BrasileirasPeloMundo.com
Alemanha

Os primeiros meses na Alemanha

A chegada a um novo país, na maioria das vezes, não é fácil e nem sempre é um mar de rosas. Além da grande mudança e do choque cultural, existem alguns detalhes que precisamos resolver, sejam eles burocráticos ou referentes a moradia. A verdade é que todos nós passamos pelos desafios dos primeiros meses, independentemente do país para onde nos mudamos ou do fato de já termos morado em outros países previamente.

Depois de passar por todo o processo da mudança no que se refere ao visto, emprego/estudo e o transporte de sua mudança (caso haja), é importante também já vir informado sobre o país e o que será necessário fazer após sua chegada. No intuito de prepará-los para essa grande mudança e para esclarecer possíveis dúvidas, aqui estão algumas informações que podem ser muito úteis para os primeiros meses na Alemanha.

O custo de vida

O custo de vida na Alemanha depende primeiramente da região e da cidade onde você irá morar. Frankfurt e Munique são consideradas as cidades mais caras para se morar no país, ainda que não estejam entre as mais caras da Europa, quando Berlim é a mais barata para se viver entre as cidades grandes.

Apesar de a Alemanha ser um país desenvolvido e um dos melhores para se viver na Europa, o custo de vida do país não está entre os mais caros do continente. Para se ter uma ideia, não há nenhuma cidade alemã entre as 50 mais caras do mundo. A legislação alemã definiu em 2013 que o mínimo que um adulto recebe mensalmente no país é o equivalente a 382 euros, e em 2014 esse número aumentou para 391 euros. Ao mesmo tempo, a média salarial de uma família é de 2.700 euros brutos.

Os maiores gastos de uma famíliano país, segundo relatório do Internations, incluem:

  • Acomodação (30%)
  • Alimentação (10,5%)
  • Transporte (10,5%)
  • Lazer (8%)
  • Vestimenta (3%)

Primeiros meses na Alemanha

Lago Starnberg

Moradia

A casa ou apartamento, independentemente da cidade onde você irá morar, será o seu maior gasto e dependendo do lugar, será mais fácil ou mais difícil de encontrar o seu novo lar.

Na Alemanha é necessário pagar um depósito caução ao proprietário, normalmente equivalente a 3 meses de aluguel, para poder alugar um imóvel. Em alguns casos você também terá que pagar comissão para o intermediário. Uma dica é buscar por apartamentos que não cobrem essa comissão, que se chama Provisionsfrei, os quais são negociados diretamente com o dono. No entanto, vale lembrar que esses são mais difíceis de conseguir.

Leia também: salários na Alemanha

É importante informar que, no geral, ter filhos ou um animal e ser estrangeiro são fatores que dificultam na busca por um lugar para morar. A maioria dos proprietários dá preferência para quem não tem filhos e/ou animais, infelizmente essa é a realidade por aqui. Mas isso não significa dizer que é impossível achar um apartamento se esse for o seu caso. Com um pouco de paciência e persistência você encontrará sua nova moradia.

Registre-se

Ao chegar na Alemanha, independentemente do visto que você possua, é necessário ir à prefeitura ou Kreisverwaltungsreferat da sua cidade e se registrar. Após registrar-se na sua cidade, você será encaminhado ao Ausländeramt/Ausländerbehörde; caso sua cidade seja muito pequena, terá que ir até a cidade maior mais próxima que tenha um. Ao chegar no Ausländerbehörde você terá que apresentar seus documentos, o seu registro na cidade e preencher alguns formulários. Faça isso o quanto antes, pois assim mais cedo você receberá sua carteira de identidade de estrangeiro, a Aufenthaltstitel.

Esse documento será o mais importante que você terá na Alemanha: é usado para abrir conta no banco, para retornar ao país caso você saia da União Europeia (juntamente com o seu passaporte) e para qualquer outro uso oficial como tirar sua carteira de motorista, etc. Esse documento, dependendo do seu caso, normalmente precisa ser renovado todos os anos e demora em torno de 6 semanas para chegar. Até lá, o Ausländerbehörd provavelmente fornecerá um pequeno papel oficial para você carregar junto com seu passaporte.

Um ponto muito interessante é que no ato do registro o Ausländerbehörd pedirá para que você se inscreva e frequente por alguns meses um curso de integração, chamado de Integrationskurs. Para mais informações sobre esse curso, dê uma olhada aqui.

Impostos

Morar na Alemanha legalmente te dá praticamente todos os benefícios que um alemão tem. No entanto, também dá alguns deveres perante a sociedade, como no caso dos impostos anuais, chamado de Steurerklärung (declaração de impostos). Sim, você como estrangeiro deve declarar impostos, caso ganhe a partir de 8 mil euros por ano.

Ao se registrar no país, você receberá um número chamado de Steuernummer, que é o correspondente ao nosso CPF no Brasil. Todo final de ano você terá que preencher um documento e fazer a declaração de seus impostos. Se você não tem ideia de como começar, dê uma olhada no site do Finanzamt, órgão responsável pelos impostos, ou se preferir busque um contador (Steurberater) para que ele/ela possa te auxiliar nesse processo.

Cuidando da saúde

Sabemos que cuidar da saúde é importante em qualquer lugar do mundo. Claro que nunca queremos precisar ir ao hospital ou ao médico, mas é essencial sabermos como funciona caso precisemos.

Aqui na Alemanha todos têm direito ao seguro de saúde público. No caso de estudantes, ele deverá ser pago mensalmente, seja público ou privado. No caso de empregados, praticamente toda empresa fornece o seguro. Também existem seguros privados, cabe a você decidir qual prefere, mas o sistema público de saúde na Alemanha funciona muito bem. Alguns dos seguros públicos (Krankenkasse) dão direito até a psicólogos, dentista, nutricionistas, etc.

Leia também: como obter o Cartão Azul/ Blue Card para morar na Alemanha

Além de obter o seu seguro de saúde, é importante também que você procure um médico da família, seja por recomendação, seja pela internet. Ele te encaminhará para especialistas quando necessário, mas é quem vai te acompanhar em tudo. Não deixe para procurar o seu somente quando precisar, ao chegar na Alemanha busque recomendações de outras pessoas e decida por você mesmo.

Aprendendo o idioma

Se você vem para a Alemanha já sabendo um pouco do idioma, não tenha dúvidas: isso lhe será muito útil. Sempre recomendo às pessoas a tentarem aprender pelo menos o basiquinho antes de vir, mas se você está vindo e não deu para estudar no Brasil ou preferiu aprender por aqui mesmo, busque uma escola de idiomas o mais rápido possível.

Aprender alemão é essencial para sua integração no país, e o quanto antes fizer isso, melhor para você. Falando o idioma irá facilitar muito a sua vida, especialmente em cidades pequenas onde nem todo mundo fala inglês. Precisa de um pouco de motivação? Leia o texto Aprendendo o tal do alemão e comece já!

Essas informações são apenas o básico, as mais importantes que você precisa saber para os seus primeiros meses na Alemanha. É claro que com o tempo você irá descobrir mais coisas, até entender como tudo funciona. Isso não acontecerá da noite para o dia, você irá aprender novas coisas à medida que a sua nova rotina for estabelecida.

O importante é sempre prestar atenção ao redor e não ter medo de fazer perguntas. Informe-se sobre o máximo que puder, isso fará com que os seus primeiros meses no país sejam mais tranquilos.

Related posts

Curso de alemão para adultos com baixo custo

Raquel Muniz Barreto

Imposto de Renda na Alemanha

Karina Finke

Como comprar imóvel na Alemanha

Sarah Oliveira

12 comentários

Fernando Façanha Maio 13, 2015 at 1:19 am

Excelente matéria, ainda repassada por essa pessoa maravilhosa que deseja ver o sucesso e o crescimento de todos. Olhe aos poucos estou me preparando pra enfrentar o mundo internacional, uma hora chegou lá!

Resposta
Allane Milliane Maio 13, 2015 at 2:36 pm

Obrigada Fafa!!!

Fico feliz que tenha gostado da matéria! Obrigada pelo apoio.
Abraço,
Allane

Resposta
claudiahosbach Maio 13, 2015 at 5:29 am

Adorei. Falou muito bem.

Resposta
Allane Milliane Maio 13, 2015 at 2:36 pm

Obrigada Claudia!

Abraço,
Allane

Resposta
FN Maio 17, 2015 at 12:23 pm

Há um erro grave nas informações. O Aufenthaltstitel (ou seja, a carteirinha com o visto) deve ser usada SEMPRE junto do passaporte quando for sair da Alemanha. Não se pode de MANEIRA ALGUMA viajar pra fora da Alemanha sem o passaporte brasileiro. Mesmo dentro da área Schengen, onde o controle de passaporte ocorre apenas raramente, o único documento de viagens aceito é o passaporte. O cartãozinho é como se estivesse colado no passaporte. Ele não serve como identidade para o exterior.

Resposta
Allane Milliane Maio 19, 2015 at 3:22 pm

Sim você está certo, no entanto no texto não consta que você só deve viajar com o Aufenthaltstitel, somente que você precisa dele. Portanto, não há nenhum erro no texto, no entanto agradeço sua observação e vou deixar isso mais claro no texto para que não haja mais nenhum mal entendido.

Abraço,
Allane

Resposta
ana raquel da silva sampaio Novembro 30, 2016 at 11:07 am

voce tem razäo Allane ,

Resposta
ana C Maio 17, 2015 at 2:40 pm

Ficou muito legal, ótimas dicas para quem chega sem saber o que fazer. Só umas contribuições em relação à saúde: na Alemanha não existe equivalente ao SUS, o seguro é obrigatório e quem tem emprego sempre pagará (e caro) pelo seguro. No caso, se tiver a Krankenkasse, será deduzido 7,5% da fonte e seu empregador pagará os outros 7,5%. Para ter seguro privado, é preciso ganhar uma quantia mínima de X por ano (cerca de 51 mil euros por ano), daí funciona em esquema de risco, como os seguros no Brasil : quanto mais velho você for e mais comorbidades tiver, mais caro será o valor mensal. Em caso de desemprego, o governo vai bancar de alguma forma (sendo a Krankenkasse). A parte de saúde tem um bilhão de picuinhas, mas a mensagem é que aqui se paga caro pela saúde. Abraços!

Resposta
Allane Milliane Maio 19, 2015 at 3:24 pm

Obrigada pelas contribuições sobre o tema saúde Ana. Acredito que há tanto sobre esse assunto que podemos escrever um texto somente sobre isso não é verdade?
Obrigada e fico feliz que tenha gostado do texto, volte sempre.

Abraço,
Allane

Resposta
Léo Abril 12, 2016 at 6:57 pm

Oie…
Achei bem bacana!!
parabens!! (:

Eu estou querendo ir pra alemanha, agora em agosto.
Minha namorada estárá aqui até agosto e apos isso, vamos, para casa dos pais dela.

Pensando em ficar de 3 a 5 meses, estudando alemão em Nuremberg, em seguida eu volto, aí ela vem denovo, e assim vamos, até o grande plano de casar! (:

Pergunta: Pra ficar mais de 3 meses e menos de um ano, eu preciso daquela conta bloqueada?!
O visto, melhor eu só ir, com o passaporte – tutista – e lá me matricular no curso?
Posso fazer isso?

Vlw, te cuida. (:

Resposta
Gabriel dutra ramos Abril 10, 2017 at 3:28 pm

Ótima matéria

Estou querendo ir morar na alemanha no começo de 2018, tenho descendente alemão é mais fácil quando se é descendente tenho todos os direitos de um cidadão alemão certo?

Resposta
Celia Maio 20, 2017 at 6:50 pm

Ola estiu indo a passeio em julho pra frankfurt e apos vou a praga. Estou tendo problemas em decidir melhor opcao para o deslocamento. Vc teria alguma sugestao? Obrigado!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação