BrasileirasPeloMundo.com
Dicas para aprender idiomas Estônia

Aprendendo o idioma da Estônia

Aprendendo o idioma da Estônia.

Uma das perguntas que sempre aparece em grupos de estrangeiros vivendo na Estônia é: aprender ou não estoniano? Fato é que é um idioma muito difícil de se aprender, falado nativamente por pouquíssimas pessoas – cerca de 1,1 milhão – e hoje em dia é possível viver bem no país falando apenas inglês.

O estoniano é um idioma da família fino-ugriana, da qual fazem parte o finlandês, o húngaro e alguns dialetos falados na Estônia e Finlândia. Apesar da proximidade com a Rússia, o estoniano nada tem a ver com a língua russa, e muito menos com o do seu vizinho do sul, o letão.

O idioma russo também é bastante falado por aqui, pois cerca de 30% da população é de origem russa. Porém, o único idioma oficial do país é o estoniano – apesar de ser possível viver apenas com o russo, já que há escolas, informações e todo tipo de serviço em russo.

Na minha opinião, para um estrangeiro é importante aprender pelo menos o básico de estoniano. Aprender a falar “oi”, “como vai?”, “quanto custa?”, “onde é o banheiro?” não só ajuda no cotidiano como também abre muitas portas – e sorrisos – e é uma maneira de se integrar na sociedade, fazer parte do dia-a-dia das pessoas e é claro, aprender algo novo nunca é demais.

Leia também: Aprendendo árabe em Abu Dhabi

Mas como é o estoniano, realmente?

Sempre que me perguntam ao que se parece o idioma estoniano, ou como “é” a língua, eu sempre respondo que… não se parece a nada do que conhecemos! Eu falo inglês e espanhol fluentes, mas aprender esses dois idiomas foi fichinha perto da dificuldade que é aprender estoniano. Depois de dois anos vivendo aqui e cursando o nível A2, posso dizer que estou apenas começando a arriscar falar, apesar de entender uns 70% do que é falado.

Na língua estoniana não há gêneros, nem se conjuga futuro (ou seja, os verbos se conjugam no presente e se utilizam marcadores de tempo para determinar o futuro). Há nove vogais, sendo cinco as que já conhecemos e 4 com sons diferentes: ä, ö, õ e ü. Vogais e consoantes podem ser curtas e longas, ou seja, quando a letra se apresenta duas vezes seguida na mesma palavra, a fonética é diferente.

just = exatamente, precisamente
juust = queijo

Além disso, há 14 declinações gramaticais, e todas são utilizadas, ou seja, substantivos e adjetivos são declinados em catorze casos: nominativo, genitivo, partitivo, ilativo, inessivo, elativo, alativo, adessivo, ablativo, translativo, terminativo, essivo, abessivo e comitativo. Ou seja, praticamente todas as palavras mudam dependendo do que se quer dizer, por isso é tão difícil de entender o idioma: você não escuta a mesma palavra uma e outra vez, como acontece com o inglês, por exemplo, mas sim 14 diferentes variações da mesma palavra. Algumas são bem óbvias, mas outras mudam muito a fonética o que faz o processo de aprendizagem ser bem longo e desgastante.

Leia também: O que significa ser e-residente na Estônia?  

Como aprender estoniano?

Hoje em dia o governo oferece aulas gratuitas para principiantes, basta possuir o permisso de residência temporário e estar no país a menos de 5 anos. O curso faz parte do programa de boas vindas do governo, que também possui outros cursos que já foram mencionados em outro artigo: 100 anos de Estônia e links úteis para expatriados.

Quem quiser se aprofundar nos estudos e continuar estudando, deverá procurar uma escola ou professor particulares, ou pode tentar uma vaga no curso gratuito na Fundação Integração. Eles oferecem cursos para os níveis A1, A2, B1, B2 e C1, e as inscrições acontecem duas vezes ao ano, em janeiro e agosto. As vagas são limitadas, por isso é necessário ficar atento as datas para conseguir uma vaga rapidamente.

Também existe um curso online ótimo, bastante conhecido e que ajuda muito na hora de começar a aprender. O Keeleklikk.ee contém mais de 100 vídeos explicando a gramática e mais de 1000 exercícios, e é totalmente gratuito. O aplicativo Speakly também é uma ótima opção para treinar o idioma e aprender bastante vocabulário.

Outra dica ótima é: não tenha medo de falar! No começo é muito complicado, eu sei. É muito difícil perder a vergonha de pronunciar tudo errado – mas isso também faz parte do aprendizado. Ultimamente tenho me soltado mais, principalmente com pessoas mais velhas que não falam inglês. É mais fácil aprender com elas pois não há a possibilidade de mudar a conversa para o inglês quando você não sabe alguma palavra em estoniano, e com certeza essas pessoas estarão muito felizes de escutar um estrangeiro tentando falar seu idioma, e terão toda a vontade do mundo de te ensinar palavras novas e sua pronúncia. Arrisque-se!

Bons estudos a todos que estamos aprendendo um novo idioma!

Related posts

Como foi aprender uma língua eslava

Renata Ferrari Pegoretti

Dicas para aprender neerlandês na Bélgica

Elisa Penna

Como aprender inglês na Ilha de Man

Priscila Valverde

1 comentário

Viviane Henrique Março 14, 2019 at 2:19 am

Ana, tudo bem? Adoro ler seus textos sobre a Estônia! Confesso que “conheci” esse país recentemente e meu interesse em poder estar aí um dia só aumenta. Parabéns pelo seu trabalho. Obrigada por falar sobre esse país para os brasileiros, é realmente muito difícil encontrar algo sobre em português.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação