BrasileirasPeloMundo.com
Estudando Pelo Mundo Irlanda Universidades pelo Mundo

Ensino superior na Irlanda

Em março de 2013 eu desembarquei na Irlanda pra ser mais uma das milhares de estudantes de inglês que chegam ao país todo ano. Apesar de já saber falar inglês – inclusive ser professora, na época, há oito anos, morar fora era um sonho e as facilidades de obtenção de visto na Irlanda eram atraentes demais pra ignorar.

No entanto, depois de dois anos frequentando aulas de inglês por aqui e com um grande desejo de permanecer no país (em parte, por causa do coração), decidi começar a economizar para um curso de pós-graduação, já que pela lei irlandesa, na época, eu só poderia estudar inglês por mais um ano. Como nem tudo são flores, logo após a minha última renovação como estudante de inglês a minha escola (assim como muitas outras em 2015) fechou. Eu perdi dinheiro, mas não as esperanças: já que queria partir para o nível três no ano seguinte, só precisei adiar a decisão e começar ainda em setembro de 2015 (quando tem o início o ano escolar por aqui).

Eu já tenho uma graduação e pós-graduação no Brasil e justamente por esses motivos não queria gastar com mais uma faculdade. O sonho era mesmo fazer mestrado, mas por ser uma aluna internacional, os preços são deveras proibitivos. Não é raro encontrar cursos que custam 15, 17, 20 mil euros por ano – e sim, você faz o pagamento antes de iniciar as aulas (algumas instituições permitem um “parcelamento” em duas vezes). Como meu cofrinho não estava assim tão cheio, decidi partir para o graduate diploma.

O que é o graduate diploma?

O graduate diploma é basicamente a mesma coisa que um mestrado – com a diferença de que ao final do curso não se escreve uma tese. O nível do curso no National Framework of Qualifications (sistema que descreve os níveis de qualificações educacionais na Irlanda) é igual ao do mestrado, isto é, nível 9.

A grande vantagem, no meu caso, é que o graduate diploma custava quase metade do valor do mestrado, o que foi decisivo.

Por conta da minha condição de estudante, eu só poderia continuar estudando na Irlanda com um curso fulltime, outro critério essencial na minha busca.

Após muita pesquisa de cursos e valores, acabei optando por um graduate diploma em English Teaching na UCD (University College Dublin), considerada a segunda melhor universidade do país (depois da Trinity College) e 154ª colocada na lista de melhores universidades do mundo em 2015/16, publicada pelo QS World University Rankings.

1ª fase – a inscrição

A primeira coisa a se fazer é a inscrição no site. Todo o processo acontece por lá e a princípio, você só precisa dos seus dados pessoais e acadêmicos, além de fazer o upload de documentos como certificados, diplomas e históricos (originais e traduzidos) e por fim, duas cartas de referência acadêmicas e currículo. No caso do meu curso especificamente, outros itens foram exigidos, como comprovação de qualificação prévia em ensino de inglês, mínimo de 2 anos de experiência como professor e uma nota mínima de 7 no IELTS.

A taxa de inscrição custa 50 euros.

No site da universidade consta que após essa primeira fase é feita uma entrevista (pessoalmente ou por telefone), mas recebi minha offer letter (carta que diz que você foi aceito no curso) sem precisar da tal entrevista. Alguns colegas no meu curso passaram pela entrevista no telefone, no entanto.

 

2ª fase: documentos

Depois de receber a offer letter você precisa enviar os documentos em papel pra universidade, que podem ser levados pessoalmente ou enviados pelo correio. Caso você vá pessoalmente, eles conferem toda a documentação e te devolvem na hora. Caso envie pelo correio, demora um pouco mais. Juntamente com os seus documentos você pode enviar um outro envelope endereçado e com o selo para você mesmo – assim a universidade te devolve a documentação sem problemas. Todo o processo demora aproximadamente duas ou três semanas.

3ª fase: pagamento do depósito

Essa fase, na verdade, acontece junto com a segunda: você paga um depósito de 500 euros pelo site – não sei se esse é o mesmo valor pra todos os cursos, mas de qualquer forma ele será abatido do valor final na hora da matrícula.

4ª fase: matrícula e o restante do pagamento

Infelizmente essa informação eu só obtive através de pesquisa, pois as cartas que a universidade me enviou não foram muito claras em relação à isso. Após conferirem seus documentos e você pagar o depósito, eles alocam um dia para você realizar a matrícula pelo site (que envolve, basicamente, alguns detalhes como informações pessoais e obviamente o pagamento do curso). Nesse momento já é possível também realizar um cadastro para utilizar o sistema online da universidade – cada aluno ganha um endereço de email próprio. Com o cadastro é possível solicitar a carteirinha de estudante da UCD, que permite que o aluno utilize a biblioteca e outros serviços.

5ª fase: início das aulas

A essa altura você deverá ter recebido alguns e-mails da universidade lhe dando as boas vindas e anunciando a data de início do curso, juntamente com o cronograma de horários. E é isso: você está pronto para dar mais um importante passo na sua vida na Irlanda!

Mais informações sobre equivalência de diploma aqui.

Related posts

Trabalho voluntário na Irlanda

Andréa Soares

Como fazer curso de inglês gratuitamente nos Estados Unidos

Liliane Oliveira

Vida de estudante na Nova Zelândia

Natália Souza

2 comentários

Ionara Outubro 2, 2016 at 10:52 pm

E depois desse processo é q vc usa essas cartas para tirar o gnib, n eh?

Resposta
Bárbara Hernandes Outubro 12, 2016 at 10:56 am

Oi, Ionara! Sim, com as cartas de matrícula você pode ir até a imigração para tirar o visto.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação