BrasileirasPeloMundo.com
Arábia Saudita

Vou morar na Arábia Saudita, e agora?

Vou morar na Arábia Saudita, e agora? – Parte 1

Toda semana eu recebo pelo menos um contato via blog, canal do Youtube ou pelo meu Instagram, de algum brasileiro que recebeu proposta de vir morar na Arábia Saudita e está cheio de dúvidas.

Da mesma forma que eu tive minhas milhares de questões antes de vir morar aqui, eu entendo quem me procura e ajudo com muito carinho, da mesma forma que várias pessoas me ajudaram quando me mudei.

Nesses meus três anos de Arábia Saudita, já escutei todo o tipo de perguntas. Algumas pessoas perguntam por curiosidade, outras cheias de preconceitos. É natural que um país com uma cultura tão diferente da nossa seja cercado de mistérios e curiosidades.

Na internet até que existem algumas páginas que sanam algumas dessas dúvidas, mas a grande maioria dos textos que está online são superficiais, antigos, com uma visão muito distante da realidade do dia a dia de quem vive aqui. A Arábia mudou bastante nos últimos anos, e alguns desses textos acabam ficando desatualizados. Um exemplo é o da polícia religiosa, que já não tem mais poderes por aqui. Mas ainda hoje tem pessoas que acham que se andarem sem o véu na cabeça vão ser presas.

Então para o texto desse mês, decidi reunir algumas das questões mais comuns e engraçadas que eu escuto, como um “perguntas e respostas” que pode ser muito útil a quem está vindo morar na Arábia Saudita ou tem apenas vontade de conhecer um pouco mais sobre o assunto. Algumas perguntas foram tiradas de minhas redes sociais outras foram dúvidas que eu mesma tive antes de vir morar aqui. E deixo o convite desde já: se você tem alguma curiosidade, pode perguntar nos comentários que eu respondo.

  • Você tem que usar burca?

Não! Na verdade, o que a gente usa se chama “Abaya”, é um vestidão que vai do pescoço até os pés. A “burca” é uma peça única que cobre da cabeça até os pés, deixando só uma janelinha de fora para os olhos. A “burca” é mais tradicional do Afeganistão, já a “Abaya” junto com o “hijab” (lenço da cabeça) e o “niqab” um tecido que cobre o rosto são os tradicionais aqui da Arábia.

As locais usam o conjunto abaya, hijab e niqab, todo preto. Algumas outras muçulmanas usam apenas a abaya e o hijab tanto escuros como coloridos, deixando o rosto à mostra.

Nós, expatriadas, não somos obrigadas a cobrir a cabeça, mas usamos a abaya apenas. Hoje em dia você tem muitas opções de abayas, tanto em cores como em modelos.

Depende muito da cidade que você está, você sente a necessidade de cobrir a cabeça. Por exemplo: se você mora numa cidade grande cheia de expatriados, vai ver mulheres de cabelo de fora, as pessoas estão acostumadas a ver e você vai se sentir à vontade para não usar. Algumas adolescentes até usam a abaya aberta, mostrando parte da roupa de baixo.

Se você for para uma cidade do interior, onde quase não tem pessoas de outros países e a grande maioria fica apenas de olhos de fora e toda de preto. Talvez você se sinta intimidada se não usar lenço ou até mesmo se usar uma abaya colorida. Vai chamar a atenção porque não é algo comum naquele lugar.

Aí você vai se perguntar por que então saem notícias de mulheres que são presas por não cobrir a cabeça?

No caso das notícias, quem “desafiou” a tradição foram as próprias muçulmanas, e com o intuito de causar uma pequena “rebelião”, em lugares sagrados ou criando comoção na internet. Tem saudita que não usa lenço e não cobre o rosto? Tem e eu conheço algumas, mas elas são discretas, não causam alvoroço e tem famílias mais mente aberta.

Aqui na cidade, eventualmente a gente vê alguma mulher sem abaya, com roupa discreta. Claro que chama a atenção, mas nunca vi nada além de atrair alguns olhares.

  • Preciso comprar a Abaya antes de chegar no país?

Não necessariamente. Você pode chegar no aeroporto usando roupas normais, sem problema algum e deixar para comprar a abaya quando estiver aqui.

Quando chegar pode providenciar a abaya, pedir para alguém comprar a primeira ou ir do carro rapidinho até a loja sem a abaya.

  • Se vou usar abaya, então que roupas levar?

Por favor, traga roupas porque você precisa usar algo por baixo da abaya!

Nosso verão aqui é muito quente, temos umas duas a quatro semanas de temperaturas amenas no outono e na primavera, e no inverno pode chegar a fazer 5 graus. Traga roupas de calor, roupas de frio não precisam ser as mais pesadas que você tem. Um casaco para inverno, principalmente para as manhãs e noites de inverno.

Eu trouxe tudo. Morar aqui no meio do mundo me deu a oportunidade de viajar bastante, e algumas vezes viajamos para lugares onde neva. Então eu trouxe tudo para estar preparada para o clima daqui e para o clima dos destinos turísticos que a gente escolher.

Saiba mais: Como sobreviver ao verão no deserto

  • Quando vocês foram morar na Arábia, o seu marido poderia casar com mais mulheres?

Essa pergunta vem sempre com um tom de brincadeira. Na religião muçulmana, os homens podem ter até quatro esposas, mas essa prática já não é mais tão comum entre os jovens. Vale lembrar que segundo a religião, a primeira mulher deve estar ciente e aceitar uma segunda esposa, mas é claro que muitas vezes isso não é respeitado.

E quanto ao meu marido? Bom, mesmo morando aqui, ele continuará sendo brasileiro e com a religião que sempre seguiu e nesse caso a poligamia não é aceita e ele também não é louco de me sugerir uma coisa dessas.

  • É verdade que não pode comprar bebida alcoólica na Arábia? E trazer de fora, pode?

Essa é uma triste verdade. As bebidas alcoólicas são proibidas aqui. Não tem como comprar e nem pode entrar no país com elas. Então muito cuidado quando for comprar alguma coisa em viagens, para não esquecer esse “detalhe” e ter problemas depois. Uma vez, voltando do Bahrain de carro, o policial chegou a cheirar uma garrafinha de água para ver se era água mesmo. Mas esse controle tão rigoroso na fronteira do Bahrain não é regra. De vez em quando algum carro passa por um pente fino e outro não. Vai da sorte. Mas não vale a pena arriscar por tão pouco.

  • O Facebook não era proibido? (Você não vai apanhar por usar o Facebook?…)

Não! Diferente do que muitas pessoas acreditam, os árabes usam muito as redes sociais, principalmente o Snapchat e Instagram. Esses aplicativos não são proibidos no país. Alguns aplicativos de vídeo-chamada não funcionam aqui, como o Facetime e chamada do WhatsApp. Mas isso eu acredito que seja mais por pressão das companhias de telefone. Eventualmente algumas vezes do nada eles funcionam e depois voltam a não funcionar. O negócio é se informar e descobrir quais aplicativos estão funcionando ou usar VPN que mascara o seu IP.

  • Seu marido precisa te acompanhar quando você quer sair de casa/você pode sair sozinha?

Posso sim. Posso viajar sozinha pelo país também sem problemas. Já fiz algumas viagens sozinhas aqui na Arábia e não tive nenhuma situação chata ou perguntas a mais por estar sozinha. O fato de que as mulheres sauditas precisam de “autorização” de um familiar do sexo masculino para fazer muitas coisas não significa que a expatriada também precise. Na verdade, toda a vida da expatriada que vem acompanhando o marido, está sob o nome do marido no sistema do governo.

Quem vai solicitar vistos, renovações e até a carteira de motorista para a dependente é o marido dentro do sistema do governo.

Caso seu marido não queira que você saia do país ou tire algum documento, ele é que tem o acesso no sistema e pode controlar. Limita totalmente nossa autonomia, sim. Mas nossa cultura fala mais alto, e acho que nenhum marido brasileiro faria uma maldade dessas.

Leia mais: Agora as mulheres podem dirigir na Arábia Saudita

  • Tem camelo nas ruas?

Nas ruas da cidade não, mas nas estradas no deserto tem e muitos! Selvagens e de fazendas. Passeando pelos arredores a gente consegue vê-los e até é preciso tomar cuidado pois eles as vezes ficam passeando pela estrada.

O dromedário, ou camelo árabe, aquele que tem uma só corcova é o que vive por aqui. Tem pretos, brancos e marrons. No deserto eles andam em bandos grandes. É bem bonito de ver.

Fonte: Acervo pessoal.
  • Você fala árabe?

Eu aprendi algumas palavras apenas, mas não falo árabe. Não por falta de vontade, procurei algumas escolas, mas as poucas que tinham eram atreladas ao ensinamento do Corão e de árabe clássico, que não era meu interesse. Cursos on-line você encontra mais de árabe egípcio e cada país ou região tem um árabe um pouco diferente.

No dia a dia eu uso o inglês, que é praticamente a segunda língua daqui. Todos os produtos no supermercado vêm em árabe e em inglês, então facilita muito. Mas justamente por não precisar falar árabe é que fica mais complicado aprender.

Agora, com a sauditização, um número bem grande de sauditas entrou no mercado de trabalho, vemos muito mais árabes trabalhando com o atendimento ao público. Essas pessoas na grande maioria não falam inglês ou falam só o básico. Eu sinto que logo, logo vai ser necessário falar o árabe para o nosso próprio bem.

Leia também: Expressões em Árabe

Ainda tem muitas perguntas que vou responder na parte 2 desse texto, clique aqui.

Espero ter ajudado por enquanto e mais uma vez convido a perguntarem nos comentários. Às vezes as perguntas mais óbvias para uma pessoa, são as que mais instigam outras.

Até o mês que vem!

Related posts

O que as mulheres árabes usam por debaixo da abaya

Carla Ferreira

Como sobreviver ao verão no deserto

Gabriela Lirio Delfino

Comida Halal ou não-halal?

Carla Ferreira

3 comentários

Vivian Regina Lopes Agosto 14, 2018 at 2:09 pm

Masha Allah!!!! =)

Resposta
Neuma Tabosa Agosto 15, 2018 at 10:41 am

Olá, Gabriela. Meu marido recebeu uma proposta de emprego para a cidade de Jeddah! Estamos bastante entusiasmados, porém ele precisa informar ao dono da empresa que é casado e ficamos sem saber a melhor forma de dizer. Temos receio de falar algo que seja muito forte para a cultura Arabe, também não sabemos como eles vêem os casamentos dos expatriados. Então qual a melhor forma de falar sem comprometer a proposta de trabalho, pois morar fora do Brasil é um sonho nosso. Eu sou Dentista há 10 anos e tenho duas especializações, será que eu poderia trabalhar aí como Dentista?
Também não pretendo ir logo de imediato com meu marido, talvez após uns 4 meses.

Resposta
FRANCINEUMA LEITE TABOSA Agosto 15, 2018 at 12:07 pm

Olá, Gabriela. Tudo bem?
Meu esposo recebeu uma proposta de emprego na Arábia e estamos bastante entusiasmados, porém quando ele enviou o currículo ano passado não tínhamos casado ainda, mas agora casamos e ele precisa informar esse fato…Ficamos sem saber falar algumas coisas pois a cultura é bastante diferente…
Qual a melhor forma dele falar ao empresário que está casado?
Como é que os árabes vêem o casamento de expatriados?
Temos bastante interesse em irmos para Arábia, sempre foi um sonho morar fora do Brasil.
Sou dentista há 10 anos e tenho duas especializações, será que posso ser dentista ai?
Seria interessante meu marido falar ao empresário que a sua esposa é dentista?
Preciso da sua ajuda, não encontro quase nenhuma resposta pelo Google.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação