BrasileirasPeloMundo.com
Espanha

Tradução assistida e faturamento na Espanha

Para quem acompanhou os primeiros passos de um tradutor e encontrou um projeto interessante, neste post falarei sobre como otimizar o tempo de trabalho e gestionar os pagamentos.

O termo tradução assistida é utilizado quando se emprega alguma ferramenta de auxílio no nosso trabalho (programas técnicos). Como a tecnologia vai se aperfeiçoando a um nível muito rápido, os profissionais de todas as áreas devem estar atentos aos novos produtos do mercado.

Imagem: www.latraductoraenapuros.blogspot.com
Imagem: www.latraductoraenapuros.blogspot.com

Sabendo-se que há várias linhas de trabalho (tradução técnica, científica, juramentada, simultânea, audiovisual, etc) e que a tecnologia está presente em todas elas, deve-se pensar que o uso do programa mais adequado depende do trabalho a ser realizado. Sempre há mais de uma opção.

Na linha da tradução técnica e científica é indispensável o uso do SDL Trados. Possivelmente seja o programa mais completo do mercado para este segmento. Na medida em que o tradutor vai realizando trabalhos, o programa permite criar um dicionário (memória) e isto agiliza muito os trabalhos posteriores. A memória é um recurso habitual e importante nos programas técnicos de tradução porque as palavras incluídas nela são traduzidas automaticamente e isto faz com que o tempo de trabalho seja melhorado.

O programa é comercializado no mercado somente por meio de uma licença. Não se engane pensando que o software está disponível em canais gratuitos para descarga de programas.

Uma maneira de adquirir a licença por um preço mais acessível é fazer um curso preparatório. Algumas empresas que oferecem estes cursos dão descontos aos seus alunos para que possam adquirí-la por um preço mais baixo. Normalmente os cursos são ministrados nas principais capitais (Madri e Barcelona) durante todo o ano e em áreas técnicas de todos os setores (médica, jurídica, comercial, etc). Os cursos não são longos e têm um preço razoável. Ao concluí-lo, o aluno obtém um certificado com o selo da empresa distribuidora do programa.

Deixo o link da empresa que oferece estes cursos preparatórios do SDL Trados para quem estiver interessado: Aula SIC. Para outros cursos específicos na área de tradução, também incluo Cálamo & Cran.

No mercado também existem programas de tradução gratuitos. Os dois mais utilizados são o OmegaT e o Wordfast. Eles podem ser encontrados facilmente na Internet. São mais fáceis de manejar que o SDL Trados, e ideais para profissionais iniciantes e traduções pequenas. Particularmente, recomendo o OmegaT. Dentro do programa, existe um manual simples e de fácil compreensão, que facilita muito o uso pelo profissional quando começa a utilizá-lo. Deixo os links: OmegaT e Wordfast.

Outro tema importante quando realizamos um trabalho é o faturamento. É importante saber que para cobrar um trabalho, o tradutor deve ter os documentos necessários para trabalhar no país. Do contrário, não haverá nenhuma chance. As empresas sempre solicitam os documentos que comprovam a legalidade das condições de trabalho do tradutor antes de fechar o negócio.

Imagem: www.corpozander.com
Imagem: www.corpozander.com

Se o tradutor estiver com todos os documentos em dia, poderá faturar, mas para isso é necessário que esteja inscrito na Seguridade Social como autônomo. Ele tem que pagar uma mensalidade para que possa trabalhar e possa faturar. Esta mensalidade gira em torno de 300 euros.

O mais cômodo é contratar uma assessoria que se encarregue de fazer os trâmites necessários nos órgãos do governo para possibilitar que se trabalhe como autônomo, e que prepare os documentos para apresentar as contas no final de cada trimestre. Dessa maneira o profissional se assegura de que vai cumprir todas as suas responsabilidades fiscais dentro dos prazos estabelecidos.

As condições de pagamento dependem da empresa que contrata o tradutor. No caso de um trabalho pontual, o habitual é que se pague o tradutor depois da entrega do material. Se o projeto é grande e a longo prazo, as empresas estabelecem os dias de pagamento e fazem a transferência. Para formalizar o que foi tratado, haverá um documento assinado (um acordo entre ambas as partes) onde todos os detalhes são expostos, como uma garantia.

Related posts

Fallas

Thais Maciel Gomes

Madri é uma cidade segura?

Daiane Antunes

5 diferenças entre São Paulo e La Seu D’Urgell

Juliana Marra

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação