A arte de fazer novos amigos na Holanda

1
432
Acervo pessoal
Advertisement

Uma das minhas preocupações vindo morar aqui na Holanda era ter um bom grupo de amigos – sou extremamente extrovertida, e sabia que sem família e sem meus amigos de sempre eu iria me sentir muito sozinha e /ou sufocar meu namorado porque nenhum relacionamento é bom quando a pessoa é seu sol, lua e estrelas. Ninguém deve ser o centro do universo de ninguém.

Então, o que fazer? Eu só posso falar da Holanda e da minha experiência pessoal. Dutchies são conhecidos por serem muito amigáveis, mas meio que distantes. Aquela diferença básica entre ser amigável e amigo, sabe? A maioria tem seu grupo de amigos de colégio, universidade, um ou outro amigo do trabalho e só. Tá de bom tamanho e fazer novos amigos não é um interesse da maioria.

Neurótica como sou fiz minhas pesquisas e percebi que você pode até achar que está sozinho por estar deixando o seu país para trás, mas a verdade é que tem um monte de gente fazendo exatamente a mesma coisa. E esse monte de gente também precisa criar um círculo social totalmente novo, da noite para o dia. Ou seja, todo mundo no mesmo barquinho. Assim resolvi que iria procurar meus novos amigos entre os outros que também estão perdidos por aqui e precisam de novos amigos tanto quanto eu. E achei!

A verdade é que em uma mudança tão grande como de país é preciso ser pró-ativo: mantenha em mente que você quem mudou de país, então é você quem precisa se adaptar e começar de novo, em vários aspectos.

Nem sempre é fácil mas sempre é possível tentar e se jogar. Nem todo mundo vai ser seu melhor amigo, nem com todo mundo você vai ter afinidade de cara, mas só procurando é que se acha. E outra, um novo amigo te apresenta para os novos amigos dele, e assim vai….

Bendita seja a internet nessas horas. Primeiro claro, chequei o Facebook. Existem vários grupos, internacionais ou somente para brasileiros, que além de ajudarem muito com informações sobre tudo e qualquer coisa que você possa querer saber,  ainda tem um monte de gente procurando novos amigos. Muitos tem até post específico para isso, vale a pena dar uma olhada.

Ainda no terreno virtual uma dica bacana é o MeetUp, um site/app onde as pessoas anunciam eventos em grupo criados por interesses em comum. Tem de tudo, desde TI, idiomas, cozinhar até sei lá, caminhar em parques. E para nacionalidades também. Eu moro em Eindhoven, uma cidade de tamanho médio, onde sempre tem algo acontecendo. Mas se estiver em uma cidade menor vale checar as cidades vizinhas também e ver o que as pessoas estão fazendo.

Outro site muito legal para socializar é o Internations, específico para expatriados (expats). Geralmente cada cidade tem pelo menos um grupo oficial, com embaixadores que realizam eventos, além de outros grupos por interesses. De novo, se você mora em uma cidade muito pequena, cheque eventos na maior região. E se não tiver grupo nenhum, porque não começar um você mesmo?

Saindo do campo virtual, várias cidades possuem centros para expatriados. Em Eindhoven existe o South Holand Expat Center, que fornece informação e organiza ótimos eventos para expats. Também temos o The Hub, outro espaço para estrangeiros onde sempre tem algo acontecendo (e tem outras unidades pelo país). Além do que no caso de Eindhoven ambos aceitam voluntários e podem ser a chance de uma primeira experiência professional aqui em terras holandesas.

Também achei um grupo maravilhoso de mulheres expatriadas aqui em Eindhoven: o IWCE, Internacional Women Club of Eindhoven. Imaginem esse clube existe há 50 anos! Conheci gente de todo o mundo e sai da minha zona de conforto. Este é o passo número um de quem imigra.

Além de procurar é preciso saber selecionar. Nem todo mundo que você conhece vira seu amigo, certo? Isso vale no exterior também. Eu sempre tive a intenção de conhecer pessoas de todos os lugares, por ser uma pessoa meio curiosa, e aqui na Holanda como estrangeira acabo tendo esse contato mais fácil. Mas também amo minhas amigas Brasileiras com quem dá para trocar dicas que somente outra pessoa do seu país vai entender. Mas claro que só ser do Brasil não garante amizade: afinidade é algo que vai muito além. Hoje tenho entre minhas amigas gente de vários lugares, e nem todos os brasileiros com quem cruzei criei amizade. É preciso investir tempo e energia mas acredito que vale muito a pena.

Além dos benefícios óbvios que uma nova amizade traz existe ainda o fato que aqui fora amigos são sua principal fonte de apoio. São pessoas como você, na mesma situação, e vão entender os problemas e as alegrias de estar longe do que se conhecia. Ouso dizer que são a sua nova família.

E se você esteve em busca de amigos fora do seu país de origem e tem algumas dicas, comenta aqui !

Leia mais sobre a Holanda!

Compartilhe
Texto anterior Lugares curiosos em Praga
Próximo textoOs melhores bairros de Cracóvia
Fernanda é uma brasileira corajosa, que atravessou o mundo por amor. Deixou para trás uma carreira como advogada em São José dos Campos, SP, para buscar novos caminhos, começando do zero na terra dos moinhos. Mora em Eindhoven, na Holanda, com o amor da sua vida e Bo, a gata. Tem entre seus hobbies cozinhar, fotografar e colecionar memórias. Gosta de compartilhar seu olhar de imigrante sobre esse novo país, cheio de curiosidades, surpresas e desafios.

1 COMMENT

  1. Amei o texto e as dicas Fernanda! Sou recém chegada aqui na Holanda, estou morando em Den Haag e estou procurando sites, grupos no Facebook, qualquer coisa que me permita interagir com as pessoas! Vou procurar informações sobre todas as dicas que você passou! E eu adoraria fazer trabalho voluntário também!
    Podemos manter contato, mesmo
    Morando em cidades diferentes 😊

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui