vikiniana: Parte 2

Marcele Rask

Julefrokost: festinha de Natal ou festivo Bacanal?

Camila Vicenci Witt

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação