BrasileirasPeloMundo.com
Croácia Culinária Pelo Mundo

Uma viagem gastronômica pela Croácia

Além de lugares maravilhosos que encantam turistas do mundo inteiro, a Croácia é conhecidíssima por sua culinária. Situada ali pertinho da Itália, o país herdou muita coisa no que diz respeito a gastronomia, e é sobre isso que vou falar nesse texto. Vamos fazer uma viagem gastronômica pelas delícias da Croácia?

Eu vivo aqui há quase 8 anos, mas ainda não tive a oportunidade de conhecer algumas regiões croatas. No entanto, sei bem que cada parte desse país de pouco mais de 4 milhões de habitantes possui sua peculiaridade, e isso se reflete diretamente na cozinha. E por que isso? Assim como acontece no Brasil (em diferentes proporções, é claro), a Croácia é influenciada pelo clima e época do ano. Tudo muito rico, fresco e com sabor, isso eu garanto!

Tradição croata. Foto: Pixabay.com

O que se come em Zagreb

A capital Zagreb, por exemplo, por ser bastante cosmopolita e influenciada por uma diversidade cultural enorme, é uma boa pedida para quem quer começar a se esbaldar na cozinha croata. Diga-se de passagem que, assim como o brasileiro, o croata a-do-ra comer e festejar, cantar, beber… tudo é motivo para música e muita, muita festa. Mas também é interessante exaltar que, no corre-corre diário, assim como em qualquer capital do mundo, pode sobrar espaço apenas para um café (sagrado para os croatas) e um lanche rápido, geralmente comprado em uma das milhares de pekarnica (padaria) espalhadas pela cidade.

Pizza e o que eles chamam de pecivo (croissants e pães em geral) são os mais consumidos por turistas e por aqueles que não têm tempo de sentar e comer. Agora, se você tem tempo de sobra para apreciar bons pratos (slow food), pode começar pelas carnes e assados (de cordeiro, de porco, de pato), acompanhados por batata assada e alguma massa (geralmente nhoque ou spaghetti caseiros).

Leia também: Turismo na Croácia

O que se come no litoral

Saindo de Zagreb, vamos direto pra Dalmácia, região predominantemente à beira do Mar Adriático e que, por isso, usa e abusa dos peixes frescos, ervas e verduras da estação. Está aí uma coisa na qual eu custei para entender e me acostumar. Quando eu morava no Rio e queria comer, sei lá, abobrinha, eu ia ao mercado e comprava, sem problemas, em qualquer época do ano. Aí cheguei aqui, no inverno, e cadê abobrinha? “Ahhhh, abobrinha? A gente só consome no verão”. E eu, tipo, sem aceitar muito essa ideia, mas acatei. Hoje em dia, percebo que realmente existe razão para tal: a qualidade do produto, e o preço mais em conta quando se está na sezona (temporada).

Ainda no litoral croata, nos deparamos com as famosas trufas ou tartufo. E para quem não sabe, as trufas (tanto as brancas como as negras) valem como diamantes! É, sem sombra de dúvida, o ponto alto da região da Ístria e faz parte do calendário gastronômico do país. Esse tipo de cogumelo tão valioso atrai milhares de pessoas, principalmente chefs e donos de restaurantes que buscam, durante a caça às trufas, as maiores e melhores para oferecerem aos clientes nos restaurantes da região. Com a ajuda de cães, que farejam e encontram essas iguarias durante o período de setembro a janeiro, os trufeiros contam com a sorte para estar na hora certa e no lugar certo. Festivais nas cidades de Rovinj e Motovun são aguardados durante todo o ano por amantes dessa iguaria (eu, particularmente, não curto muito não). 1 kg de trufas pode custar até cerca de 3000 euros!! Bem, uma vantagem não gostar… já pensou esse prejuízo no bolso)? Quem quiser provar, vale a pena visitar o restaurante Zigante, em Motovun, e se deliciar com sorvetes a base de trufas, pastas e azeites para todos os gostos.

Por estar bem próximo da Itália, essa região também é bastante influenciada pela culinária italiana. Em Zadar, por exemplo, o restaurante Mamma Mia oferece pratos típicos da cozinha italiana com um toque croata. O presunto de Parma, tão famoso mundo afora, aqui se chama prsut, e as versões caseiras ou domasse são as melhores que encontramos. O L’ Insolito, na região de Porec, é bastante visitado na época do verão, e é sempre aconselhável ligar com antecedência e reservar caso queira conhecer.

Leia também: Quantas “Croácias” há dentro da Croácia?

E os doces?

Vamos então, depois desse banquete, pular logo para os doces e sobremesas? E, melhor ainda, nenhum deles engorda!! (Aquela famosa brincadeira de quem engorda é você, e não o doce!). Enfim, tortas, bolos, sobremesas…tem de tudo por aqui. Uma mistura de influências, é claro: turca, francesa, austríaca, italiana…

Começando pelos strudels ou savijaca, os de maçã e cerejas, são os mais consumidos. Vale lembrar que os croatas gostam de fazer esses doces em casa, principalmente quando se tem alguma festa (casamento, aniversário, batizado…). Dá pra encontrar em lojas de doces e confeitarias, mas o orgulho de mostrar que é caseiro, ahhh isso ninguém tira deles!

E os bolinhos de chuva, os famosos fritule tradicionais durante as festas de fim de ano e vendidos nas barraquinhas durante o Advento? Esse eu particularmente amo! Adoro doces na época do inverno, não sou muito adepta durante o verão, não. Aqui, eles colocam um pouco (ou muito) de licor ou rum para dar aquele toque especial.

Uma outra coisa que eles adoram comer são bolos à base de nozes e sementes de papoula, orehnjaca e makovnjaca. São doces mais secos, digamos assim. Parecem um rocambole, só que sem muito recheio cremoso. Mas tem receitas incrementadas diversas na internet, cada qual a seu gosto. Agora, para quem curte aquele creme caprichado, feito com muitos ovos, manteiga e açúcar, lá vai uma dica: kremsnita ou krempitaLeva massa folhada e um creme bem consistente que é colocado entre duas camadas de massa, e por cima vai açúcar para confeitar.

Seja qual for sua preferência, doce ou salgada (ou as duas), tenha certeza de que a gastronomia da Croácia é divina!

Related posts

Minhas percepções sobre minorias na Croácia

Renata Ferrari Pegoretti

Onde comer em Madri

Tati Sato

Refeições Cotidianas na Holanda

Cintia Beatrice

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação